Sexta-feira, 29 de Fevereiro de 2008
Preço do petróleo baixou...

Tudo gira em volta do petróleo, dizem-nos alguns; tudo gira em volta do dólar, dizem-nos outros!

Sabendo destas "verdades" (para as quais a UE ainda não encontrou nem parece querer encontrar respostas, além de multar a Microsoft pela terceira vez), ando há que tempos a pensar que, afinal, "o burro sou eu..."

Porquê? Porque, tendo sido péssimo aluno a matemática, ainda sei fazer algumas contas!

Agora, fiquei mais descansado, pois ao visitar o blog "Consciência Crítica", deparei-me com isto, e não resisti em "roubar" (desculpa lá, C. C.), até porque, ontem, abasteci o meu carro numa estação de serviço não habitual e a Super 95 já ultrapassava os 1,40 euros...

(Imagem apagada, dado ser a causadora dos problemas ocorridos com o "Pinhanços")

"Voltando atrás no tempo", fui confirmar as cotações:

Em 28 de Fevereiro de 2002, 1 Euro equivalia a 0,865 dólares (1 USD = a 1,154 EUR);

Em 28 de Fevereiro de 2008, 1 euro equivalia a 0,665 dólares (1 USD = a 1,512 EUR).

Como acho que "o burro não sou eu", achei estranho que, mais uma vez, o sr. António Perez Metello (na TVI, ontem) tivesse atribuído o aumento bens essenciais à "subida" do preço do petróleo! E é ele um conceituado analista da área financeira...

Mas qual subida, homem do céu?

Ah! Esqueci-me que, se o Governo fosse liderado pelo PSD, a sua análise seria bem diferente. Mas, como o (des)governo é PS...

Será que ficámos todos "burros", de repente? Nenhum colega Jornalista contesta estas análises? Nenhum canal televisivo quer ir além da "reportagenzinha" que se limita a perguntar aos automobilistas se "acha que a gasolina está cara?" Pelo amor da santa...

A GALP, por exemplo, que continua a facturar milhões e a investir em tudo quanto é sitio, não arranja uma margenzita de manobra para sair da mísera proposta de 2,5% de aumento aos seus funcionários, preferindo que estes entrem em greve?

O (des)goveerno PS, não arranja uma margenzita para prescindir dos sessenta e tal por cento que nos rouba em impostos sobre os combustíveis, preferindo asfixiar quem não vive junto às fronteiras com Espanha?

E, depois, lá vem o estafado refrão: sobe o preço dos combustíveis e, por isso, tudo tem de subir de preço! Repito: pelo amor da santa...
E que me dizem ao anunciado mas já "desmentido" aumento do preço do pão em 50%?
Será por causa dos combustíveis? Será porque os cereais são pagos no depauperado dólar?

Façam as vossas continhas e digam-me lá: o preço do petróleo baixou ou não baixou?
Os "lobbies" funcionam ou não funcionam?
Para encerrar, aquilo que me deixou "preocupado", mas "mesmo preocupado" (tadinhos dos Bancos...), foram estes dados estatísticos:

 

2005 - A banca portuguesa viu os seus lucros crescerem 30% em 2005, face ao ano anterior, de acordo com os dados oficiais do sector, disponibilizados pela Associação Portuguesa de Bancos (APB), no seu boletim informativo.

2006 - Os quatro maiores bancos privados portugueses registaram em 2006 um crescimento médio de lucros de 30,5% face a 2005.

2007 - Os quatro maiores bancos privados a operar em Portugal registaram um crescimento médio dos lucros em 2007 de 37% face a 2006. A soma dos resultados líquidos das instituições financeiras ascende a 1,6 mil milhões de euros.

Agora, digo eu: "vai lá, vai, que até o Barack Obama"... perdão, até a "barraca abana"!



Publicado por rui.freitas às 01:32
Link do post | Comentar | Ver comentários (3) | Adicionar aos favoritos
|

Quinta-feira, 28 de Fevereiro de 2008
Passeio Marítimo "chega" a Paço de Arcos

 

Após anos de expectativa (e já em obra), foi hoje lançada a primeira pedra da 2.ª fase do Passeio Marítimo de Oeiras, no troço de 1.450 metros que ligará a Praia Nova de Paço de Arcos ao Forte de São João das Maias, em Santo Amaro de Oeiras.

A cerimónia decorreu por volta das 11H30, no lugar das Fontaínhas (Paço de Arcos), e contou com a presença do secretário de Estado do Turismo, Bernardo Trindade; da Governadora Civil de Lisboa (empossada no passado dia 8 do corrente), Dalila Teixeira; do presidente da Câmara Municipal de Oeiras, Isaltino Morais; do presidente da Junta de Freguesia de Paço de Arcos, João Serra (acompanhado, apenas, pelo secretário, Francisco Abrunhosa); dos vereadores Paulo Vistas (vice-presidente da CMO), Madalena Castro, Emanuel Martins e Carlos Oliveira, para além de diversos Técnicos da Edilidade, do proprietário da empresa Tecnovia, presidentes das juntas de freguesia de Algés (Alda Lima), Carnaxide (Jorge Vilhena) e Oeiras e S. Julião da Barra (Carlos Morgado) e outras entidades da Freguesia anfitriã.

Paço de Arcos - pode dizer-se - ficou hoje mais rica, dado que a "chegada" do Passeio Marítimo de há muito que era ansiada, o que permitirá certamente que, dentro de ano e meio, seja possível efectuar todo o trajecto à beira Tejo, entre a nossa Freguesia e a Piscina Oceânica, contribuindo para a plena fruição de toda esta zona marítima aos nossos Fregueses e visitantes.

Na oportunidade, o presidente da Câmara Municipal de Oeiras "repescou" o antigo projecto de construção de uma piscina na zona das Fontaínhas (que julgávamos esquecido) e aproveitou para anunciar que, na 3.ª fase do Passeio Marítimo, poderá vir a ser possível arrancar com duas frentes de obra (uma, entre a Praia Velha de Paço de Arcos em direcção a Algés e, simultaneamente, outra entre Algés e a Praia Velha), para satisfação de Alda Lima e dos Fregueses daquela autarquia.

Por definir, ficou ainda a ligação entre as praias Nova e Velha de Paço de Arcos, concretamente no que concerne ao "atravessamento" pelas instalações da Direcção de Faróis.

 

Paço de Arcos - Forte de São João das Maias

Descerramento da placa alusiva

 

Auto de notícia, que viria a ser "aterrado" na obra

Forte de São João das Maias - Paço de Arcos

(clicar nas imagens, para ampliar)



Publicado por rui.freitas às 23:41
Link do post | Comentar | Ver comentários (3) | Adicionar aos favoritos
|

Quarta-feira, 27 de Fevereiro de 2008
De volta ao activo...

(clicar na imagem, para aceder ao blog)

 

Ao fim de longo tempo de ausência, saúdo o regresso do blog "PPD/PSD Porto Salvo", agora com equipa reforçada (segundo creio) e assumindo-se como "um espaço democrático onde se discutam assuntos pertinentes, através do diálogo franco e aberto, para as pessoas que habitam as freguesias do concelho de Oeiras - denunciando situações, esperando um bem estar e progresso crescente."

O contacto é feito pelo endereço: ppdpsdportosalvo@gmail.com

Fica o meu abraço e o apelo à força e coragem dos Companheiros portosalvenses para levarem a bom porto este projecto.



Publicado por rui.freitas às 03:26
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
|

"Mudar de Vida"

À maioria dos leitores do "Pinhanços", este slogan nada dirá, razão pela qual terão de me permitir uma pequena mas necessariamente resumida nota introdutória.

