Quarta-feira, 31 de Janeiro de 2007
Jornalistas "versus" Segredo de Justiça

000dqk4p

Como Jornalista Profissional, sempre me fez muita confusão esta questão do “Segredo de Justiça”, dado que, em última instância, é o sempre o Jornalista o “mau da fita”.
Ainda ontem, no jantar dos “Magníficos”, em Queijas, este mesmo assunto foi tema de discussão entre Amigos... e as divergências persistiram!
Para início de conversa, pergunto “de mim para comim”: às minhas mãos de Jornalista, chega uma informação acerca do assunto (“quente”) “A” ou “B”, sobre fulano “A” ou “B”, que é “suspeito” num “caso”, que está a ser “investigado”, que é ou está prestes a ser constituído arguido num qualquer processo... Eu não posso divulgar tal informação, sob pena de estar a “violar” o Segredo de Justiça?
Claro que não estou a falar de publicação de “possíveis meias-verdades” só por ouvir dizer...
Mas, se eu fiz a minha própria “investigação”; se contactei outras “fontes” e todas apontam para a mesma conclusão; se ouvi “as partes”; se, por questões deontológicas, tenho por obrigação preservar a identidade de quem me forneceu a preciosa informação, devo ser eu o acusado de violação do Segredo de Justiça?
Em boa verdade, acho que não!
 
Analisemos dois casos recentes: o do famigerado “Envelope 9” e o da “Sportugal”!
 
Que Jornalista seria eu, se menosprezasse tais informações? Um “zero à esquerda”, certamente! É uma Obrigação!
Do mesmo modo, teria de aceitar sem restrições tal desconsideração, se não cumprisse integralmente os Deveres que me são atribuídos no Código Deontológico dos Jornalistas Portugueses.
Pena é que, bastas vezes, a primeira razão se sobrepõe à segunda: direitos sim, deveres não! Aí, é que está o mal que acaba por confundir o leitor/ouvinte de um qualquer órgão de Comunicação Social, dando lugar ao “sensacionalismo gratuito” e, em seguida, ao descrédito do(s) Jornalista(s). O que é pena!
 
Envelope 9”: Algum Jornalista, no seu perfeito juízo, deixaria passar esta “cacha” que lhe era “oferecida de bandeja”? Creio que não!
E o certo é que, até hoje, o tema “envelope 9” nunca foi bem explicado.
Caso “Sportugal”: Dez páginas do “Processo Apito Dourado” estiveram “on-line” no site desta publicação. E daí?
Em primeiro lugar, o que devia questionar-se não era o porquê da publicação, mas sim quem “forneceu” o “material” publicado, aliás, já anteriormente dado à estampa por outro jornal diário!
Porquê, então, o sensacionalismo nas buscas à Redacção, na inquirição ao(s) Jornalista(s) e Director(es) do “Sportugal”, no arresto de computadores e outro material levado para “investigação”? Como aconteceu, também, com o “24 Horas”!?
Ao(s) Jornalista(s), repito, compete preservar as “fontes” (Ponto 6 do Código Deontológico)!
000efry6  (clicar, para ampliar)
Se é possível ou não “combater” as chamadas “fugas de informação”, não compete ao(s) Jornalista(s) opinar.
E tanto assim é, que o próprio Procurador-geral da República, Juiz Conselheiro Pinto Monteiro, “admitiu” na Assembleia de República, a 16 deste mês, que “não há nenhuma receita mágica para acabar com as violações do segredo de justiça”. Mas o PGR foi mais longe, ao constatar “a dificuldade em punir este crime, afirmando mesmo que toda a gente é culpada, mas só os Jornalistas é que são apanhados porque são os únicos que o assumem, ao publicarem as notícias. Não há ninguém inocente no segredo de justiça. Um processo passa por muitas mãos”.
Assim mesmo, “sem papas na língua”, porque todos sabemos que não é possível “tapar o sol com a peneira”!
Na mesma linha de raciocínio, esteve o Juiz Rogério Alves, Bastonário da Ordem dos Advogados, considerando “inevitáveis as violações do segredo de justiça”, admitindo igualmente que “actualmente a jurisprudência considera que um jornalista não pode ser acusado de violar o segredo de justiça quando divulga uma informação dada por uma fonte porque não está em contacto com o processo”.
Fernando Jorge, Presidente do Sindicato dos Funcionários Judiciais, defendeu também que “o segredo de justiça deve ser a excepção e não a regra nos processos”, concordando com o PGR sobre “a necessidade de limitar o segredo”, atendendo “ao número elevado de pessoas que contactam com os processos que estão em segredo e notando que, muitas vezes, interessa às partes divulgar na comunicação social matérias que deviam estar em sigilo”.
O Presidente do Sindicato dos Magistrados do Ministério Público, António Cluny, alinha pela mesma “bitola”, defendendo que “o segredo de justiça deve ser um instrumento que garanta a eficiência da investigação e não para a defesa do bom-nome dos arguidos”, no que foi secundado pelo Presidente da Associação Sindical dos Juízes Portugueses, António Martins, que defendeu ser “adequado que se repense o segredo de justiça e, uma das soluções possíveis, pode ser ter um menor âmbito do que tem hoje, não se aplicar por tanto tempo nem a tantos processos”.
Pergunto, de novo: porquê, então, “atirar” com as culpas sempre para o(s) Jornalista(s)?
Por conveniência? Talvez!
Mas, para terminar, sejamos claros e bem claros, falando uma linguagem que todos possamos entender:
Se não fossem os Jornalistas e a sua hipotética “quebra” do segredo de justiça, quantos processos (seja de que índole for) não teriam sido “esquecidos”, arquivados, escamoteados, escondidos da opinião pública?
Recordo que, no pacto para a Justiça, assinado pelos líderes parlamentares do PS e do PSD em Setembro, “está consagrada a redução do número de crimes a que o segredo de justiça poderá ser aplicado, assim como a redução do período em que os processos estarão em segredo de justiça.
A regra, segundo o que foi acordado entre socialistas e sociais-democratas, deverá ser a «publicidade» dos processos, ficando a manutenção do segredo de justiça na fase de inquérito dependente de decisão judicial. Além disso, o segredo de justiça acaba obrigatoriamente passando três meses sobre os «prazos legais» do inquérito.”
Esta afirmação foi produzida pelo vice-presidente da Bancada Parlamentar do Partido Social Democrata, Montalvão Machado, numa reacção à abertura manifestada pelo ministro da Justiça, Alberto Costa, para ponderar novas propostas de aperfeiçoamento do regime de segredo de Justiça. Para o PSD, esta é “uma questão arrumada”.
Finalmente, e a propósito do caso “Torres Novas”, é o próprio Conselho Superior da Magistratura que, em conformidade com uma Sociedade da Informação aberta e transparente, decidiu - e bem - o necessário esclarecimento à população, ombreando assim com aquilo que fazem - nada mais nada menos - os Jornalistas responsáveis.

Pensem nisso e, depois, só depois, ataquem os Jornalistas!



Publicado por rui.freitas às 04:11
Link do post | Comentar | Ver comentários (7) | Adicionar aos favoritos
|

"Carta Aberta" a Miguel Sousa Tavares

Acabo de ler, no "Oeiras Local", uma "Carta Aberta" dirigida a Miguel Sousa Tavares, acerca da opinião por este expressa relativamente ao "duvidoso" comportamento dos Professores, Médicos e Juízes do nosso País!
A bitola é, seguindo a "moda", avaliar "por baixo" o trabalho desenvolvido por estas três classes profissionais. Mas, por ora, vou referir-me apenas aos Professores!
Tendo saído em aguerrida defesa da Sra. Ministra da Educação - que ora avança, ora recua nas medidas que ele própria propõe -, Miguel Sousa Tavares (filho do "Tareco" de boa memória), entende que todos os/as Professores/as são abstencionistas, mal-formados, desbaratadores do erário público através de horas extraordinárias que "cobram" e não fazem, etc., etc., etc.
Pois bem. Certamente, Miguel Sousa Tavares não conhece os mesmos Professores que eu!
Aqueles e aquelas com quem privei (e não me refiro aos meus bons tempos de Escola e de Liceu), são pessoas empenhadas e interessadas na sua profissão, em proporcionar aos seus alunos o melhor ensino possível, em ouvir as suas queixas e em tentar dar-lhes respostas adequadas, em não "cobrar" um minuto sequer de extraordinários ao Estado (que somos todos nós) por terem de ficar uma, duas ou três horas para além do seu horário a acompanhar os alunos com maiores dificuldades de aprendizagem, em darem "tudo por tudo" para que os seus educandos apreendam (e não apenas aprendam) a matéria leccionada.
Foram quatro as Escolas do Ensino Básico que conheci bem "de perto" em Paço de Arcos, e muitas as Professoras que assim pensam e assim agem...
Uma delas, por exemplo, suplantou - para mim - tudo e todos, pelo carinho que tinha e tem pelos seus alunos, pela forma "inteira" e desinteressada com que se entrega à sua educação! O seu exemplo é, ainda hoje, uma referência para mim!
Depois, analiso o reverso da medalha!
As dificuldades que essa Professora, todas as Professoras, encontram quando pretendem ir um "pouco mais além", exigindo, como deve ser e lhes compete, um pouco mais de esforço por parte dos alunos!
Ai Jesus, cai o Carmo e a Trindade!
"O meu filho" é sempre diferente dos outros... Não é!
"O meu filho" não pode ser tratado assim... Pode, claro!
"O meu filho" é "educado" por mim e instruído por si... Mas sabemos que não é assim!
Em boa verdade, o chamado "meu filho", é "depositado" na Escola pela manhã e "recolhido" ao fim da tarde... Não está na Escola para fazer qualquer sacrifício, para "obedecer" à Professora ou ao Professor e sim para ser um ser "livre"!
Deixem-me rir...
Então, não é o "sistema" (como dizia o "outro") que os "obriga" a passar de classe... Ainda que não o mereçam? Só para contar para as estatísticas!?
Então, não é o "sistema" que, agora, lhes quer impor a TLEBS?

