Sexta-feira, 11 de Janeiro de 2008
Ficção ou... fixação?

Confesso que sou muito mais dado à realidade do que à ficção, embora goste de um bom filme deste género. Só que a minha realidade é falar com o coração e, por vezes, há quem pense que, por isso, perco a razão. O que é puro engano!

Todavia, hoje, como não tenho mais nada que fazer, resolvi "escrever um conto de ficção".

E, como todos os contos ou histórias, também este começa com o sacramental "Era uma vez..."

 

"Quando conheci o Sahid Silvestre, há meia dúzia de anos, ele era um jovem irrequieto e voluntarioso, sempre pronto a defender os seus pontos de vista, os seus projectos, aquilo em que acreditava realmente.
Nesse tempo, andava ele embrenhado nas lides desportivas, cativando e incentivando outros e outras jovens para esta salutar prática.

Dei comigo a acompanhar o seu percurso, a apreciar a forma como se empenhava em conseguir recursos para os projectos em que se envolvia, a conseguir os desejados resultados desportivos...

E gostei do que vi.

Passado algum tempo, como "capitão" da "equipa laranja", achei por bem convidá-lo a juntar-se ao meu "plantel", propondo-lhe um "contrato" de quatro anos! Que ele aceitou, com a única condição - diga-se - de não ter de "vestir aquela camisola". Preferia um equipamento "branco"!

Como o "branco" até não ia mal com o "laranja", concordei e subscrevemos o acordo, partindo para o "campeonato" que se avizinhava!

Por essa altura, outros "treinadores" que com ele haviam privado (e a quem não dei ouvidos), alertaram-me para a má escolha que eu tinha feito.

Pelo caminho, Sahid Silvestre, lamentava apenas as dificuldades com que se defronta qualquer outro jovem do seu país... o emprego estável não havia maneira de aparecer (os que surgiam, eram efémeros, mal pagos); O amor, era a antítese do jogo: quem tem sorte a um, não tem sorte a outro...

Como era verdadeiro amigo do Sahid Silvestre, jamais lhe neguei alguns conselhos ou o "ombro amigo" que os parceiros de jornada nunca devem recusar!

Sahid Silvestre começou a jogar a sério, integrou-se na equipa e até a demonstrou habilidade para este novo "desporto". O que me envaideceu, diga-se de passagem...

Mas... (há sempre um "mas" nestes contos de ficção), chegou o dia em que Sahid Silvestre achou que ser "desportista" na segunda liga era perder tempo (penso eu de que...) e resolveu apostar forte na primeira.

Decidiu seguir o exemplo de um seu "herói", que era exímio no "jogo" e sobretudo nos "dribles", razão pela qual "estava bem na vida" e ganhava bom dinheiro, disse-me ele.

Num recente "jogo", Sahid Silvestre até me justificou ir dizer sim à proposta dum novo "treinador", porque não aceitava que a "equipa laranja" sofresse um golo da "equipa cor-de-rosa".
Fiquei estupefacto: então o "desportista" que fez questão de vestir o "equipamento branco", está assim tão preocupado com o que pode acontecer à "equipa laranja"?

Como "treinador", estive prestes a lembrar-lhe que... "nos balneários" mandava eu, mas não o fiz, para não ofender a sua inteligência!

Limitei-me a aconselhá-lo a seguir as minhas indicações e a perceber que não devemos querer chegar à "primeira liga" sem antes termos demonstrado ser mesmo bons no primeiro patamar...

Subir à "primeira divisão" demasiado depressa, tem preço... tem custos...

Qual quê! Sahid Silvestre não me deu ouvidos, e lá seguiu o chamamento do novo "treinador"!

Como verdadeiro amigo que era de Sahid Silvestre, desejo-lhe os maiores sucessos, mas não posso agora deixar de recordar as palavras dos tais "treinadores" que me avisaram, nem de me lembrar daquela outra história do sapo... que "tanto inchou, tanto inchou..."

 

0012b9a6

 

Pronto... Acabou-se a história de ficção!
Gostaram?



Publicado por rui.freitas às 23:39
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
|

13 comentários:
De Toureiro a 13 de Janeiro de 2008 às 02:34
Cheira-me a uma História de ... "Cornos"
Será que ... "tus" PUSERAM!!!???
Diz-me. Rápido.
Para ir aos "curros" ... matar o ... dito cujo!
Abraço e ... uma "chiquelina"


De rui.freitas a 14 de Janeiro de 2008 às 00:16
Caro "Toureiro",
Admito que, consigo, parto em desvantagem, pelo simples facto de que NÃO APRECIO TOURADAS; O Caro "toureiro" ganha-me de longe nas "faenas", habituado que está (os toureiros, estão...) certamente às fintas de corpo, às cornadas e aos cornos. Eu, não!
Uma "chicuelina" (e não "chiquelina") para si também...!