Ele é (foi...) o corolário de uma série de encontros de Militantes que, após a vitória do movimento IOMAF em Outubro de 2005 e consequente "transferência descarada" de "companheiros" do PARTIDO SOCIAL DEMOCRATA para o lado do movimento ganhador, decidiram reunir-se para debaterem o melhor caminho e estratégia a seguir, perante este novo cenário.

Ao fim de vários encontros, em Paço de Arcos, surge um pequeno núcleo de militantes a defender a proposta que lhes havia sido feita de virem a integrar a Comissão Política da Secção de Oeiras do PSD a eleger em Setembro de 2006, encabeçada por Pedro Afonso Paulo.

A tese desse grupo - curiosamente liderado pelo companheiro que havia criado o slogan "Mudar de Vida" -, era a de que, se "fôssemos a votos" contra a lista que se presumia vir a ser integrada pelos tais "companheiros auto-transferidos", elegeríamos - no máximo - cinco elementos... Por outro lado, se os militantes descontentes (chamemos-lhes assim) estivessem integrados na nova CP "miscelânizada", melhor poderiam fazer vingar a justeza das nossas razões...

Questionados sobre que contrapartidas eram garantidas aos Militantes que abraçram o projecto "Mudar de Vida", foi-nos dito... nada, razão pela qual eu e muitos outros Companheiros se afastaram desse mesmo projecto.

Que aconteceu?

A nova CP então eleita, veio a integrar apenas cinco desses Militantes... exactamente tantos quantos havíamos previsto eleger, só que já sem a capacidade moral de poderem reivindicar o que quer que fosse... como sucedeu.

É o que mais uma vez designo por "ter razão antes do tempo"!

Sendo que esta Comissão Política cessa o seu mandato de dois anos em Setembro próximo, e dado que "se fala" já no nome de Alexandre Luz (o único dos três irmãos a quem, pessoalmente, nada tenho a apontar no trato comigo) para suceder ao actual presidente (como, aliás, já foi referido num comentário colocado neste blog), entendi chegado o momento de continuar a colocar os "pontos nos iis" sobre o que realmente se passa na Secção de Oeiras e que prova que os "zum-zuns" que ouvia tinham algum fundo de verdade!

A mesmíssima Secção que exigiu disciplina de voto (favorável, claro...) aos quatro Vereadores do PSD quando da apresentação das GOP's e Orçamento da CMO para 2008; que me "convocou" (em terceira mão, como então referi) para uma reunião na sede e que, mais recentemente (segundo o coordenador do Gabinete das Freguesias, Nuno Luís), me queria "obrigar" a indicar um elemento da Bancada PSD para o Executivo da Junta de Paço de Arcos, quando eu defendia exactamente o contrário, por razões meramente político-partidárias.

Quase me apetece dizer como o presidente do Partido: este não é "o meu PSD", ou então, que este não é "o antigo PSD"... Só que ele disse-o noutro contexto MUITO diferente e que não vou abordar aqui hoje!

Vem isto a propósito da carta que o Companheiro Rui Santos Alves (vice-presidente da CP da Secção) enviou recentemente ao presidente da mesma, Pedro Paulo, e que aqui reproduzo, com a devida autorização, não sem antes "deixar um aviso à navegação" de que outras saídas estão iminentes:

 

"

Exmo. Senhor

Presidente da Comissão Política

Secção de Oeiras do PSD

 

Meu caro Pedro Afonso Paulo,

 

Quando, em Setembro de 2006, criámos condições para a constituição da actual Comissão Política da Secção, fizemo-lo, se bem te recordas, para procurar tirar o PSD/OEIRAS da inércia em que se encontrava e para restaurar a unidade interna que havia sido gravemente atingida na sequência da cisão verificada aquando das eleições autárquicas. Contra tudo e contra todos conseguimos construir uma lista consensual que, ainda hoje, se mantém em funções.

Porém, decorrido quase um ano e meio, constata-se que o trabalho realizado foi praticamente inexistente e que a Comissão Política não actua, verdadeiramente, como equipa. Reúne de forma gritantemente inconstante – presumo que condicionada pela tua agenda – e, o pouco que funciona, fá-lo de forma fechada e centralizadora. Vícios do antigamente, certamente.

Acresce, como agravante, o facto de, após a mudança da liderança nacional do PSD, terem sido tomadas decisões que, a meu ver, em nada contribuem para a consolidação da unidade interna.

Efectivamente, submeteres à Comissão Política uma proposta que apontava para o envio de carta aos militantes expulsos aquando das autárquicas, convidando-os a regressar é, no mínimo, afrontar os militantes de Oeiras que, com elevado sentido de dedicação e responsabilidade, deram a cara pelo Partido no Concelho em condições particularmente adversas. Acresce, também, que inviabilizar que fosse a Assembleia de Militantes da Secção a pronunciar-se sobre esta questão, constitui uma opção incompreensível.

Pelos vistos, aqueles que mais utilizam a palavra BASES no discurso quotidiano são os mesmos que as ignoram em decisões de grande relevo.

Um ponto que merece especial evidência, prende-se com a decisão da Comissão política em recomendar/impor aos deputados municipais do PSD a votação favorável do Orçamento da Câmara.

 Tomada em reunião em que não estive presente porque alterada, mais uma vez, em cima da hora, é uma decisão insensata e politicamente desastrosa. Insensata porque, como é sabido, vários membros da C.P.S. mantêm vínculos profissionais a gabinetes camarários pelo que, mandaria o bom senso, a assumpção de uma postura mais recatada. 

Politicamente desastrosa porque, ao invés de construir uma alternativa credível e ganhadora para as próximas eleições , o PSD/OEIRAS opta por colar-se ao actual executivo camarário.

Estes são, meu caro Pedro Afonso Paulo, apenas dois exemplos do estado a que chegou o PSD/OEIRAS.

Poderia citar mais alguns como a manifesta marginalização que se constata sempre que ocorrem reuniões da Comissão Política “Alargada” da Distrital. È que sendo tu vice-presidente daquela estrutura, o normal seria que eu, como 1º vice-presidente da secção te substituísse nessas reuniões, fazendo com que a Secção de Oeiras ocupasse o lugar a que tem direito. Contudo,  nunca fui convocado.

Estranho, não é?

E que dizer dos novos militantes trazidos “à pazada “, sem critério algum e, certamente, na maior parte deles, sem qualquer identificação ao ideário social-democrata?.

Por tudo isto, chegou o momento de eu dizer BASTA!

Aquilo que, em Setembro de 2006, me fez acreditar que era possível dar uma nova vida ao PSD/OEIRAS, não passou de uma fugaz ilusão.

Independentemente da demissão que agora formalizo, continuarei, como sempre o fiz ao longo de mais de 33 anos de militância, disponível para ajudar o PSD a recuperar o lugar de primeiro partido de Portugal e dos Portugueses.

 

Melhores cumprimentos

 

C/conhecimento:

Presidente do PSD

Secretário-Geral do PSD

Presidente da Comissão Política da Distrital de Lisboa

Presidente da Assembleia de Secção de Oeiras"



Publicado por rui.freitas às 01:58
Link do post | Comentar | Ver comentários (8) | Adicionar aos favoritos
|

Domingo, 24 de Fevereiro de 2008
And the Winner is...

 

As razões que levaram à "atribuição do oscarito" de hoje, foram as novas e "honrosas" notícias publicadas em jornais on-line e divulgadas pelas televisões. Nada que não estivéssemos à espera, dadas as inúmeras "nomeações" que apontavam já este "artista" como justo vencedor da famosa estatueta...

 

Eis uma delas, publicada no "diáriodigital":

"UE: Portugal tem dos maiores níveis de pobreza nas crianças"

Portugal é um dos oito países da União Europeia (UE) onde se registam os níveis mais elevados de pobreza nas crianças, nomeadamente nas que vivem com adultos empregados, segundo um relatório da Comissão Europeia, a que a Lusa teve acesso. (...)