Formação, profissionalização, são palavras em "voga" deste governo socialista! Tudo bem, mas a prática demonstra o contrário.
Começando pela formação. É que "formar" não se resume a "debitar" noções, por mais válidas que elas sejam!
Formar, é muito mais do que isso! É "formar" o indivíduo, a personalidade daqueles que, amanhã, regerão os "nossos destinos"!
Portanto, Miguel, ao "reprovares" os e as Professoras do meu País, estás a "reprovar" o próprio sistema de Ensino... Cada dia mais degradado e menos eficaz.
Não atribuamos é a culpa a quem ensina mas sim a quem não quer ser ensinado!

De acordo?



Publicado por rui.freitas às 01:43
Link do post | Comentar | Ver comentários (2) | Adicionar aos favoritos
|

Terça-feira, 30 de Janeiro de 2007
Chinesice!

"José Sócrates deixa Lisboa, esta terça-feira, para uma visita oficial de seis dias à República Popular da China, onde permanecerá até 4 de Fevereiro com escalas em Pequim, Xangai e Macau, permanecendo 24 horas no território que esteve sob administração portuguesa durante cerca de 450 anos até Dezembro de 1999". A notícia foi avançada pela agência Lusa.

000ee9bt

Pergunto eu:
A China não tem Tratado de Extradição para Portugal... tem?



Publicado por rui.freitas às 02:31
Link do post | Comentar | Ver comentários (3) | Adicionar aos favoritos
|

Ex-Miss Brasil... desaparecida!

Esta notícia, publicada no "Correio da Manhã" (A Polícia Federal (PF) do Brasil está a investigar o paradeiro da ex-miss Brasil 2002, Taíza Thomsen Severina) deu-me que pensar duas coisas:

1.ª - O que dará o "cruzamento" de uma brasileira com uma "francesinha", carago?
2.ª - Estará no Porto?

Penso eu de que...  000ed5ak  (foto: d. r. - Correio da Manhã)



Publicado por rui.freitas às 02:14
Link do post | Comentar | Ver comentários (5) | Adicionar aos favoritos
|

PSD não teme combate à Corrupção!

Na sequência do "post" colocado em 27 do corrente, deixo-vos para atenta leitura os dois Projectos de Lei que o Grupo Parlamentar entregou na Assembleia de República.
O primeiro: "Prevenção da Corrupção";
O segundo: "Combate à Corrupção" mostram, se dúvidas existissem, quem, afinal, teme o combate a este flagelo!



Publicado por rui.freitas às 02:07
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
|

"Magníficos" (5 + 1) em Queijas

000ecct3   ex-Presidente de Queijas: o anfitrião
(da direita para a esquerda: Elísio, Estorninho, Castro, Milhano, Rui e Jaime)

Foi no conhecido Restaurante "O Orelhas", em Queijas, que coube ao ex-Presidente de Junta daquela Freguesia, organizar e receber o habitual grupo de "Magníficos", no primeiro jantar de Amigos do ano 2007.
Desde logo, um encontro diferente dos anteriores, pois contou com a presença (pela primeira vez) de Carlos Jaime, Presidente eleito da Freguesia de Cruz Quebrada-Dafundo, que já havia sido convidado em Novembro passado (jantar de Oeiras), mas que faltara devido a decorre no mesmo dia uma Assembleia Municipal.
A "falta" - uma vez mais -, foi "averbada" a Manuel Teixeira, ex-Presidente da Junta de Caxias!
Em termos de ementa (isto, porque convém deixar o "suspense" sempre para o final), digo-vos que quatro comensais optaram pelo robalo escalado (que parecia excelente) e dois por deliciosa coteleta de vitela. No que a bebidas diz respeito, a escolha foi mais diversificada, incluindo um bom tinto, refrigerante (Elísio, o "culpado" de sempre) e a habitual "loirinha" para o Carlos Jaime. Como sempre, o "pirata" fui eu, que encerrei com os dois cafés da praxe e o sacramental "Cutty Sark"... sem gelo, em balão!

Aind aos cafés não haviam chegado à mesa... e já se a conversa "descambava" para a política, "vencidas" que foram as tentativas de "introdução" ao futebol, feitas pelos mesmos de sempre: Elísio e Estorninho!
Isto, porque era com incontida curiosidade que os cinco "Magníficos" aguardavam este encontro com o Presidente da Junta de Freguesia de Cruz Quebrada-Dafundo, Carlos Jaime, pois queriam ouvir de viva-voz algumas "explicações" que se impunham para que este tivesse transformado o chamado "G-7" em "G-8"... Isto é, os sete Presidentes eleitos em listas IOMAF e ele próprio, eleito na Lista PSD.
Franca e abertamente - como é seu apanágio -, Carlos Jaime disse de sua justiça e das suas razões; explicou, com detalhe, conversas, reuniões, encontros e desencontros, disponibilizando-se para demonstrar e sustentar (com documentos, se necessário) as suas "alegações".
Algumas, confesso, não nos causaram tanto "espanto" quanto outras...
E, como "as conversas são como as cerejas", mais "desabafos" vieram à discussão, acabando por gerar-se algum consenso quanto às suas tomadas de posição.
Nem todas - que fique claro, nem todas!
Não chega, dizer-se que os "Seis Magníficos" são respeitados e elogiados (à excepção de mim, ao que parece...) pelo lado dos vencedores (nenhum dos cinco presentes alguma vez sentiu isso), assim como não corresponde à verdade que os mesmos seis tenham rejeitado ser candidatos pelo "outro lado".
E não fui só eu a confessá-lo!
Que houve "escolhos" no caminho de todos, estamos hoje crentes de que sim!
Mas quem optou por "caminho diferente" não fomos nós, que nos mantivemos leais à causa do Partido Social Democrata.
Que fique claro, também!

Mas, como Amigos são Amigos, ficou por resolver a "disputa" do jantar de Fevereiro: Algés ou Cruz Quebrada?
O primeiro, parece ter ganho alguma "vantagem". Logo veremos!

Nota final: Porque levei um merecido "puxão de orelhas", rectifico o meu lapso, pois ao noticiar o Jantar de Natal, em Carnaxide, não referi a presença do Zé Milhano. Sorry, Amigo! Mas a foto prova a presença...



Publicado por rui.freitas às 00:05
Link do post | Comentar | Ver comentários (5) | Adicionar aos favoritos
|

Sábado, 27 de Janeiro de 2007
ATENÇÃO: IMAGENS MUITO CHOCANTES!

Ê você: AINDA TEM CORAGEM PARA VOTAR SIM?

000d6c14

0006r51q    0006r51q    0006r51q    0006r51q    0006r51q    0006r51q



Publicado por rui.freitas às 23:56
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
|

Pior, pior... só mesmo este!

 



Publicado por rui.freitas às 03:18
Link do post | Comentar | Ver comentários (2) | Adicionar aos favoritos
|

Nem de propósito...

Eles acertaram em cheio...

 


tags:

Publicado por rui.freitas às 03:08
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
|

PS teme combate à Corrupção!