De Jardineiro a 17 de Janeiro de 2008 às 01:48
Oooohhhhh, Homem !!!
Um gajo sem cornos é ... como um jardim sem flores!!!!
Que tus puseram ... já estou esclarecido!
De facto é verdade o que contam por aí ... os pardais de telhado e de jardins da Celeste ... Giroflé, giroflá ... só me falta saber é, ... o que foste, tu, lá fazer!!!????


De rui.freitas a 17 de Janeiro de 2008 às 22:41
Então o "Jardineiro" desconhece o que se passa no "seu" jardim? Está mal...! Devia andar melhor informado.
Eu só lá fui tomar café, como sempre! Os "passarinhos" também!
Quanto à opinião sbore os cornos, cada qual fica com a que melhor encaixa!


De Jamais a 14 de Janeiro de 2008 às 17:12
Será que a estes podemos chamar de "putos"? Não!
Sr. Luis Cirilo, estes são "prostitutos", sem ofensa para as prostitutas.


De rui.freitas a 14 de Janeiro de 2008 às 21:16
Caro ou Cara (?) "Jamais",
Apesar de "responder" a Luís Cirilo, fê-lo neste "post" e, por isso, sou "levado" a comentar o seu comentário...
Respondo-lhe assim: "são os putos deste Povo a aprenderem a ser Homens"!


De Noddy a 15 de Janeiro de 2008 às 22:01
Bom, então é assim.
Há gajos que não tem amor próprio. Por meia dúzia de tostões vendem-se logo ao primeiro que aparece. É pena. Mas pelo menos ficamos a saber quem são. Ignorantes.
Quando tiveres que pagar o favor...


De Noddy a 15 de Janeiro de 2008 às 22:05
Caro Rui,

tenho que esclarecer o seguinte: o gajo não inchou, está é com gases...

ah, ah, ah


De rui.freitas a 15 de Janeiro de 2008 às 22:54
Caro "Noddy",
Não há como dois em um... pelo que respondo aos dois comentários.
1.º - Se são gases, aconselho uma ida urgente ao médico; pode ser que ainda haja cura! Dizem-me que só a morte e a estupidez são incuráveis.
Quanto ao "pagamento dos favores", como dizia o meu avôzinho: cá se fazem, cá se pagam! Mas ele também dizia que, "quanto mais alta a roseira, mais no cume cheira" ou "quanto mais se sobe, maior o trambulhão"!
"Senta-te à porta do teu inimigo e espera"... dizem os chineses!
É essa a minha filosofia!
O resto... não me tira o sono.


De Carlos Correia a 15 de Janeiro de 2008 às 23:56
HUUUMMMMMMMMM......
Pois é!!!!!!!
Uma coisa é estar contra eles outra é ser um deles.
Assim.......
Quando dá geito, eu???? eu sou contra.
Mas, e sempre o mas.......
Quando interessa eu é que sei e estou do lado deles pois sempre tinham razão, eu, eu é que fui enganado.

Eles andem aí.
Ou como dizia o outro:
Eles falam, falam mas aunde ca bir......

Deixa-os poisar, quem alto voa..........


De rui.freitas a 16 de Janeiro de 2008 às 22:55
Amigo Carlos,
Já que estamos "numa" de provérbios, lembrei-me deste: "viver não custa... custa é saber viver"!
E já agora: "se não podes com eles, junta-te a eles..."


De Jardineiro a 17 de Janeiro de 2008 às 01:53
Outro provérbio:

-- Quem com Ferros queima,
... com ferros ... morre!


aaaaahhhhhhaaaahhhhh!

ganda piada


De rui.freitas a 17 de Janeiro de 2008 às 22:36
Vivam Portugal e os provérbios, Caro Jardineiro.
Aceitam-se mais analogias!


Comentar post

Sempre na hora certa
anti-corrupção
Visitantes desde Maio 06
Acordo Ortográfico
Prémios recebidos
ThinkingBlogger blog com tomates
Visitantes on-line
online
Agosto 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18
19
20
22
23

24
25
26
27
28
29
30

31


Posts recentes

Obituário (1): faleceu o ...

De mim, para todos...

Poupança ou... desperdíci...

Já assinou?

Mais uma derrota... que n...

Mais uma derrota... que n...

"Despachados" e secretari...

Até a(s) barraca(s) abana...

Levantando um pouco do vé...

A "importância" do PDM-Oe...

Perguntar, não ofende...

Fim das sondagens sobre o...

29 de Setembro, no Municí...

Até já!

Por esta, muito menos... ...

Por esta, não esperava eu...

Fiquei com uma dúvida...

Revisão do PDM de Oeiras

Apagar o fogo com... gaso...

Isabel Sande e Castro: a ...

Ai João, João...

A "importância" do PDM-Oe...

Ainda o PDM: BE questiona...

PDM Oeiras já está em dis...

"Palavra, depois de dita....

Há cada mistério...

Desfeito o "mistério"...

Esta, sim, é uma excelent...

Temos candidato à Junta d...

Vou Cabo Verde

Ou és por mim...

Arquivos

Agosto 2014

Dezembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Outubro 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Links aconselhados
Mais sobre mim
Meteorologia
     
Pesquisar neste blog
 
blogs SAPO
RSS