O risco abrange tanto crianças que vivem com adultos desempregados como as que vivem em lares onde não há desemprego.

Neste caso, Portugal está em penúltimo lugar e é apenas ultrapassado pela Polónia - ambos com mais de 20% de risco de exposição à pobreza - de uma tabela liderada pela Finlândia e Suécia, com sete por cento de risco."

 

Nem "Bin Lada" quer nada connosco, conforme se constata neste "comunicado" que "roubei" ao blog "Os Imortais", de Paulo Farol.

 

 

 

Falta muito para apagar a luz? É que já nem vale a pena fechar a porta...



Publicado por rui.freitas às 23:34
Link do post | Comentar | Ver comentários (2) | Adicionar aos favoritos
|

Sábado, 23 de Fevereiro de 2008
"Para memória futura"

4 de Novembro de 2005: tomada de posse do actual Executivo da Junta de Freguesia de Paço de Arcos.

Ao longo de dois anos e três meses, foram introduzidas algumas (pouquíssimas) actualizações no site da Autarquia.

 

 

Hoje, 23 de Fevereiro de 2008, dei-me conta de que, finalmente, começam a ser feitas algumas alterações de fundo... mas, no essencial, prevaleciam as actualizações por mim efectuadas - dia sim, dia não - desde 1999 até 2005!

Razão porque, "para memória futura", vos deixo aqui os print screens de diversas páginas, por forma a que, amanhã, não venham a negar esta evidência.

Isto, porque "las hay, las hay!"

 

Deliberações = zerooooooooooooo

 

Relatório e Contas... o último, refere-se a 2004, ainda no meu mandato

 

Plano de Actividades (GOP's)... o último, refere-se a 2005, no meu mandato

 

Obras por Delegação de Competências... de 1999 a 2005

 

Actividades da Junta... referentes a... 1999/2005, no meu mandato

 

Subsídios Atribuídos... entre 2002 e 2005

 

Actos Solenes... vira o disco e toca o mesmo: 1999/2005!

 

Agora, vem o melhor...

Até 10 de Janeiro de 2008, o Executivo da Junta de Freguesia de Paço de Arcos era composto pelo presidente, João Serra; pelo Tesoureiro, Nuno Linares; e pelo 2.º Vogal, Francisco Abrunhosa... e ainda, pelo Secretário, Arnaldo do Carmo (que renunciou nesta data)...

 

 

... e pelo 1.º Vogal, Luís Finote, que solicitou - ao abrigo da Lei 5-a/2002, passagem para a Assembleia de Freguesia...

 

 

Após mais de um mês... (que "trabalhera"), o site foi actualizado...

 

... com os nomes (sem fotos) dos actuais 1.º e 2.º Vogais!

 

Trabalhar, cansa...!

Mas há ainda uma alteração que fica "em carteira" mais algum tempo (cá por coisas...), e o desfazer da dúvida sobre quem é o novo Secretário...

 



Publicado por rui.freitas às 03:52
Link do post | Comentar | Ver comentários (4) | Adicionar aos favoritos
|

Sexta-feira, 22 de Fevereiro de 2008
ALERTA: mau tempo para hoje e amanhã

SITUAÇÃO METEOROLÓGICA ADVERSA 

Precipitação e Vento Forte

 

INFORMAÇÃO

 METEOROLÓGICA

De acordo com a previsão do Instituto de Meteorologia, o território de Portugal Continental poderá ser influenciado pela passagem de núcleos depressionários, na próxima sexta-feira (dia 22FEV) e Sábado (dia 23FEV).

 

Como tal, em especial as regiões do Centro e Sul poderão ser afectadas pela ocorrência de precipitação forte acompanhada de trovoadas. Esta situação poderá agravar-se de dia 22 para dia 23 de Fevereiro. Poderá também verificar-se uma intensificação da agitação marítima.

EFEITOS EXPECTÁVEIS

  • Inundações em meio urbano, por acumulação de águas pluviais ou insuficiências dos sistemas de drenagem;
  • Danos em estruturas montadas ou suspensas;
  • Aumento do número de acidentes de viação, devido à existências de piso escorregadio e eventual formação de lençóis de água ou ao arrastamento de materiais sólidos para a via;
  • Curto-circuitos em casas antigas;
  • Queda de árvores;
  • Possibilidade de estradas cortadas nas regiões onde se prevê queda de neve.

MEDIDAS DE PREVENÇÃO E PROTECÇÃO A ADOPTAR PELA POPULAÇÃO

O SMPC recomenda à população a tomada das necessárias medidas de precaução e especial atenção:

 

  • Aos avisos e recomendações das autoridades competentes, mantendo-se atento à situação;
  • À desobstrução dos sistemas de escoamento das águas pluviais e retirada de inertes que possam ser arrastados;
  • À limpeza dos bueiros, algerozes, caleiras e respectivos sistemas de escoamento;
  • Ao fecho de portas e janelas assim como à arrumação de equipamento solto, caixotes de lixo ou outros objectos, em virtude de vento mais forte;
  • À possível formação de lençóis de água nas vias, aumentando o perigo de acidente rodoviário;
  • Ao aumento da probabilidade de acidentes com veículos provocados pela força das águas;
  • Para a possibilidade de corte de estradas nas regiões onde se prevê queda de neve.

 

"Cautelas e caldos de galinha, nunca fizeram mal a ninguém..."



Publicado por rui.freitas às 02:02
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
|

Esquecimento...

Este, é o recorde que o sr. Sousa se esqueceu de referir no balanço de três anos de (des)governo...

 



Publicado por rui.freitas às 01:50
Link do post | Comentar | Ver comentários (6) | Adicionar aos favoritos
|

Quarta-feira, 20 de Fevereiro de 2008
O "presidente da Junta"

O título chamou-me a atenção, quando relia o "Oeiras Actual", página 12, de Novembro passado (ver motivo, no post abaixo) e que aqui reproduzo, com a devida vénia ao autor, Luís Vaz do Carmo, in "Bloco de Notas", e à publicação em questão.

 

 

Nada de mais verdadeiro - em meu entender -, do que esta definição de Luís Vaz do Carmo, sobre O QUE É (ou devia ser) UM PRESIDENTE DE JUNTA!

 

Mas - nestas coisas há sempre um mas... -, o que Luís Vaz do Carmos deve desconhecer, é a realidade da presidência da Junta de Freguesia de Paço de Arcos!

Refere o autor que, o presidente da Junta é "o político que está mais próximo dos munícipes, mais concretamente dos fregueses". Devia ser mas, no caso, não é!

Quem pretender ou necessitar falar com o sr. presidente da JFPA, de duas uma: ou está lá entre as 08H00 e as 08H30 da manhã... ou então, só lá pelas 19H30... apenas para assinar o expediente. Até há um mês (mais coisa menos coisa), ainda era "encaminhado" para o Pavilhão (Gabinete da Direcção) do Clube Desportivo de Paço de Arcos. E agora?

"Sabe o que uma Junta de Freguesia pode fazer?" ("agora com poderes reforçados"), questiona o colunista, segundo o qual a Autarquia "pode intervir nos calcetamentos, na limpeza das ruas, na manutenção dos equipamentos destinados à infância e à terceira idade"...

Puro desconhecimento da realidade paço-arcuense!

Aquilo que ouço ao sr. presidente desta Autarquia, é que "vai oficiar à Câmara Municipal de Oeiras", para que mande arranjar! Pelas minhas contas, já devem ter seguido para a CMO mais de um milhar de ofícios (ler posts anteriores referentes a Assembleias de Freguesia).