Caros leitores, acreditem ou não, este já é o segundo "post" que escrevo sobre a corrupção: o primeiro, já na madrugada de 26 de Janeiro e após quase três de pesquisa e escrita, "perdi-o" ao carregar numa qualquer tecla - não sei qual -, apagando todo o trabalho; o segundo, quase concluído, pura e simplesmente "desapareceu" há pouco, quando me preparava para "colar" as foto-montagens a ele associadas!
"Qué las hay las hay !"
Recomecemos, então, desta vez já sem o suporte de alguns dos documentos em que baseei o meu trabalho e, por isso, num "post" lamentavelmente mais pequeno e incompleto!

Numa altura em que tanto se fala e discute a corrupção, sobretudo nos "mundos" do futebol e da política, vale a pena pararmos para pensar porquê o PS parece temer o combate a este "flagelo".
Como abaixo tentarei provar! Até porque o "fenómeno" não é "exclusivo" destes dois sectores!

Começo por recordar o resumo do discurso de S. Exa. o Sr. Presidente da República, proferido no dia 5 de Outubro passado, e que consta do "site" da Presidência da República:
"A corrupção tem um potencial corrosivo para a qualidade da democracia que não pode ser menosprezado. Como tal, todos devem ser chamados a travar a batalha da moralização da vida pública, a bem da democracia e a bem da República".

Quatro dias depois, o Juiz-Conselheiro Fernando José Pinto Monteiro, no seu discurso de posse como novo Procurador-Geral da República, afirmava que "É a grande corrupção que, arrastando grandes interesses, torna «os poderosos mais poderosos e os fracos mais fracos»".
O novo PGR (leia-se o que escreveu Mário Melo Rocha no "Jornal de Negócios") "confessava" ainda que "várias leis foram elaboradas com o fim de combater a corrupção, várias experiências foram tentadas, várias iniciativas tomadas, mas a corrupção está aí, tão viva como sempre, minando a economia e corroendo os alicerces do Estado democrático".
Afinal, aquilo que todos "sentimos na pele" e no dia-a-dia!

Recordo, também, esta afirmação:
"Sempre que se levanta o problema de ir ao coração da luta contra a corrupção, é curioso que existam as maiores dificuldades, sempre. O sistema quase que convida a que hajam casos de corrupção".
Não, estas palavras não são de minha autoria; foram proferidas pelo ex-deputado do PS, João Cravinho, agora de abalada para Londres, onde irá ocupar o lugar de Administrador do BERD - Banco Europeu de Reconstrução e Desenvolvimento, e autor de polémicas propostas (para o seu próprio partido) que levaram o seu Líder Parlamentar, Alberto Martins, a avançar/recuar em várias declarações públicas sobre o que fora decidido em sede do "Grupo de Trabalho Interno sobre Corrupção".

000eb8w7

Um dos projectos de João Cravinho, previa "a criação da Comissão para a Prevenção da Corrupção - CPC, uma entidade pública independente, e que os superiores hierárquicos de funcionários acusados de corrupção possam ser responsabilizados penalmente pelo crime";
Outro, "alterava o Código Penal, acabando com a distinção entre corrupção para acto lícito e ilícito, impondo que o prazo de prescrição só conte quando é instaurado o processo criminal e consagrando garantias para os funcionários públicos que façam denúncias";
O terceiro diploma. "alterava a Lei de Acesso aos Documentos Administrativos - LADA, e incluía o sector empresarial do Estado no seu âmbito de aplicação, obrigando à fundamentação da recusa de fornecimento de documentos e sancionando o incumprimento desta legislação".

 Se a tudo isto juntarmos um estudo da organização não-governamental "Transparency International", divulgado há duas semanas, que dá conta de que "Portugal ocupa a 26.ª posição no "ranking" mundial da corrupção, com a abertura de mais de oito mil inquéritos relativos a fraudes, corrupção, crimes fiscais, branqueamento de capitais e infracções de tecnologia, entre Janeiro de 2005 e Outubro de 2006", o que dá uma média de 13 novos inquéritos por dia, 42,3 por cento dos quais sobre casos de corrupção, já se começa a perceber o agastamento do próprio Primeiro-ministro, José Sócrates.

Agastamento que chegou a raiar a má-criação, quando, no debate mensal do passado dia 24, na Assembleia da República, foi questionado pelo Presidente do PSD, Luís Marques Mendes, sobre este "flagelo" chamado corrupção e sobre o porquê da tentativa de cercear a "voz" de João Cravinho.


Segundo o "Diário Económico", José Sócrates "justificou a rejeição pelo PS de alguns diplomas do deputado socialista João Cravinho, afirmando não serem necessárias «asneiras» para combater a corrupção". "Seria um erro diminuir a Procuradoria-Geral da República e a Polícia Judiciária, criando uma nova entidade, ressuscitando a Alta Autoridade para a Corrupção".

"Asneiras", leram bem, "Asneiras" possivelmente "inventadas" pelo seu próprio camarada Cravinho para o "tramar" - terá pensado José Sócrates -, que já havia avançado com a "brilhante" idéia de não penalizar o "enriquecimento ilícito"!
Ou seja, qualquer reformado ou trabalhador que aufira o ordenado mínimo (ou menos) e que vá buscar os filhos ao colégio "montado" num bruto Ferrari... já não tem que demonstrar se o seu "enriquecimento" foi ilícito ou não. É só acelerar, a caminho... da casa de praia!

Afinal, quando o Sr. Primeiro-ministro apenas queria discutir as "Alterações Climatéricas", o "chato" do Marques Mendes achou por bem "atazaná-lo" com essa "coisa" da corrupção, dizendo mesmo que "o sinal que está a ser dado é que não há vontade política a sério para combater a corrupção".

Isso não se faz ao PM, caramba...

José Sócrates só pretendia estabelecer como metas "até 2010, aumentar de 39 para 45 por cento o consumo de electricidade (cada vez mais cara e não tanto como parece que devia ser... com a EDP a lucrar milhões) com base em energias renováveis e fazer com que os transportes gastem 10 por cento em biocombustível", ou então anunciar que "o governo vai reforçar a ponderação ambiental no Imposto Automóvel, que atingirá 30 por cento a 1 de Julho e 60 por cento em Janeiro do próximo ano" (para continuar a "carregar" no automobilista, já não é "asneira"!).
Ah! Mas o governo Sócrates vai aprovar um "diploma para incentivar a aquisição de lâmpadas de baixo consumo, taxando mais as lâmpadas incandescentes, que duram menos tempo e gastam 80 por cento mais de energia, e um novo regime de compras ecológicas" (Que será?).

A terminar, relato-vos aquilo que ouvi na TSF - mas que me custou a acreditar - da boca do próprio Líder Parlamentar do PS, em relação à discussão das propostas "anti-corrupção" de João Cravinho:
Disse Alberto Martins, mais ou menos isto:
"Todas as propostas serão discutidas, todos poderão avançar com propostas... Mas só serão aprovadas aquelas que o PS quiser; para isso é que temos uma maioria, e assumimos essa responsabilidade"!
"Mai" nada! Ah, "ganda" homem!
E estamos - dizem-nos - numa democracia; que fariam se estivessemos numa Ditadura?

Por mim, se me chamasse João Cravinho,  responderia assim:

000eafzx



Publicado por rui.freitas às 00:11
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
|

Terça-feira, 23 de Janeiro de 2007
"Assim NÃO"

Como defensor e votante do NÃO no próximo referendo sobre a Interrupção Voluntária da Gravidez, partilho convosco - como partilharam comigo - o endereço do "blogue" "Assim NÃO" que, a partir de hoje, constará prioritariamente na minha lista de "Links Aconselhados".
Tendo eu optado pela apresentação de imagens que possam chocar as consciências menos interessadas ou "adormecidas", como forma de demonstrar a minha posição Contra o Aborto (que alguns pretendem "mascarar" de IVG ou Despenalização), entendo que o "Assim NÃO" surge como outra forma legítima e, quiçá, mais aprofundada, de abordar e discutir uma questão por demais importante para ser "maquilhada" ou esquecida!

Vale a pena a visita!

000d6c14


tags: ,

Publicado por rui.freitas às 23:37
Link do post | Comentar | Ver comentários (2) | Adicionar aos favoritos
|

Segunda-feira, 22 de Janeiro de 2007
Resposta a um Comentário...

a "magia" do PSD...   0004c938

A propósito do "post" por mim colocado abaixo, tive o grato prazer de receber o seguinte "Comentário", que não posso deixar de partilhar com todos os leitores e bem assim a resposta que entendo dar ao mesmo:

"De José Pires a 22 de Janeiro de 2007 às 15:10
Ora Viva, Sr Rui, cá estou Eu,
Em Relação á "magia" do PSD, é uma afirmação correctissima, mas parece-me que essa frase tem ar de "engrachadela" ou não? É que o Sr Rui não concorda com ninguem, só discorda, bate em tudo o que mexe, e agora sai-se com esta?
Sr. Rui, uma Qestão:
É ou não Verdade que o Sr. Serra ganhou as Eleições nas Urnas, Democráticamente? E então? O que anda á procura com esse "Ar ressábiado"?
Gostava de ser tambem eu a julgá-lo, mas nas Urnas.
Explique-se por favor.
Informação: Sabe que o seu colega "Nuno Dono da Razão" Censurou os Comentários? É a Democracia a funcionar em pleno."