Estou a lembrar-me, entre outros exemplos, do meu alerta para o degradado piso da "Alameda dos Torpedos" (assim auto-designada pela Junta de Paço de Arcos), para a qual, DURANTE UM ANO, andei a pedir especial atenção para o calcetamento dos buracos... Ao fim de 365 dias, o sr. presidente informou-me - em Assembleia de Freguesia - que iria pedir à CMO que procedesse em conformidade...

Então, para que serve a Delegação de Competências subscrita com a Edilidade, questionei eu? Pelos vistos... para nada!

Nem mesmo que a CMO inscreva em GOP's a transferência de 1.500.000 euros/ano para as 10 Juntas de Freguesia do Concelho, ao abrigo da tal DC, o que perfaz 150.000 euros/ano para cada uma.

Refere o autor do "Bloco de Notas", que a CMO transferiu "recentemente 67.000 euros para as Juntas de Freguesia do Concelho". Pois acredito que sim! O curioso, será saber quanto foi transferido para a Junta de Paço de Arcos (prometo ler com atenção os últimos Boletins "Oeiras Actual"... já agora, até para ver se condizem com os Relatórios apreciados em Assembleia de Freguesia)!

A propósito de "trabalho" desenvolvido: sabem quanto tempo estiveram "virados ao contrário" do sentido correcto dois sinais de trânsito colocados mesmo frente à Junta? Quase dois meses...

 

Mesmo admitindo que a Junta - por não ter meios técnicos e humanos - não proceda à limpeza das ruas, não posso aceitar, enquanto Autarca, que outras incumbências simples (já não peço mais...) e perfeitamente definidas em Protocolo de DC, sejam alvo permanente de "ofícios" para a Câmara Municipal de Oeiras. Para que serve esta Junta, afinal?

Para isto?

 

  (clicar, para ampliar)

 

Este Ofício, dirigido à "Exma. Sra. Vereadora Dra. Madalena Castro, A/C da Sra. Eng.ª Cristina Infante", tem por referência o n.º 3/2008, está datado de 2008-01-3 e tem como Assunto: "Ruas com buracos no asfalto".

Em primeiro lugar, pequenos buracos podem ser tapados (em emergência) com uma massa asfáltica designada "Lat-Hole" mas, de facto, as chamadas "crateras", só mesmo com asfalto, daí o correcto pedido de intervenção à CMO.

A grande "novidade", é que, agora, tais pedidos já são publicamente "publicitados" na zona em questão! Nestes casos, não é OBRIGAÇÃO de uma Junta atenta comunicar e solicitar a intervenção da Câmara? Ao que chegámos...!

Já agora, ficam três perguntas:

Se o sr. presidente ficou de "indicar as ruas desta freguesia que se encontram com buracos no asfalto" (como se lê no ofício), não haverá outras a merecer igual tratamento?

E quando esta for intervencionada (aguardemos), também o "publicitará" publicamente?

Haverá aqui alguma "cunha" do sr. presidente da Assembleia? É que, no local próprio, só uma vez o ouvi referir tal problema, a ponto de já lhe ter dito que "não espere que seja eu a defender a sua dama"... no caso, a CHE Nova Morada!



Publicado por rui.freitas às 01:46
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
|

Carlos Saraiva: ainda e sempre!

Deparei-me hoje (19-02-2008) com a edição do 4.º aniversário do "Jornal de Oeiras", cuja manchete era, naturalmente, um "Até Sempre" ao seu Director, Carlos Saraiva.

 

 

De entre as justas e sentidas mensagens sobre este Grande Jornalista e Amigo, destaco a do Rotary Club de Carnaxide, que em Outubro último o havia homenageado:

 

 

Mas também - porque o acaso ou destino têm destas coisas -, redescobri no Boletim da Câmara Municipal de Oeiras - "Oeiras Actual" n.º 179, de Novembro do ano transacto, esta bonita e correcta definição, inserta na coluna "Bloco de Notas" (que reproduzo com a devida vénia e a quem solicitei autorização para o fazer), da autoria de Luís Vaz do Carmo:

 

 

Até sempre, Carlos!



Publicado por rui.freitas às 00:01
Link do post | Comentar | Ver comentários (2) | Adicionar aos favoritos
|

Terça-feira, 19 de Fevereiro de 2008
(in)Justiça

 

Poderá não ser o principal problema, o "calcanhar de Aquiles" da Justiça em Portugal mas, pela sua importância no contexto do dia-a-dia dos cidadãos esquecidos e injustiçados, decidi "roubar" este post ao Amigo Jorge Pracana:

 

"O novo mapa da ...injustiça

Pretendem o Governo e o Sr. Ministro da Justiça fazer aprovar um novo mapa judiciário para Portugal. Através dele, será criado mais um distrito judicial,  o distrito do Algarve, até agora inexistente.

Contudo, para as regiões ultraperiféricas dos Açores e Madeira, tudo continua na mesma. Ou seja, privilegia-se a gestão judicial do Algarve - e quanto a isso nada a opor - esquecendo afinal aqueles que a milhares de kilometros se encontram do Continente.

Não se entende que se não crie o distrito judicial da Madeira e o distrito judicial dos Açores que, assim, continuarão dependentes do distrito judicial de Lisboa, como até agora.

Depois, extinguem-se mais de 100 comarcas no país, com especial destaque para comarcas do interior de Portugal. Qual o objectivo? Economizar? Racionalizar? Ou desertificar?

Fecharam-se centros de saúde. Ordenou-se às mulheres portuguesas que parissem em Espanha. E agora fecham-se tribunais que, nessas regiões interiores, são ainda um elemento de soberania local, de estimulo ao comércio , de apoio às populações com queixas, descrenças e quejandos...

Sendo a saúde, a justiça e a educação três pilares fundamentais de um Estado, este Governo parece apostado em o desmantelar, refundindo um novo conceito de Estado. O seu!

O novo mapa judiciário é, sem dúvida, obra de alguém que, sentado nos corredores do Ministério, se esqueceu que existe um país real.

O Prof. Cavaleiro Ferreira, Ministro da Justiça de Oliveira Salazar encarregou-se de construir por todo o país Palácios da Justiça, centros de justiça, que procuravam a proximidade dos cidadãos. Talvez do ponto de vista económico se não justificassem . Era o caso de Boticas ou Fronteira. Mas nesses tempos de ditadura, pensava-se nas pessoas.

Hoje, tempo de democracia, pensa-se nos cifrões que essa medida pretensamente poupará. Que tal  implique um elevado prejuízo para os cidadãos, que contribua para agravar as assimetrias, é elemento de somenos importância!!

Que venha, pois, Manuel Alegre, para colocar ordem num Partido Socialista que arruína o nosso futuro, que violenta os cidadãos e não os beneficia.  Esperemos que o PSD, enquanto partido da oposição não consinta em tamanho desmando.

Amigos, não nos deixemos socratear."

 

in "Pracana's"



Publicado por rui.freitas às 00:48
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
|

Segunda-feira, 18 de Fevereiro de 2008
O primeiro "post" já tem dois anos...

Parece que foi ontem que dei vida ao "Pinhanços dixit..." e publiquei o primeiro post!

 

 

Mas não... já passaram dois anos! Infelizmente, as razões que me levaram a praticar este "parto", continuam actuais. Diria mesmo, cada vez mais actuais!

Nesse sábado de 2006 - depois de três meses de luta inglória contra as "trapalhadas", irregularidades e ilegalidades cometidas pela Assembleia e Junta de Freguesia empossadas a 4 de Novembro de 2005 - cheguei à conclusão que era altura de dar a conhecer aos eleitores paço-arcuenses a realidade que se vivia na Autarquia de Paço de Arcos.

Volvidos dois anos, a realidade é - tristemente - a mesma!

Como tenho vindo a provar ao longo do tempo.

Alguém mais se preocupa? Alguém mais levanta a voz? Alguém mais vos conta a Verdade?

Acho que não... nem isso me preocupa ou tira o sono.

É certo que, assim, é mais difícil a minha tarefa, mas enquanto a minha consciência estiver e se mantiver limpa e tranquila, por mim, tudo bem! Faço aquilo que me impõe o sentido de responsabilidade enquanto eleito.

Caberá a quem lê os meus escritos, a quem se interessa realmente pelo futuro de Paço de Arcos, a quem percebeu que Paço de Arcos parou no tempo (basta visitarem o site da Junta ou assistirem às Assembleias de Freguesia, onde os relatórios, os números, as informações são publicamente divulgadas), formar a sua opinião sincera e honesta.

Aliás, basta deambularem pela nossa Freguesia. Já não peço mais!

Por tudo isso, é com muito orgulho que, hoje, apago estas duas velas...

 

 

Duas de muitas mais!



Publicado por rui.freitas às 23:43
Link do post | Comentar | Ver comentários (4) | Adicionar aos favoritos
|

O trauma do homem!

Se há casos graves e em que se justifica aconselhamento psicológico (ou psiquiátrico?) urgente e continuado, o de Sócrates é um deles.

Antigamente, quando uma criança não queria "comer a papa", alguns pais apelavam para a figura do "papão", dizendo: se não comes a papa, o papão vem-te buscar...!

Outros, apelavam para o velho chavão: se não comes a papa, vem o polícia e leva-te preso...!

Bem vistas as coisas, tenho muita pena do sr. Sócrates. É que os seus progenitores devem ter usado uma receita muito em voga nos tempos de Salazar... Assim do género: se não comes a papa, vêm os comunistas e comem-na!

É que o homem via e continua a ver comunistas em tudo quanto é sítio... E isto desde 2005, pelo menos, como se prova na imagem abaixo.

Se lhe sai ao caminho uma "manif" de professores: são comunistas!

Se se depara com uma "manif" de desempregados: são comunistas!

Se o povo de uma aldeia exige a reabertura do Centro de Saúde: são comunistas!

Se calhar, quase não se dignava cumprimentar os campinos, porque: eram comunistas"

Se um corajoso jornalista (coisa rara, diga-se) lhe "destapa a careca": é comunista!

Se um "blogueiro" prova que não é engenheiro: é comunista!

Se publicam imagens dos seus "brilhantes" projectos (gratuitos): são comunistas!

Se os comunistas promovem uma "manif"... são comunistas!

Chiça, que o homem sofre mesmo de um trauma perigoso! Vê comunistas por todo o lado!

Que raio, sr. Sócrates... ao menos, uma vez por outra, diga lá que é o bicho papão que o obriga a comer a papa!

Claro que o "bicho papão" não existe... só existem os grandes interesses financeiros... que o obrigam a comer a papinha toda!

 



Publicado por rui.freitas às 23:23
Link do post | Comentar | Ver comentários (2) | Adicionar aos favoritos
|

Sábado, 16 de Fevereiro de 2008
China 2008

Como se cria um símbolo Olímpico!

 

 

 

 

 



Publicado por rui.freitas às 02:34
Link do post | Comentar | Ver comentários (4) | Adicionar aos favoritos
|

Sexta-feira, 15 de Fevereiro de 2008
Em Memória do Carlos Saraiva

Amigo Carlos, recebi hoje este PPS, que aqui reproduzo (em texto) em tua Memória...

Para que NÃO esqueçamos que, os "vampiros" chegam de noite, "pela calada"! Percebes?

 

 

Maiakovski
Poeta russo "suicidado" após a revolução de Lenin… escreveu, ainda no início  do século XX :
"Na primeira noite, eles se aproximam e colhem uma flor de nosso jardim.
E não dizemos nada.
Na segunda noite, já não se escondem, pisam as flores, matam nosso cão.
E não dizemos nada.
Até que um dia, o mais frágil deles, entra sozinho em nossa casa, rouba-nos a lua, e, conhecendo nosso medo, arranca-nos a voz da garganta.
E porque não dissemos nada, já não podemos dizer nada.
"
 
Já agora, mais estes:
 
"Primeiro levaram os negros, mas não me importei com isso. Eu não era negro
Em seguida levaram alguns operários, mas não me importei com isso. Eu também não era operário.
Depois prenderam os miseráveis, mas não me importei com isso, porque eu não sou miserável.
Depois agarraram uns desempregados, mas como tenho meu emprego, também não me importei.
Agora estão me levando, mas já é tarde.
Como eu não me importei com ninguém
Ninguém se importa comigo."
 
Bertold Brecht (1898-1956)
 
"Um dia vieram e levaram meu vizinho que era judeu. Como não sou judeu, não me incomodei.
No dia seguinte, vieram e levaram o meu outro vizinho que era comunista. Como não sou comunista, não me incomodei.
No terceiro dia vieram e levaram meu vizinho católico. Como não sou católico, não me incomodei.
No quarto dia, vieram e me levaram;
já não havia mais ninguém para reclamar..."
 
Martin Niemöller, 1933 - símbolo da resistência aos nazis
 
"Primeiro eles roubaram nos sinais, mas não fui eu a vítima,
Depois incendiaram os ônibus, mas eu não estava neles;
Depois fecharam ruas, onde não moro;
Fecharam então o portão da favela, que não habito;
Em seguida arrastaram até a morte uma criança, que não era meu filho..."
 
Cláudio Humberto, em 09 FEV 2007
 
O que os outros disseram, foi depois de ler Maiakovski.
Incrível é que, após mais de cem anos, ainda nos encontremos tão desamparados, inertes, e submetidos aos caprichos da ruína moral dos poderes governantes, que vampirizam o erário, aniquilam as instituições e deixam aos cidadãos os ossos roídos e o direito ao silêncio : porque a palavra, há muito se tornou inútil…"
 
Não estará a acontecer de novo? Até quando?


Publicado por rui.freitas às 01:28
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
|

Adeus, Amigo Carlos!

A morte de um Homem Bom, é uma perda para a Humanidade!

A morte de um Jornalista Bom e Sério, é uma perda para quantos liam os seus escritos!

A morte de UM AMIGO... é sempre irreparável!

CARLOS SARAIVA, "escreveu" ontem a sua última "reportagem"... O coração atraiçoou-o e lá seguiu o seu caminho, em busca de outras notícias, reportagens, editoriais, JORNALISMO!

Apaixonado pela Vida, pelas causas da Vida, deixou-nos no Dia dos (E)Namorados...

Acho que não sou o único a dizê-lo: para o Carlos, o dia tinha horas a menos!

Ao tempo que havíamos combinado tomar um café e "trocar confidências"!?!?!? Esperei o seu telefonema... que nunca chegou!

Ok, Carlos; um dia será! Vamos "pôr a escrita em dia"!

Valeram - e ficarão bem guardados - os momentos em que nos encontrámos e conversámos, nos mais diversos eventos, ora concordando, ora discordando, mas sempre olhando-nos nos olhos um do outro. Assim são os Amigos!

Aliás, não somos de "dar palmadinhas nas costas" de ninguém, só para agradar!

E digo somos, porque, estejas onde estiveres, manterás erecta a tua coluna vertebral, acutilante a tua "pena", corrosivos os teus textos, irredutível a tua defesa da Liberdade!

Sei, também, que , o tempo também te será curto, seja qual for a dimensão que ele tenha!

Porque TU não te ficas... não esmoreces... não consegues estar quieto!

Que honra para o "teu" "Jornal de Oeiras" ter tido um Jornalista como tu!

UM FORTE ABRAÇO, AMIGO CARLOS.

 

(foto: "Oeiras Local")



Publicado por rui.freitas às 00:37
Link do post | Comentar | Ver comentários (10) | Adicionar aos favoritos
|

Parabéns aos 10 Presidentes de Junta de Oeiras

No dia 13 de Janeiro, coloquei este post.