 

Mandam as boas regras da convivência, que trate por Sr. "José Pires", o autor do presente "Comentário";
Mandam as boas regras da Democracia, que dê a conhecer a todos os leitores deste "blog" aquilo que, livremente, o Sr. "José Pires", entendeu por bem dizer "de sua justiça";
Mandam as boas regras da etiqueta (acho que ainda existem...?), que responda ao Sr. "José Pires" de forma delicada... mas clara;
Se lhe respondesse "a quente", Sr. "José Pires", teria de fazê-lo de uma forma que V. Exa., certamente, não gostaria. E, como não é meu hábito, também não o farei "dessa" forma!
Vamos, então, por partes:

Para começar, pressuponho que sobre o seu pescoço, existe uma cabeça "pensante", pois só por isso me "dou ao incómodo" de lhe responder!
Se eu fosse adepto da "engraxadela" (e não "engrachadela"... para que saiba), tenho a certeza de que não estaria hoje a criticar - livre e democraticamente - o actual Presidente da Junta de Freguesia de Paço de Arcos... Antes, estaria "no lugar" do actual Presidente da Junta de Freguesia de Paço de Arcos! Percebe?
(Quando ele mais precisou de Amigos... eu estava lá!)
Por mim, não entendo, sinceramente, porquê e a quem estaria eu a "engraxar" com o "post" em questão? Mas, certamente, V. Exa. fará o favor de ser mais claro, explicando-me qual o "destinatário" a que se refere!

Ao afirmar que eu "não concordo com ninguém, só discordo e bato em tudo o que mexe", só prova que não me conhece. E, mais grave ainda, prova que anda arredado das discussões (acesas, é verdade, mas sérias e honestas) que têm lugar na Assembleia de Freguesia, Órgão onde me compete elogiar as decisões bem tomadas pelo Sr. Presidente da Junta e sua equipa (e já o fiz por várias vezes...), do mesmo modo que me compete discordar, criticar e exigir boas práticas de gestão... com transparência!
Assim, lamento que "forme" a sua opinião apenas "por ouvir dizer"... (Embora tenha para mim, que é pessoa "chegada" a estas "lides"... digo eu!).
Desde a tomada de posse do actual Presidente da Junta e seu Executivo, fui bem claro e não escondi de ninguém aquilo que o(s) mesmo(s) teria(m) a esperar de mim e da Bancada do PSD!
Colaboração desinteressada nos projectos e idéias que constituissem uma mais-valia para Paço de Arcos e seus habitantes, mas também uma acérrima oposição àquilo que, desde então, apelidei de "trapalhadas"... As quais se têm vindo a transformar em inactividade, nulidade, irregularidades e ilegalidades. Contra isso, garanto-lhe que estarei atento e serei implacável.
Sabe, Sr. "José Pires", entre 1999 e 2001, fui atacado, agredido (verbalmente, claro), ofendido, alvo de uma inspecção da IGAT (que deu em nada...), "acusado" (se entregava papéis a mais, era criticado... se entregava papéis a menos, era criticado...) e tudo o mais que possa imaginar (está vertido em Actas e em gravações, felizmente) por pessoas que, então, estavam no "papel" de oposição!
Dormi sempre descansado, embora entristecido, pois tinha - num e noutro caso - a consciência perfeitamente tranquila!
No mandato de 2002/2005, apesar de ter obtido para o Partido Social Democrata a maior maioria de sempre em Paço de Arcos, a minha forma se ser, estar e actuar não mudou um só milímetro! Hoje, sem maioria, é o que se vê por parte do Sr. Presidente da Junta!
Nunca esperei que me pedissem documentos justificativos das actividades da Junta a que presidi... Como não tinha nada a esconder, fazia-os chegar (alguns, talvez, em cima da hora, admito) a quem tinha por missão fiscalizar as acções do Órgão Executivo.
Hoje, infelizmente, só os consigo receber na íntegra, após participação à mesma IGAT...
Sabe, por acaso, qual o "volume" do Relatório de Delegação de Competências referente ao 4.º trimestre de 2006? Duas simples folhinhas "A4"... sem documentos comprovativos das despesas/investimentos efectuados, sem facturas dos materiais/equipamentos adquiridos, sem... nada!
E, ainda por cima, sem data (como já é habitual), nem mesmo a assinatura do Sr. Presidente...
Acho que essa diferença de atitude já deveria "dizer-lhe" alguma coisa!

Em resposta à sua pergunta "É ou não Verdade que o Sr. Serra ganhou as eleições nas Urnas, Democraticamente?", concordo em absoluto consigo... E acrescento: que eu saiba, não houve nenhum "golpe de Estado" para colocar o Sr. no lugar que hoje ocupa!
E daí?
Acaso estará o Sr. Serra livre de críticas, só porque foi eleito democraticamente?
Essa é que é a sua "confusão"... e a de alguns outros que pensam como o Sr. "José Pires"!
Que, pelos vistos, nem sequer é eleitor/votante em Paço de Arcos, presumo eu, pois afirma que: "gostava de ser também eu a julgá-lo, mas nas Urnas"! Isto é, não "julgou"!
Acaso eu não fui eleito democraticamente? E, como lhe explico acima... não fui também alvo de críticas? Garanto-lhe que não foram poucas, bastante agressivas (muito mais do que as minhas) e totalmente infundadas!

Mas digo-lhe mais, Caro Sr. "José Pires":
Durante os sete anos que levei de mandato (o primeiro dos quais, integrando a equipa encabeçada pelo Sr. João Serra), segui os meus próprios princípios e aqueles que me foram legados pelos meus Pais... Fui um Autarca servidor dos eleitores (tivessem ou não votado em mim e no Partido pelo qual concorri), fui leal para com aqueles que me deram a honra de integrar a minha equipa e para com aqueles que me ajudaram a cumprir a minha missão, não "roí cordas", não "traí ideais"... Mas nunca por nunca menti, cometi irregularidades ou ilegalidades para me defender ou defender "amigos". Se o fiz (e refiro-me a irregularidades detectadas na ispecção da IGAT), foi apenas e só por desconhecimento. Como foi o "caso", por exemplo, da obrigatoriedade da assinatura do Presidente nos cheques (como "me ensinou" o seu amigo João Serra), quando a Lei estipula como obrigatória a assinatura do Tesoureiro...
Será que aquele (aqueles) que o Sr. "José Pires" agora defende, pode(m) dizer a mesma coisa?
Tenho a certeza que não!
Quem se manteve fiel e leal ao Partido Social Democrata, fui eu... não os que contra mim se apresentaram ao eleitorado... e foram eleitos, "democraticamente", como diz!
A esse propósito, posso mesmo acrescentar-lhe que, tendo-me mantido fiel ao meu Partido, fui por isso acusado e ofendido, até no próprio dia do acto eleitoral.
Teria sido bem mais "fácil" transformar-me em "engraxador"...!
Se tivesse seguido esse "caminho", os "democratas" que me cortaram os pneus do carro (ou acha que foi obra do acaso, da coincidência, do azar?), teriam poupado esse trabalho...
Só que há princípios (sabe o que é?) dos quais não abdico!
"Pobrezinho, mas honrado", diziam os meus Pais! E é a pura Verdade!

Será que me "expliquei" suficientemente bem para si, Sr. "José Pires"?
Espero que sim, pois esta mesma explicação já foi por mim dada demasiadas vezes e, acredite ou não, já não preciso provar mais nada na minha existência como pessoa e como político!
Há quem precise... Eu, não!

A terminar, e como desconheço a que "Nuno Dono da Razão" se refere, lamento não poder responder-lhe nem assumir as "culpas" do mesmo. Explique-se e eu explicar-lhe-ei!

De uma coisa pode estar seguro: a minha posição neste "blog", na Assembleia de Freguesia ou em qualquer outro lado continuará a ser só uma: a Vertical!

Passe bem!



Publicado por rui.freitas às 23:48
Link do post | Comentar | Ver comentários (15) | Adicionar aos favoritos
|

A "magia" do PSD

0009rc0s   Dra. Paula Teixeira da Cruz, Presidente da Distrital de Lisboa do PSD

Esta, é a "magia" do Partido Social Democrata... Podermos concordar mas também discordar uns dos outros. Só que tal "magia" é, muitas vezes, usada como "arma de arremesso" contra o próprio Partido por pessoas que tinham a "obrigação" de o não fazer.
Discordar, sim... mas nos órgãos e locais próprios! E quase nunca é assim!

Vem isto a propósito das declarações da Presidente da Distrital de Lisboa do PSD ao "Diário de Notícias" e à "TSF", qua acabo de ler no "Cais da Linha".
A minha "divergência" legítima está no sentido de voto no próximo dia 11 de Fevereiro...
A minha "convergência" está aqui...

Já chega de "poeira para os olhos dos portugueses"... Está na hora de acordar!



Publicado por rui.freitas às 02:46
Link do post | Comentar | Ver comentários (8) | Adicionar aos favoritos
|

ATENÇÃO: IMAGENS MUITO CHOCANTES!

E você: AINDA TEM CORAGEM PARA VOTAR SIM?

000d6c14

0006r51q   0006r51q   0006r51q   0006r51q   0006r51q   0006r51q



Publicado por rui.freitas às 02:08
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
|

Não... Ainda não é hoje!

Eu sei que há muita gente "suspensa" dos meus possíveis comentários sobre a Assembleia de Freguesia, que se realizou no passado dia 18 de Janeiro...
E que, para mim, foi uma das mais "cansativas" mas, também, uma das que mais "gozo" me deu! Ao fim de mais de um ano, algumas pessoas já vão "acordando para a realidade"!
Já não era sem tempo... E mais não digo, por hoje!



Publicado por rui.freitas às 01:52
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
|

Dr. Marques Mendes: a força das convicções!

Tal como referi neste "blog", realizou-se no passado dia 20, no Centro Cultural de Belém, um Colóquio Nacional sobre a Interrupção Voluntária da Gravidez, promovido pelo Partido Social Democrata.
O Presidente do Partido, Dr. Luís Marques Mendes, como "líder" do Maior Partido Português, manteve-se fiel às suas convicções (quem o conhece minimamente, sabe que ele será sempre assim), apelando à «não partidarização» do referendo sobre o aborto.

No site do PSD, pode ler-se que "Luís Marques Mendes apelou à «não partidarização» da consulta popular de 11 de Fevereiro sobre o aborto, considerando que a despenalização da interrupção voluntária da gravidez é uma questão de cidadania e consciência. «Não tenhamos a tentação de partidarizar o que não é partidarizado», reiterou Marques Mendes, na abertura da conferência nacional sobre aborto organizada pelo PSD, sábado, em Lisboa.
Considerando que a vida pública está, hoje em dia, «muito partidarizada», o líder do PSD salientou que a consulta popular não é um referendo partidário. «Desde Sá Carneiro que o Partido entendeu que esta era uma questão de convicção pessoal e não de posicionamento partidário. (...) O aborto é uma questão de cidadania, da consciência individual de cada um. Em todos os partidos existem diferentes opiniões», manifestou Marques Mendes.
O presidente do PSD alertou ainda para a necessidade de, até ao dia do referendo, se promover um «debate rigoroso e verdadeiro», porque os eleitores ainda têm «mais dúvidas que certezas, mais perguntas a fazer, que respostas a dar». «Mais que slogans ou chavões, o importante é um debate que esclareça. Mais do que frases feitas ou imposições de voto é preciso esclarecer» , acrescentou.
Marques Mendes assinalou que a conferência nacional organizada pelo PSD, que decorreu, sábado, no Centro Cultural de Belém, «não é uma iniciativa partidária, nem uma acção de indicação de voto, mas o cumprimento de uma obrigação cívica dos partidos». «Os partidos têm obrigações cívicas, têm a obrigação de promover debates, de esclarecer. Este colóquio é um acto cívico, um exercício de cidadania, par a debater», insistiu, sublinhando o «espírito pedagógico» que a iniciativa pretendeu assumir.
Marcelo Rebelo de Sousa considerou ainda que será «errado» fazer leituras políticas dos resultados do referendo sobre o aborto e dizer que, se o «sim» ganhar, será uma vitória do PS. «Não faz sentido, num referendo como este, fazer leituras políticas», frisou Marcelo Rebelo de Sousa.
O colóquio nacional do PSD, que reuniu juristas, médicos e políticos, defensores do «sim» e do «não» à despenalização do aborto, contou ainda com a presença dos vice-presidentes Azevedo Soares, Manuel Lencastre, do secretário-geral, Miguel Macedo, do presidente do grupo parlamentar, Luís Marques Guedes, dos deputados Duarte Pacheco, Fernando Negrão e Regina Bastos, e dos eurodeputados Carlos Coelho e Assunção Esteves."

Quando, há algum tempo, tomou esta posição, o Dr. Luís Marques Mendes sabia que, eventualmente, não seria "politicamente correcto", acirrando contra si - mais uma vez - uma legião de "acusadores" já habituais desde a sua eleição para Presidente do PSD.
Aliás, ao "líder" do PSD, adapta-se perfeitamente o velho ditado popular: "preso por ter cão e preso por o não ter"! Mas creio que isso já não o molesta...
As suas fortes convicções (que sempre lhe conheci e reconheci), não se deixam abalar por casuais ou orquestradas "atoardas"... venham elas de onde vierem!
Por isso, não resisto a colocar aqui um "link" para um "blog" Amigo que se me antecipou: o "Politicopata".
Com a devida vénia, naturalmente!



Publicado por rui.freitas às 01:24
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
|

Domingo, 21 de Janeiro de 2007
"Paço de Artes" mostra "Colectiva 2006"

Está patente até 28 do corrente, no Salão Polivalente do Bugio, a "Colectiva 2006" dos artistas da Associação "Paço de Artes".
Inaugurada com o habitual rigor e simplicidade que é apanágio desta Associação, esta mostra reúne trabalhos de 28 Artistas associados, podendo e devendo ser visitada entre as 18 e as 20 horas, todos os dias.
Com esta, cumprem-se já 11 "Colectivas" de sempre crescente qualidade, uma das razões pela qual continuo a marcar a minha humilde presença... A outra razão, é a Amizade que nutro pela "Paço de Artes" e pela maioria dos seus Artistas, que poderão sempre contar comigo.

000e8pah   000e6f2r

000e7r1t    000e9yrs
(Fotos gentilmente cedidas por: Vítor Martinez - clicar, para ampliar)

Uma vez mais... e Sempre: PARABÉNS!



Publicado por rui.freitas às 20:45
Link do post | Comentar | Ver comentários (2) | Adicionar aos favoritos
|

"Traquitanas" - agradável surpresa...

Hoje, ao chegar ao "Restaurante Traquitanas", em Alcabideche, tive a grata surpresa de deparar-me com uma recatada comemoração do 1.º Aniversário do mesmo.
Isto, sob a nova gerência dos amigos Renato e José Patrício, que assumiram a responsabilidade de dirigir este excelente "recanto gastronómico", há, precisamente, um ano!
A "prova do crime", está aqui... o bolo de aniversário, lado-a-lado com o logótipo da casa:

000e5fbe      000e4h87

Espumante e bolo de aniversário, foram ofertados a todos os clientes que passaram pelo "Traquitanas", local que prima pela qualidade no atendimento e na confecção, a meio caminho entre Cascais e Sintra.
O estabelecimento não é novo - claro -, ali já comemorei muitos outros aniversários, felizmente; a gerência é que é outra!
Não menos cuidada do que a anterior.
Vale a pena... excepto à quinta-feira (dia de descanso semanal)!
Como sempre digo: "há coisas fantásticas, não há?!"



Publicado por rui.freitas às 00:51
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
|

Sábado, 20 de Janeiro de 2007
Operação "Malaya" - Resumo da "trama" (parte 2)

Cerca de 3,5 milhões de euros (mais de sete milhões de contos), é a quantia (conhecida, até agora...) a que ascende o "tentacular" processo iniciado em 1991 e que levou, em 30 de Março do ano passado, ao despoletar da "Operação Malaya", que deixou "a nú" complicados esquemas de branqueamento de capitais, cedência de terrenos destinados a fins sociais da autarquia a interesses privados, corrupção e tudo o mais que aqui tentarei explicar aos leitores.
Até ao momento, já foram detidas mais de 50 pessoas (algumas das quais libertadas posteriormente sob elevadas fianças), sendo que as investigações abrangem "negócios pouco claros", não só na turística Marbella, como também em Málaga, Madrid, Múrcia, Cádiz e Huelva.
No final do referido ano, o ministro do Interior espanhol, José António Alonso, estimou em mais 2.400 milhões de euros o valor dos bens arrestados na "Operação Malaya".