Passado um mês, vejo reconfirmada a minha razão!

Reproduzo imagem do "Jornal da Região - Oeiras", N.º 115, 12 a 18 de Fevereiro 2008, sem mais comentários...

 

 

(in "Oeiras Local")



Publicado por rui.freitas às 00:26
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
|

Quinta-feira, 14 de Fevereiro de 2008
"Jograis de Paço de Arcos" na Verney

Hoje, pelas 16 horas, os "Jograis de Paço de Arcos" participam em mais uma Tarde Cultural, que irá decorrer na Galeria Verney, em Oeiras.

Apesar da hora não ser a mais apropriada para quem trabalha, os "Jograis de Paço de Arcos", grupo de cinco pessoas, amantes de poesia, esperam poder contar com a vossa presença.



Publicado por rui.freitas às 00:46
Link do post | Comentar | Ver comentários (2) | Adicionar aos favoritos
|

Quarta-feira, 13 de Fevereiro de 2008
General Sem Medo

Assassinado há 43 anos...

 

   

Humberto da Silva Delgado, nasceu na Brogueira, Torres Novas, a 15 de Maio de 1906 e ficou conhecido como o General Sem Medo.

Frequentou o Colégio Militar, cujo curso concluiu em 1922. Em 1925 entrou na Escola Prática de Artilharia, de Vendas Novas. Participou no movimento militar de 28 de Maio de 1926, que derrubou a República liberal e implantou em Portugal a Ditadura Militar que, poucos anos mais tarde, em 1933, iria dar lugar ao Estado Novo liderado por Salazar.

Participou nas eleições presidenciais de 1958, contra o almirante Américo Tomás (apoiado por Salazar), reunindo em torno da sua candidatura toda a oposição ao regime. Numa famosa entrevista realizada pelo jornalista Mário Neves em 10 de Maio de 1958 no café Chave de Ouro, quando lhe foi perguntado que postura tomaria face ao Presidente do Conselho dos Ministros António de Oliveira Salazar, respondeu com a célebre frase “obviamente, demito-o”, que ainda hoje é frequentemente citada na política portuguesa em diversos contextos e variações. Foi a frase de declaração de guerra ao regime. Devido à sua coragem de dizer em público palavras pouco respeitosas e agressivas para o regime e para Salazar, ele foi cognominado ora de “General sem Medo” ora de “General sem Juízo”. Esta frase célebre incendiou os espíritos das pessoas oprimidas pelo regime salazarista que o apoiaram e o aclamaram durante a campanha (com particular destaque para a entusiástica recepção popular no Porto).

Nas eleições presidenciais de 1958 acabou por ser derrotado graças à gigantesca fraude eleitoral montada pelo regime.

(Muito em segredo, o meu Pai confessou-me - anos mais tarde - que havia votado nele).

Em 1959, na sequência da derrota, vítima de represálias por parte da polícia política, pede asilo político na Embaixada do Brasil, seguindo depois para o exílio na Argélia.

Convencido de que o regime não poderá ser derrubado pelos meios pacíficos procura atrair as chefias militares para um golpe de Estado. Este golpe foi por fim executado em 1962 e planeou tomar de assalto o quartel de Beja e outras posições estratégicas e importantes de Portugal. A revolta fracassou.

Desiludido com os sucessivos fracassos procura reconciliar-se com Salazar, que por fim o convoca. Ao seu encontro, na fronteira Espanhola em Villanueva del Fresno (Espanha, nos arredores de Olivença), é enviado um comando da PIDE, liderado por Rosa Casaco que o assassinou a tiro, bem como à sua secretária. Morre assim na fronteira, sem ter conseguído regressar a Portugal, no dia 13 de Fevereiro de 1965.

Em 1990 foi nomeado Marechal da Força Aérea. O seu corpo está, agora, no Panteão Nacional.



Publicado por rui.freitas às 03:29
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
|

Terça-feira, 12 de Fevereiro de 2008
Eu também quero uma Ponte...



Publicado por rui.freitas às 03:08
Link do post | Comentar | Ver comentários (9) | Adicionar aos favoritos
|

Domingo, 10 de Fevereiro de 2008
"Simplex" tem 106 anos...

Para quem pensava que o "Simplex" tinha sido criado em 2006, aqui está a prova de que ele já tem 106 anos...

A única semelhança... é o PS!
(Acho que o "40" terá qualquer coisa a ver com Ali-Babá...).

Nasceu em 1902 e o seu verdadeiro nome é:

Mercedes Simplex 40 PS

 



Publicado por rui.freitas às 23:10
Link do post | Comentar | Ver comentários (2) | Adicionar aos favoritos
|

Sexta-feira, 8 de Fevereiro de 2008
Já passaram 16 anos...

 

A ECO-92, Rio-92, Cúpula ou Cimeira da Terra são nomes pelos quais é mais conhecida a Conferência das Nações Unidas para o Meio Ambiente e o Desenvolvimento (CNUMAD), realizada entre 3 e 14 de junho de 1992 no Rio de Janeiro. O seu objectivo principal era encontrar meios de conciliar o desenvolvimento sócio-económico com a conservação e protecção dos ecossistemas da Terra.

A Conferência do Rio consagrou o conceito de desenvolvimento sustentável e contribuiu para a mais ampla consciencialização de que os danos ao meio ambiente eram maioritariamente da responsabilidade dos países desenvolvidos. Reconheceu-se, ao mesmo tempo, a necessidade dos países em desenvolvimento receberem apoio financeiro e tecnológico para avançarem na direção do desenvolvimento sustentável. Naquele momento, a posição dos países em desenvolvimento tornou-se melhor estruturada e o ambiente político internacional favoreceu a aceitação pelos países desenvolvidos de princípios como o das responsabilidades comuns, mas diferenciadas. A mudança de percepção com relação à complexidade do tema deu-se de forma muito clara nas negociações diplomáticas, apesar do seu impacto ter sido menor do ponto de vista da opinião pública.

In Wikipédia

 

Comentário: Passaram 16 anos; o que mudou? Que legado deixaremos?



Publicado por rui.freitas às 01:16
Link do post | Comentar | Ver comentários (2) | Adicionar aos favoritos
|

Quinta-feira, 7 de Fevereiro de 2008
Grátis? Uma "ova"...

Antecipando-me já aos comentadores que, certamente, aqui virão zurzir na minha pessoa, acusando-me de estar contra o investimento na Cultura, contra as Artes e o que mais lhes aprouver, começo por dizer o seguinte:

- Aprecio a Arte nas suas mais diversas formas;

- Quando tive a oportunidade, apoiei e incentivei as mais diversas manifestações artísticas;

- Tenho grandes e bons Amigos nas mais diversas áreas das Artes

- Nada tenho contra o Comendador Joe Berardo, alías, meu conterrâneo e proprietário da mais bela Quinta da Freguesia onde nasci - o Monte - e na qual brinquei na minha infância.

Pronto... está feita a introdução ao tema!

O que me leva, então, a trazer a este blog a Colecção Joe Berardo (ou Fundação de Arte Moderna e Contemporânea - Colecção Berardo), parte da qual exposta no Centro Cultural de Belém... com entrada grátis até ao final deste ano?

Apenas isto: Gratuita? Acho que não!

 

(foto retirada de: AEIOU)

 

Vamos recordar a "história" desta história.

A 3 de Junho de 2006, o "Correio da Manhã" noticiava:

Aprovado novo museu no CCB

"A criação da Fundação de Arte Moderna e Contemporânea - Colecção Berardo foi quinta-feira aprovada em Conselho de Ministros, assim como os respectivos estatutos. (…) O novo museu, que deverá abrir ainda este ano, vai acolher uma colecção com mais de quatro mil obras de arte moderna e contemporânea, representativos de 74 movimentos artísticos."