000e2rb8     000e3z5h

Tudo começou com o conhecido (e já falecido) Jesús Gil, fundador do Partido "GIL - Grupo Independente Liberal", que presidiu aos destinos da edilidade "marbellí" desde 26.5.2001 a 24.4.2002, data em que renunciou ao cargo de "Alcalde" (Presidente da Câmara), acusado em diversos processos, como foram o "presumível desvio de mais de 270.000 euros da edilidade de Marbella para o Atlético de Madrid - do qual era presidente -, por colocar nas camisolas o anagrama de Marbella sem a devida autorização da Autarquia nem a simples consulta aos seus dirigentes", "presumíveis irregularidades cometidas na transformação do Atlético de Madrid em sociedade anónima" (da qual era o maior accionista sem desembolsar "un duro"), "envolvimento num caso de facturas falsas relativo ao presumível desvío de 26,7 milhões de euros do "Ayuntamiento de Marbella" para empresas privadas, entre 1991 e 1995" (tendo ingressado em prisão preventiva em Abril de 2002 e saído após pagar uma fiança de 700.000 euros), "presumível desvio de 90 milhões de euros à Segurança Social desde 1991 a 2001" e "má aplicação de dinheiros públicos e falsificação de documentos na aquisição de uma estátua da autoria do escultor russo Tseretelli, pela qual, segundo a denúncia, o "Ayuntamiento de Marbella" teria pago 141 millones de pesetas (quase 850.000 euros) e três lotes de terreno na urbanização "Guadalmina", quando, em teoría, a mesma havia sido oferecida pelo "Alcalde" de Moscovo, operação na qual a edilidade só deveria assumir os custos de transporte e desalfandegamento"... entre outras "ninharias". (fonte: Diário "El Mundo").
Detido por três vezes (em 1969, na qualidade de empresário, 1999 e em Abril de 2002, ambas como "Alcalde"), Jesús Gil viria a falecer em Maio de 2004, após um fatídico AVC - Acidente Vascular Cerebral.

Mas, esta "novela" não fica por aqui... Os dois "Presidentes" que se lhe sucederam - Julián Muñoz ("Alcalde" entre 02.05.2002 e 13.08.2003) e Marisol Yagüe ("Alcaldesa" entre 13.08.2003 e 29.03.2006 - sendo detida a 01.04.2006), foram igualmente presos, tendo a segunda saído sob fiança.

000e14de
(Julián Muñoz apresenta a sua campanha eleitoral para as eleições municipais de 2003. Era então "Alcalde" (Presidente da Câmara) de Marbella e candidato pelo Partido "GIL". Acompanha-o Marisol Yagüe, então Vereadora do mesmo partido. (Foto: EFE/AL))

Será que, até na corrupção somos "pequeninos"?
Próximos "episódios"... logo que possa, pois investigar não é "pera doce"!



Publicado por rui.freitas às 02:18
Link do post | Comentar | Ver comentários (4) | Adicionar aos favoritos
|

Quinta-feira, 18 de Janeiro de 2007
Hoje, não há "imagens chocantes"

Em virtude do "post" colocado abaixo, entendi que, hoje, não devia colocar o habitual "vídeo chocante" sobre o Aborto... ou, como alguns dizem, "Interrupção Voluntária da Gravidez", ou ainda "Despenalização do Aborto".
Percebem porquê, ou não?



Publicado por rui.freitas às 02:06
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
|

PSD promove Colóquio sobre a IGV

No próximo dia 20, pelas 10H30, na Sala "Almada Negreiros" do Centro Cultural de Belém, o Partido Social Democrata promove um Colóquio Nacional sobre a Interrupção Voluntária da Gravidez.
Com a participação de reputados técnicos, jornalistas e personalidades dos mais diversos quadrantes partidários, este sério contributo do PSD para o necessário esclarecimento acerca do que "estará em jogo" no Referendo de 11 de Fevereiro!
Decisão pessoal, íntima e, certamente dolorosa, a Interrupção Voluntária da Gravidez volta "à ribalta" mas, precisamente por ser dolorosa, pessoal e íntima, merece e deve ser discutida e debatida à exaustão.
Há quem já tenha criticado o Presidente do PSD, Dr. Luís Marques Mendes, por dar "liberdade de voto" aos Deputados e, afinal, a todos os militantes!
Porquê a crítica, pergunto eu?
É que, precisamente por ser dolorosa, pessoal e íntima, a decisão de votar sim ou NÃO (pessoalmente, acentuo o NÃO), entendo que a posição do Presidente do Partido não poderia ter sido outra! Gostem ou não...
Para os eventuais interessados (espero que muitos), reproduzo o Programa do Colóquio:

PROGRAMA

10h30 – Abertura pelo Dr. Luís Marques Mendes
1.º Painel - «por opção da mulher nas 10 primeiras semanas»
Moderadora
- Raquel Abecassis (Jornalista da Rádio Renascença)
Dr. João Paulo Malta (Obstetra no Hospital Cuf Descobertas)
Dr.ª Margarida Cabral (Advogada)
Prof. Miguel Oliveira da Silva (Obstetra no Hospital Santa Maria)
Dr.ª Margarida Neto (Psiquiatra)

12h30 – Almoço (sala 4 – Vitorino Nemésio)

14h30 – Reinício do Colóquio
2.º Painel - «a despenalização»
Moderador
- Paulo Mascarenhas (Director da Revista Atlântico)
Prof.ª Maria Lúcia Amaral (Professora de Direito da UNL)
Prof. Tiago Duarte (Professor de Direito da UNL)
Dr. Rui Pereira (Professor de Direito da UNL e da Universidade Lusíada)
Dr. Rogério Alves (Bastonário da Ordem dos Advogados)

16h15 – Coffee Break
16h30 – Reinício do Colóquio
3.º Painel - «em estabelecimento de saúde legalmente autorizado»
Moderadora
- Laurinda Alves (Jornalista)
Dr.ª Maria de Belém Roseira (Jurista e Deputada)
Prof. José Manuel Silva (Presidente do Conselho Regional do Centro da Ordem dos Médicos)
Prof. Manuel Pedro Magalhães (Director Clínico e Presidente da Comissão Executiva do Hospital da Cruz Vermelha Portuguesa)

17h45 – Encerramento pela Dr.ª Laurinda Alves

Para participar no colóquio, contacte via telefone (213918594), fax (213968743) ou email (secretariageral@psd.pt).
Para assistir em directo, visite:
www.psd.pt

Conto consigo! 



Publicado por rui.freitas às 01:45
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
|

Haja alguém...

Que defenda Carolina Salgado...!
Não "julgando" apenas as aparências, mas o que "se diz", o "consta que", o "todo poderoso", os seus "métodos"...
Domingos Amaral 000e0spf, no "Diário Económico", teve essa coragem! Tal como Carolina!
Parabéns!



Publicado por rui.freitas às 01:28
Link do post | Comentar | Ver comentários (3) | Adicionar aos favoritos
|

Segunda-feira, 15 de Janeiro de 2007
ATENÇÃO: IMAGENS MUITO CHOCANTES!

E você: AINDA TEM CORAGEM PARA VOTAR SIM?

000d6c14



Publicado por rui.freitas às 02:26
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
|

Saudar o regresso de um Amigo

000dzdfb

O regresso de um Amigo, é sempre um momento para Saudar e um motivo de regozijo.
Neste caso, o regresso do Nuno Mendes e do seu "Cais da Linha" - após felizmente curto interregno -, é merecedor desta justa referência no "Pinhanços Dixit".
Precisávamos dele, a "blogosfera" precisava dele, a permanente defesa da Verdade precisava dele, a(s) luta(s) que se aproxima(m) precisava(m) dele... Os Amigos precisavam dele.
Bem-vindo de volta, Nuno!



Publicado por rui.freitas às 02:02
Link do post | Comentar | Ver comentários (1) | Adicionar aos favoritos
|

Ele há coisas...

Que são pura coincidência. É verdade!
Nem bem tinha acabado de colocar o "post" anterior, quando recebi de um amigo uma apresentação em PPS, designada "Governo Sombra".
Não resisti e, apesar de ter dado algum trabalho transformar o PPS em GIF, eis aqui o resultado final... Para ver e rever!

000dybw3

Rir, é o melhor remédio, porque... "tristezas não pagam dívidas! "



Publicado por rui.freitas às 01:44
Link do post | Comentar | Ver comentários (4) | Adicionar aos favoritos
|

cada vez... menos "iguais"!

Novos exemplos da (in)Justiça em Portugal...   000dqk4p

Na sequência do "post" anterior - nem de propósito -, deparei-me com mais algumas "pérolas" que andam aí pelos Jornais e que são demonstrativas do estado da (in)Justiça!
Vejam só:
Num artigo publicado ontem (2007.01.14) pelo "Correio da Manhã", pode ler-se que "José Conde Rodrigues, secretário de Estado e adjunto da Justiça, poderá vir a receber uma indemnização decidida pelo Tribunal Administrativo de Lisboa com base num despacho do seu Ministério", artigo esse que o CM titula de "Juíz em causa própria" (clicar no link).
Isto, porque o "seu" Ministério "aumentou em 35 por cento os ordenados dos juízes dos Tribunais Administrativos e Fiscais. Como que juiz em causa própria, Conde Rodrigues é um destes magistrados e desempenhou o cargo até ser nomeado para o Governo". Aliás, de acordo com o citado Jornal, "A mesma decisão tinha sido tomada pelo ministro da Justiça, Alberto Costa, em 2005, que em comunicado indicou que o aumento era insuficiente".
Atentem no "pequeno pormenor": "aumento era insuficiente"... Mai nada!
Estes, são os "IGUAIS"... E fico-me por aqui!

Vejamos, então, dois exemplos dos outros "iguais"...

Também publicados neste e noutros Órgãos de Comunicação Social, confirmem:
O primeiro exemplo de "igualdade":
"Penhoradas 64 mil contas bancárias" (clicar no link) - CM de 2007.01.14
Derivado da "necessidade" de conseguir "meios" para cumprir "penas" iguais à anterior ... e muitas outras que o comum dos cidadãos lê diariamente nos jornais ou vê/ouve nas televisões e rádios, onde vai o Fisco buscar o "pilim"? Aos bolsos dos contribuintes, claro, cada dia mais "apertados" pelos aumentos das taxas de juro, combustíveis (68% só em ISPP), transportes (claro...), contribuição para a ADSE e Segurança Social (se nos queremos reformar a tempo...),  bens essenciais como o pão, por exemplo... etc., etc., etc!
Resultado? Aqui vai: "Das notificações efectuadas para este tipo de valores, resultou já a penhora confirmada de um valor total de 50,8 milhões de euros (14,9 em 2005 e 35,9 milhões em 2006). De acordo com as Finanças este valor deve subir substancialmente nos próximos dias, à medida que as entidades notificadas respondam às ordens de penhora emitidas, pois muitas notificações foram emitidas no final de 2006", garante o CM.

Vejamos outro exemplo desta "face da moeda" dos "iguais"...

"Polícias a banhos de água gelada" (clicar no link) - CM de 2007.01.14
Isto acontece na 4.ª Divisão da PSP de Lisboa, no Largo do Calvário (será apenas aqui?), onde os agentes desconhecem o que é água quente, pois "a caldeira que abastece os chuveiros instalados na camarata dos polícias está avariada – e a Direcção Nacional da PSP diz que não tem dinheiro para a reparação. Já lá vão dois meses".

Agora, digam-me, por favor, se há ou não "uns mais iguais do que outros?".

Lembrei-me (talvez a propósito, talvez não...) que, segundo o "PortugalDiário" noticiava em 2006.12.21, "o ex-ministro dos Negócios Estrangeiros Freitas do Amaral admitiu (pela enésima vez...) o regresso à vida política e de vir a ponderar um eventual convite para ingressar num Governo liderado por José Sócrates, escreve a Lusa."

"Há coisas fantásticas, não há?"



Publicado por rui.freitas às 00:27
Link do post | Comentar | Ver comentários (2) | Adicionar aos favoritos
|

Sábado, 13 de Janeiro de 2007
"mas há uns mais iguais do que outros"...

000dpxy1   (Luisão... ou "jaquim dos anzóis", tanto faz!)

Aqui, começa o "problema"!
Porque, como dizia Orwell: "todos somos iguais, mas há uns mais iguais do que outros"!
E, afinal, constatamos que é verdade!
Luisão, não é "igual aos outros", simples e mortais cidadãos que, podendo ter sido "apanhados" numa operação Stop (na Avenida da Índia) com um grau de alcoolémia de 1,33 por litro de sangue... parece ter "saído" ilibado com a "pena" de 40 horas de serviço comunitário...
Ainda não conhecemos toda a Verdade mas, a ser assim, reputo desde já mais este "caso" de "autêntica VERGONHA"! A ser assim, repito...
Sendo eu Benfiquista "hereditário" (tal como o meu pai, avô, tios e primos... não sócio), não é o Clube que está em causa e nem sequer o jogador... É a (in)Justiça da Justiça!
Ou seja, a dualidade da mesma!
Este "tema" dará "pano para mangas" em primeiras páginas de jornais e abertura de telejornais por muitos e largos dias... E eu sou Jornalista!
É isto que "vende" no meu País, actualmente! Isto, e os "morangos"... com açúcar ou chantilly!
Daí a minha Vergonha... Já não somos todos iguais!
Se você, caro leitor (ou eu), fosse "apanhado" numa operação da PSP com "1,44 gramas/litro (10 por cento de margem de erro), que baixou para 1,33 na contra-análise", ficaria imediatamente inibido de conduzir por "x" tempo, aguardaria certamente em prisão preventiva até a apresentação em Julgado e, de certeza, não lhe seria aplicada apenas uma "pena" de 40 horas de serviço comunitário!
Essa é que é essa!
Mas, como futebolista que é, como figura mediática que é, o infractor (chame-se ele Luisão, Luisinha ou Zé dos Anzóis...), seja ele do Benfica, do Sporting, do Porto ou do Atlético, é-lhe aplicado um "castigo" de
40 horas de serviço comunitário...!
No dia 1 de Dezembro, pela primeira vez na vida, "soprei o balão", à saída de Montemor-o-Novo onde tinha ido almoçar com a minha mulher... Resultado: 0,45 gramas/litro de alccolémia!
O Agente da BT (a quem confessei a minha "virgindade" nessas coisas), educadamente, aconselhou-me o óbvio: Sr. Condutor, não ingira mais álcool... está no limite da legalidade e, por isso, aconselho-o a seguir em paz para sua casa. E assim, fiz, naturalmente, AGRADECENDO ao Agente a delicadeza com que me tratou!
Claro que o Agente da GNR/BT tinha TODA A RAZÃO!
E se eu acusasse uma taxa de 1,33 gramas/litro?
Deixar-me-ia ir "em paz"?
Claro que não... E estava no seu pleno e perfeito direito!
Mas, afinal, eu não me chamo "Luisão"...
Como querem que eu acredite na Justiça do meu País?
Assim... NÃO!


tags:

Publicado por rui.freitas às 01:36
Link do post | Comentar | Ver comentários (4) | Adicionar aos favoritos
|

Sexta-feira, 12 de Janeiro de 2007
ATENÇÃO: IMAGENS MUITO CHOCANTES!

E você: AINDA TEM CORAGEM PARA VOTAR SIM?

000d6c14



Publicado por rui.freitas às 03:59
Link do post | Comentar | Ver comentários (7) | Adicionar aos favoritos
|

Sabem quanto custou a "nova" impressora da Junta?

Nada mais nada menos do que... 5.079,17 euros!
Parece mentira mas, segundo o Sr. Presidente da Junta de Freguesia de Paço de Arcos, é a "pura verdade".
Ainda assim, não acreditam? Pois leiam! (clicando, para ampliar o documento)
000dat00
Por este "preço", é certamente de ouro de "x" quilates...!
Onde estão as quatro impressoras "jacto de tinta a cores" e uma "laser" que existiam?

"Prontos...", vamos falar a sério, antes que o "tal senhor" se insurja pelo facto de eu trazer "para a praça pública" assuntos que "" dizem respeito à Assembleia de Freguesia!
Ainda mais a sério: não só não dizem respeito apenas à AF (mas aos eleitores em geral), como esta mesma resposta será por mim questionada na próxima reunião do referido Órgão Fiscalizador da actividade da Junta!
Esta... e outras!

Para "refrescar a memória" dos leitores, relembro que, na Sessão da AF de 20 de Julho de 2006, o Sr. Presidente da JFPA "alertou" que, à Bancada do PSD, passaria a responder apenas "por escrito". Todavia, passados cinco meses (a Lei diz que são, no máximo, 30 dias) - a 27 de Dezembro -, pediu-me que lhe relembrasse quais eram as perguntas formuladas, para que pudesse responder-me!
Assim fiz, enviando um "e-mail" ao Sr. Presidente, datado de 3 de Janeiro de 2007, obtendo hoje as respostas ao mesmo. Por Ofício e Protocolo!