Só que, tanto quanto é público, o "Museu de Arte Moderna - Colecção Berardo", existe em Sintra desde 1992... Enfim!

(Foto retirada de: "Docas nas asas do Tejo")

 

A 10 de Agosto de 2006, anunciava o "Correio da Manhã":

Dez milhões para Berardo
"De acordo com os estatutos da Fundação de Arte Moderna e Contemporânea - Colecção Berardo, ontem publicados em Diário da República, este fundo de aquisições será dotado, anualmente, de um milhão de euros, dividido em partes iguais pelo Estado português e pelo comendador Joe Berardo. Com início em 2007, este fundo termina em 2015."
Este acordo era tão "estranho", que até o próprio PS o punha em dúvida, como refere o "Correio da Manhã" de 13 de Abril desse mesmo ano:
PS admite acordo questionável
"O PS admitiu ontem que se pode “questionar, aprofundar os termos do acordo” entre o Ministério da Cultura e o empresário Joe Berardo, depois de o BE o ter considerado “um desastre para a Cultura do País."
Apesar das dúvidas suscitadas também ao próprio Presidente da República, que ensaiou o primeiro veto, dos avanços e recuos da ex-Ministra da Cultura, da ameaça de Berardo a levar para França, a Fundação de Arte Moderna e Contemporânea - Colecção Berardo, foi inaugurada com pompa e circunstância no dia 25 de Junho de 2007, conforme noticia o "Correio da Manhã":

Festa de 400 mil euros

"Para a abertura oficial do novo espaço, que se assinala para um núcleo de privilegiados a partir das 18h00, o Centro Cultural de Belém (CCB) investiu 400 mil euros – “parte do orçamento é para comunicação do evento, numa campanha de televisão, imprensa, rádio e outdoor”, lembra Jean-François Chougnet, director artístico do Museu – para fazer uma festa em grande."
E, claro, não faltaram as presenças ministeriais... ("Correio da Manhã" de 26/07/07)

Ministros com Berardo

"Joe Berardo recebeu o primeiro-ministro com um sonoro “conseguimos”. José Sócrates foi o último dos governantes a chegar ao Centro Cultural de Belém para a cerimónia oficial de inauguração do museu. Já lá estavam seis ministros (…) Além da ministra da Cultura, Isabel Pires de Lima, lá estavam os titulares das pastas da Defesa (Severiano Teixeira), Finanças (Teixeira dos Santos), Economia (Manuel Pinho), Ambiente (Nunes Correia) e das Obras Públicas (Mário Lino)."
(Foto retirada de : "O Pulguedo")
Não sei porquê, lembrei-me de outra célebre frase: "Porreiro, Pá!!!"
Felizmente - e ainda bem para a tão mal tratada Cultura - a exposição foi e é um sucesso, conforme relata o "Correio da Manhã", um mês depois da inauguração:

Mais de 85 mil visitantes

"Mais de 85 500 pessoas passaram pelo Museu Colecção Berardo, em Lisboa, no primeiro mês de funcionamento, que ontem se assinalou. O núcleo dedicado ao Surrealismo tem sido o mais visitado."
Antes da inauguração, percebeu-se já que, afinal, não seriam as quatro mil obras a estar expostas mas sim 862, devidamente avaliadas pela "Christie’s" e que poderão vir a colocar o Estado (ou seja, Portugal e quem for Primeiro-Ministro nessa altura) "entre a espada e a parede"...
Ah, não!? Ora vejam:
o "Correio da Manhã" de 19 de Janeiro de há um ano.

Berardo quer mais tempo

"Joe Berardo pediu ao Ministério da Cultura para prorrogar o prazo de resposta à avaliação feita pela leiloeira Christie’s das 862 obras de arte da colecção do Museu Berardo, estimada em 316 milhões de euros. Até 2016, o Estado tem o direito de opção de compra da colecção pelo valor fixado pela Christie’s, mas, caso o comendador não aceite aquele valor, esse direito extingue-se."
Esta "camisa de onze varas", cifra-se no valor de 316 milhões de euros, que poderemos TODOS ter de vir a pagar...
Também ninguém explicou - até hoje - ou, se calhar, ninguém tem de explicar, quanto recebe e quem paga o Director do Museu!

Director francês para Museu Berardo, revelava o "Correio da Manhã", a 8 de Novembro de 2006:

"O francês Jean-François Chougnet foi escolhido para director artístico do Museu Berardo, deixando a direcção do parque cultural Parc de la Villette, em Paris, cargo que ocupava desde 2001." Coisa pouca, não deve ser...

 

Avancemos agora para a parte do "quanto custa?"... ou "é grátis"!

Já vimos que a "festinha" inaugural custou 400 mil euros e que a colecção pode vir a custar-nos a todos 316 milhões de euros!

Mas há mais:

Segundo o "Correio da Manhã" de 5/11/2007,

Berardo ganha um milhão do Estado

"Ultrapassadas as desavenças entre Joe Berardo e o Estado Português, a fundação que leva o nome do comendador recebeu este ano do Fundo de Fomento Cultural 1 251 572, 19 euros, sendo apenas ultrapassada pela Fundação Serralves, contemplada com 2 377 262 euros."

Valor de "pouca monta", tendo em conta o interesse da iniciativa.

Mas é o mesmo "Correio da Manhã" que, a 25/6/2007, anunciara: "O Ministério da Cultura contribuiu este ano com três milhões de euros para a Fundação da Arte Moderna e Contemporânea – Colecção Berardo, para a gestão do Museu".

Parece também, que o Fundo de Turismo ainda participou - algures no processo - com mais um milhão de euros...

Não contente com este "bodo aos pobres", a ex-ministra da Cultura, Isabel Pires de Lima, antes de "se demitir", ainda teve tempo de assinar, a 6 de Janeiro de 2008, o Despacho que reproduzo abaixo:

 

 

Ora, sendo assim, já vamos em quanto? "É só fazer contas", diria Guterres...

Lendo tudo isto, decidi pesquisar mais e encontrei outras duas "opiniões" que, estou em crer, coincidem com a minha e resultam das dúvidas suscitadas:

A primeira, remonta a 5 de Abril de 2006 e está publicada no "Correio da Manhã".

Sala de Estar

"Ora aí está. Após dez anos de avanços e amuos, que o eng. Sócrates acha “incompreensíveis”, o Governo e o sr. Joe Berardo chegaram ao fatal acordo. Pormenores? Embora os responsáveis tenham sido tímidos a respeito, sabe-se o essencial: o sr. Berardo não doa a sua colecção ao Estado; o Estado doa à colecção do sr. Berardo o Centro Cultural de Belém. A ministra da Cultura julgou o acordo “equilibrado”.

Na prática, este equilíbrio significa que, pelo menos durante os próximos dez anos, seremos nós a pagar as despesas de manutenção das 862 peças. Porquê? Aparentemente, porque sim e porque o eng. Sócrates contemplou um bocadinho da colecção e ficou muito bem impressionado."

Crónica de Alberto Gonçalves

A outra, é bem mais recente, foi publicada a 11 de Dezembro passado pelo "Correio da Manhã" e demonstra que o Presidente da República sempre teve razão neste processo...

Cavaco promulga a contragosto

"O Presidente da República foi ontem obrigado a promulgar o regime de responsabilidade civil extracontratual do Estado, depois de a Assembleia da República ter devolvido o diploma sem levar em conta todas as questões colocadas por si."

Parece que não tem nada a ver, não parece? Mas temmmmmmmmmmmm...

A terminar - e porque o Comendador Joe Berardo se sentiu "ofendido" com a possibilidade de doar a sua colecção de Arte a Portugal -, relembro o verdadeiro Mecenas que não teve qualquer dúvida em fazê-lo:

"Calouste Sarkis Gulbenkian (Üsküdar, 23 de Março de 1869 - Lisboa, 20 de Julho de 1955) foi um engenheiro e empresário arménio naturalizado britânico, activo no sector do petróleo e um dos pioneiros no desenvolvimento do sector petrolífero no Médio Oriente. Foi também um importante mecenas, com um grande contributo para o fomento da cultura em Portugal. A sua herança esteve na origem da constituição da Fundação Calouste Gulbenkian."

in Wikipédia



Publicado por rui.freitas às 02:43
Link do post | Comentar | Ver comentários (5) | Adicionar aos favoritos
|

Segunda-feira, 4 de Fevereiro de 2008
Comissão de Festas paga Passeio dos Idosos!

 

Parece mentira, custa a acreditar mas, como já referi por duas vezes, é a pura verdade!

Numa das muitas passeatas pelo Jardim de Paço de Arcos, dois "passarinhos" alertaram-me para o quase inacreditável facto de ter sido a Comissão de Festas a pagar o (único... mais uma vez) Passeio dos Idosos realizado pela Junta de Freguesia em 2007.

Como achei estranho o procedimento, aproveitei a oportunidade para, numa Assembleia de Freguesia (em off), confrontar o próprio presidente da Comissão, Francisco Abrunhosa, com essa informação, tendo o mesmo confirmado a veracidade dos factos, pedindo-me no entanto que não divulgasse nada, até me poder fornecer "todos os dados".

Assim fiz (contrariamente aos que pensam e afirmam que me pauto pelo "bota abaixo"), aguardando algumas semanas e, como os tais "dados" não me chegassem, voltei a insistir, tendo o mesmo estranhado que "o eng. Nuno Linares não me tivesse dito nada?".

Mas o que é que ele me deveria dizer, questionei?

"De certeza que ele vai falar consigo", respondeu!

Até agora, nem um nem outro me voltaram a explicar o que se havia passado!

Assim, estou perfeitamente à-vontade para vos deixar as dúvidas que me continuam a preocupar:

- A Junta de Freguesia de Paço de Arcos - como foi usual nos últimos anos - atribuíu à Comissão de Festas, em 2007, um subsídio de 1.500 euros;

- A Comissão de Festas deve ter tido um lucro tão chorudo, que prescinde da verba que lhe foi atribuída pela Junta, pagando o Passeio Anual dos Idosos;

- A Junta de Freguesia de Paço de Arcos, que agora não tem dinheiro para nada, "nem para mandar cantar um cego", deve ter ficado extremamente grata à Comissão de Festas por esta "dádiva";

- A Comissão de Festas terá tido tantos "lucros" em 2007 que possa prescindir - com o à-vontade que parece - de 1.500 euros?;

- A Junta de Freguesia de Paço de Arcos terá tido um ano de 2007 tão "aflitivo" que teve de recorrer a um "empréstimo" da Comissão de Festas?;

- A Comissão de Festas irá distribuir alguma verba excedentária pelas entidades da Freguesia, como também era habitual?;

- Foi por entender que a Comissão de Festas não precisa do dinheiro da Junta (já que até o "devolveu" à Autarquia), que esta não inscreveu em GOP's e Orçamento para 2008 um único cêntimo em subsídios àquela?

Caros leitores, tudo isto é - no mínimo - muito estranho!

A Junta de Freguesia de Paço de Arcos, desde 2006, não tem dinheiro para nada... E a verdade é que quase nada faz pelos Fregueses. Subsídios a entidades como os Bombeiros Voluntários, CDPA, "Pandilha Jovem", Clube de Jovens do Alto da Loba, Grupo de Teatro e Grupo Desportivo da NM, Vicentinas, Lions Clube, etc., etc., etc., foram drasticamente reduzidos (acentuem, por favor, o "drasticamente") ou, pura e simplesmente, abolidos...

Os dois Passeios Anuais dos Seniores, foram reduzidos para um (em 2006, bem pertinho da porta, para não gastar muito), a tradicional oferta de bolos-rei aos Centros de Dia - no Natal e Dia de Reis -, "foi chão que já deu uvas"; os cabazes de Natal que eram oferecidos a famílias carenciadas... acabaram; agora, limitam-se a entregar os que a Câmara de Oeiras oferece; os gastos em gasóleo e gasolina, esses, sobem, sobem, sobem... E, pasme-se, até está prevista uma verba no Orçamento para gasolina em 2008... quando a Junta JÁ NÃO TEM nenhuma viatura movida a este combustível...!

Confesso que não sei se o processo da Comissão de Festas "subsidiar" a Junta de Freguesia é legal ou ilegal... Apenas penso que não será totalmente moral e/ou ético, para não ir mais longe!

Mas que a actual Junta de Freguesia de Paço de Arcos anda mesmo "pelas ruas da amargura", lá isso anda!

Por agora, apenas um lamento: pobre Junta pobre!



Publicado por rui.freitas às 00:50
Link do post | Comentar | Ver comentários (10) | Adicionar aos favoritos
|

Sábado, 2 de Fevereiro de 2008
No prelo...

Está no prelo, em vias de publicação, a "Agenda Rosa 2007", contendo os melhores momentos e as melhores decisões da (des)governamentação "xuxialista" no ano que findou há um mês.

A Capa já está impressa (conforme espécimen abaixo), mas o editor apela à  vossa compreensão para o natural atraso, dada a dificuldade em seleccionar os "momentos zen" da edição.

Aceitam-se encomendas... com descontos que vão dos 99,98% aos 99,99%!

 



Publicado por rui.freitas às 01:11
Link do post | Comentar | Ver comentários (2) | Adicionar aos favoritos
|

Sexta-feira, 1 de Fevereiro de 2008
Quem sai aos "seus"...

Este velho ditado, continua actual... para o bem e para o mal!

Fiquei entusiasmado com o título:
"JSD GARANTE QUE O PSD NUNCA BATE NO FUNDO!"

Fui ler e não resisti a "roubar" o post ao Amigo e Companheiro Arnaldo Madureira.

Confirme a minha estupefacção, AQUI.



Publicado por rui.freitas às 00:56
Link do post | Comentar | Ver comentários (2) | Adicionar aos favoritos
|

Sempre na hora certa
anti-corrupção
Visitantes desde Maio 06
Acordo Ortográfico
Prémios recebidos
ThinkingBlogger blog com tomates
Visitantes on-line
online
Agosto 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18
19
20
22
23

24
25
26
27
28
29
30

31


Posts recentes

Obituário (1): faleceu o ...

De mim, para todos...

Poupança ou... desperdíci...

Já assinou?

Mais uma derrota... que n...

Mais uma derrota... que n...

"Despachados" e secretari...

Até a(s) barraca(s) abana...

Levantando um pouco do vé...

A "importância" do PDM-Oe...

Perguntar, não ofende...

Fim das sondagens sobre o...

29 de Setembro, no Municí...

Até já!

Por esta, muito menos... ...

Por esta, não esperava eu...

Fiquei com uma dúvida...

Revisão do PDM de Oeiras

Apagar o fogo com... gaso...

Isabel Sande e Castro: a ...

Ai João, João...

A "importância" do PDM-Oe...

Ainda o PDM: BE questiona...

PDM Oeiras já está em dis...

"Palavra, depois de dita....

Há cada mistério...

Desfeito o "mistério"...

Esta, sim, é uma excelent...

Temos candidato à Junta d...

Vou Cabo Verde

Ou és por mim...

Arquivos

Agosto 2014

Dezembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Outubro 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Links aconselhados
Mais sobre mim
Meteorologia
     
Pesquisar neste blog
 
blogs SAPO
RSS