As perguntas, eram estas (reproduzidas do citado "e-mail"):
"Exmo. Sr. Presidente,

Na sequência da sua declaração em sede de Assembleia de Freguesia, no passado dia 20 de Julho, e conforme combinado na Sessão Ordinária de 27 de Dezembro, p. p., venho solicitar resposta às questões colocadas pela Bancada do Partido Social Democrata e até hoje não respondidas por V. Exa.
São elas:
- Fotocópia da Apólice do seguro da carrinha Toyota Hiace, que V. Exa. garantiu estar paga na "Informação Escrita" referente ao 2.º trimestre de 2006. Aguardamos;
- Foi ou não apresentada à CMO a "Proposta" do movimento IOMAF (subscrita pelas demais Bancadas) para a "oferta" de uma nova carrinha a cada uma das 10 Juntas de Freguesia? Qual a resposta obtida?
- É ou não verdade que a Escola de Artes Decorativas e Associação "Paço de Artes" estão a pagar a iluminação pública dos dois projectores colocados no exterior em 2005?
- Fotocópia do Contrato de Prestação de Serviço/Avença da Advogada actualmente a prestar serviço à população da Freguesia, dia de atendimento (existiu um Aviso - que se encontra também no V. site que o mesmo acontece às sextas-feiras), duração do mesmo (se estiver previsto), valor auferido e demais condições. Aguardamos;
- É ou não verdade que a carrinha Toyota Dyna tem sido usada por entidades privadas alheias a qualquer instituição da Freguesia para transporte de bens pessoais e outros (carregar entulho...)?
- É verdade ou não que se passa o mesmo com a carrinha Renault Express?
- Foi ou não feita alguma tentativa para alojamento de um cidadão que dorme envolto em cobertores e cartões na Rua Peixinho Júnior, Bairro Comendador Joaquim Matias? Se sim, qual?
- Quando da apresentação da "Informação Escrita" referente ao 3.º trimestre de 2006, foram solicitados documentos comprovativos detalhados (e quantitativos) do investimento feito na recuperação do Chafariz Velho. Aguardamos;
- Idem para o que concerne aos "trabalhos de melhoramento e manutenção informática". Aguardamos;
 
Na expectativa de urgente resposta às presentes questões, apresento a V. Exa.
 
Os meus melhores cumprimentos, com votos de Feliz Ano 2007.
 
Rui Manuel de Freitas
Representante da Bancada PSD na Assembleia de Freguesia de Paço de Arcos"

Como não quero "estragar" mais esta "surpresa" que guardo para a próxima Assembleia de Freguesia, limito-me tão só a comentar vagamente o seguinte:

Ponto 1 - A fotocópia da Apólice que me foi enviada... é pura "treta";
Ponto 2 - A resposta a esta pergunta... é pura "diversão";
Ponto 3 - A resposta é... pura "confusão":
Ponto 4 - A resposta... está correctíssima;
Ponto 5 - A resposta é... "areia para os olhos";
Ponto 6 - Idem... idem;
Ponto 7 - Afinal, nada foi "tratado por ofício" mas sim "pessoalmente com o Presidente da CMO", acabando o Sr. Presidente da Junta por tentar (sem sucesso, como provarei) reverter para mim o ónus da "culpa";
Ponto 8 - A resposta é... "um camião de areia para os olhos" (ver fotos e explicação abaixo);
Ponto 9 - A resposta é... a "tal valiosíssima" impressora de 5.079,17 euros!
(Que eu sei que não é impressora nenhuma, mas sim o "custo" das "asneiras" do Sr. Presidente). Penso eu de que...

Vejamos, então, o assunto "Chafariz Velho"!
Custo da intervenção: 980,10 euros...
(600 euros referentes ao "restauro painel azulejos «Fonte Marginal»" (?) + 210 euros para o "painel legenda 0,97X23,5" + IVA = 170,10 euros).
O que até nem se poderia considerar caro ou despropositado, não fora a constatação das fotos por mim obtidas hoje, dia 11 de Janeiro de 2007!

Para começar, aqui ficam duas fotografias "tiradas" em 2005 (com a "desaparecida" máquina digital) e enviadas para a CMO, com pedido de urgente intervenção e outras tantas obtidas dia 11/1/07 (quase me apetece legendar com "Descubra as diferenças!"):

000dbp5h  (2005)  000ddwcr  (2007)
Aqui, nota-se a "diferença"...

000dcs7h  (2005)  000de3cz  (2007)
(... e aqui?)

000dfs82  (... ou aqui?)

Afinal, a GRANDE "diferença" está aqui!

000dka6w

"Água imprópria para consumo". Água, mas que água?

Esta? 000dg7q7 ... ou esta? 000dhy51

Nem uma "pinguita", para acalmar a sede!
Como consta da resposta: é "ainda urgente a reposição da água porque está desviada algures dentro da mina"...
Não é "dentro da mina" mas sim pelo abatimento de um túnel entre a Quinta Leacock (de S. Miguel dos Arcos) e o "Chafariz Velho". Agora onde, é que nunca foi possível confirmar!
E bem o tentei.
Oxalá o Sr. Presidente tenha mais sorte do que eu, para bem do Património de Paço de Arcos!



Publicado por rui.freitas às 02:13
Link do post | Comentar | Ver comentários (4) | Adicionar aos favoritos
|

Os Parabéns que "não foram lidos"...

Por ocasião do 2.º Aniversário do incontornável "blog" do Políticopata (o "crocodilo" mais crocodilo que conheço...), entendi preparar-lhe uma "prenda" especial (e que me levou algum tempo a concluir, razão porque chegou no dia seguinte).
Infelizmente, o "aniversariante" não conseguiu "abri-lo" e "postá-lo" no seu "blog"... Daí que me atreva a reproduzi-lo no "Pinhanços"... não vá ele (Crocodilo) pensar que me esqueci e colocar-me na "lista negra"! Ou será "verde"?
Verde, de Crocodilo... o que é que vocês estavam a pensar, mentes pérfidas?
Um Abração, Políticopata!

000d97t3



Publicado por rui.freitas às 02:05
Link do post | Comentar | Ver comentários (1) | Adicionar aos favoritos
|

Quinta-feira, 11 de Janeiro de 2007
Não resisti!

Junta de Freguesia de 000d8hqb

De facto, não consegui resistir a mostrar-vos a capacidade de actualização do "site" oficial da nossa vizinha Caxias... (onde, actualmente, resido)!
Pelos vistos, o "mal" é "contagioso"!
Percorram cuidadosamente esta página oficial da Junta de Freguesia de Caxias e... aprendam como não se deve fazer!
Aliás, será a única coisa que vão aprender!
O anterior Presidente (um dos "Seis Magníficos") e respectivo Executivo, tanto são Executivo como membros da Assembleia de Freguesia; Os membros da Assembleia tanto têm foto como não; as notícias tanto estão actuais como o Boletim ainda é de "antanho"... Enfim: "quem sabe, sabe"!

Será que este "mal" se "pega"? Pelos vistos, sim!
Cliquem, cliquem e cliquem... e fiquem na mesma!
Viva Caxias, o seu Presidente e o seu Executivo, pois estão a trabalhar "a sério"!

0009s548


tags:

Publicado por rui.freitas às 02:22
Link do post | Comentar | Ver comentários (6) | Adicionar aos favoritos
|

Sempre na hora certa
anti-corrupção
Visitantes desde Maio 06
Acordo Ortográfico
Prémios recebidos
ThinkingBlogger blog com tomates
Visitantes on-line
online
Agosto 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18
19
20
22
23

24
25
26
27
28
29
30

31


Posts recentes

Obituário (1): faleceu o ...

De mim, para todos...

Poupança ou... desperdíci...

Já assinou?

Mais uma derrota... que n...

Mais uma derrota... que n...

"Despachados" e secretari...

Até a(s) barraca(s) abana...

Levantando um pouco do vé...

A "importância" do PDM-Oe...

Perguntar, não ofende...

Fim das sondagens sobre o...

29 de Setembro, no Municí...

Até já!

Por esta, muito menos... ...

Por esta, não esperava eu...

Fiquei com uma dúvida...

Revisão do PDM de Oeiras

Apagar o fogo com... gaso...

Isabel Sande e Castro: a ...

Ai João, João...

A "importância" do PDM-Oe...

Ainda o PDM: BE questiona...

PDM Oeiras já está em dis...

"Palavra, depois de dita....

Há cada mistério...

Desfeito o "mistério"...

Esta, sim, é uma excelent...

Temos candidato à Junta d...

Vou Cabo Verde

Ou és por mim...

Arquivos

Agosto 2014

Dezembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Outubro 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Links aconselhados
Mais sobre mim
Meteorologia
     
Pesquisar neste blog
 
blogs SAPO
RSS