Segunda-feira, 22 de Junho de 2009
Somos um rico País, não um País rico!

Por isso, não consigo perceber porquê só o Partido Social Democrata defende a realização de eleições Legislativas e Autárquicas no mesmo dia!?

Todos propalam a necessidade de contenção nas despesas, e até o CDS-PP defendeu recentemente - e muito bem - que Portugal não podia dar-se ao luxo de "oferecer" mais dinheiro aos partidos (sobretudo em "dinheiro vivo") para subsidiar campanhas e o mais que possa aparecer;

O "socretino" (des)governo, como sempre, diz e desdiz que a crise leva ao "aperto do cinto";

CDU e BE clamam contra os despesismos...

E, agora, "cerram fileiras" contra a proposta do PSD em realizar no mesmo dia os dois actos eleitorais?

Em "tempo de vacas magras" (e mesmo que não fosse), será que os portugueses estarão dispostos a pagar uns milhõezitos a mais no desnecessário "desdobramento" de duas pesadas máquinas logísticas, em vez de uma?

Penso que não!

Somos um rico País, não um País rico!

 

Seja como for, conto com o seu voto no inquérito do "Pinhanços dixit..."



Publicado por rui.freitas às 02:23
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
|

25 comentários:
De jcb a 22 de Junho de 2009 às 12:10
Isto já parece uma estoria do "Calimero" , Estão todos contra mim. Qual a razão do PPD/PSD querer as eleicões no mesmo dia? Será que a razão de fundo é mesmo o despesismo?Parece-me bem que não.
Até porque já podemos ver que o que apregoavam nas eleicões europeias "Só me candidato há Europa, não vou enganar como os outros estão a fazer, candidatos há Europa e a orgãos Autarquicos" já vem dizer que "O cenário é hipotético – depende de uma vitória do PSD nas legislativas e de um eventual convite para integrar o Governo –, mas Paulo Rangel, que encabeçou a lista vencedora às europeias há pouco mais de uma semana, já admitiu regressar a Portugal.
Questionado num programa da SIC Notícias sobre a possibilidade de abandonar o Parlamento Europeu caso fosse convidado para integrar o Governo, Rangel não deixou margem para dúvidas: ““Não afasto [a possibilidade], não me custa nada dizer que não afasto"
Aqui está o verdadeiro PPD/PSD, Não arranjem dilemas onde eles não existem.


De rui.freitas a 23 de Junho de 2009 às 01:10
Caro JCB, certamente que o "Calimero" não sou eu, cidadão que, de uma forma ou outra, vai pagar a "factura" de mais um despesismo. É a minha opinião e, como sabe, não "embarco" no que outros defendem mas sim e só naquilo que penso ser o mais correcto.
Já agora, um reparo luinguístico... eu sei que "há Europa" mas, no caso indicado, o correcto será "à Europa". Certo?
Finalmente, confesso que não li nem ouvi tal opinião de Paulo Rangel, mas a acérrima defesa da dupla candidata Elisa Ferreira fica-lhe muito bem. Já está a "somar" pontos junto da Lista PS a Paço de Arcos que vai integrar. Parabéns!


De rui.freitas a 23 de Junho de 2009 às 01:14
Caro JCB, só duas notas que esqueci:
1.ª - Se a "razão de fundo" não é mesmo despesismo, então qual é, em sua opinião?
2.ª - "Aqui está o verdadeiro PPD/PSD, Não arranjem dilemas onde eles não existem." Esta frase é sua... Curiosamente, a mesma pessoa que ainda integra (como independente) uma Lista PSD a Paço de Arcos e a mesma que criticou igual atitude noutros membros da mesma Lista.
Mudam-se os tempos...


De Anónimo a 22 de Junho de 2009 às 19:57
Amigo Rui
Independentemente das questões financeiras - pode-se poupar, de facto, em tanta coisa, a começar em festejos faustosos - a questão do bom senso e da falta de preparação dos eleitores em separar as motivações políticas diferentes e as diversas campanhas em cada um dos diferentes órgãos sujeitos a escrutínio eleitoral , em que partidos e movimentos aparecem pelo País fora - não só em Oeiras, como sabe e até genuínos movimentos de independentes - a apresentar-se a sufrágio numas que não noutras eleições, levaria certamente a grandes confusões e a distorções sensíveis do sentido de voto das pessoas. Já são 3 boletins de voto diferentes nas autarquias e juntar mais um boletim de voto, com outros actores políticos, alguns até bem diferentes, não seria, na minha opinião, o mais ajuizado do sistema de levar as pessoas a votar em conformidade com as suas ideias e desejos. Esta é a minha opinião, mas compreensivo para quem defende outros pontos de vista, igualmente legítimos , quando bem intencionados e bem fundamentados.
Sempre considerando, grato pela elevada expectativa criada em relação à minha candidatura, pelas amáveis deduções de previsível sucesso depositadas em mim, esperando não defraudar as apostas efectuadas, subscrevo-me com estima e consideração,
[Error: Irreparable invalid markup ('<br [...] <a>') in entry. Owner must fix manually. Raw contents below.]

Amigo Rui <BR>Independentemente das questões financeiras - pode-se poupar, de facto, em tanta coisa, a começar em festejos faustosos - a questão do bom senso e da falta de preparação dos eleitores em separar as motivações políticas diferentes e as diversas campanhas em cada um dos diferentes órgãos sujeitos a escrutínio eleitoral , em que partidos e movimentos aparecem pelo País fora - não só em Oeiras, como sabe e até genuínos movimentos de independentes - a apresentar-se a sufrágio numas que não noutras eleições, levaria certamente a grandes confusões e a distorções sensíveis do sentido de voto das pessoas. Já são 3 boletins de voto diferentes nas autarquias e juntar mais um boletim de voto, com outros actores políticos, alguns até bem diferentes, não seria, na minha opinião, o mais ajuizado do sistema de levar as pessoas a votar em conformidade com as suas ideias e desejos. Esta é a minha opinião, mas compreensivo para quem defende outros pontos de vista, igualmente legítimos , quando bem intencionados e bem fundamentados. <BR>Sempre considerando, grato pela elevada expectativa criada em relação à minha candidatura, pelas amáveis deduções de previsível sucesso depositadas em mim, esperando não defraudar as apostas efectuadas, subscrevo-me com estima e consideração, <BR class=incorrect name="incorrect" <a>Luis</A> Tavares


De Luis Tavares a 22 de Junho de 2009 às 20:00
Amigo Rui (peço desculpa pelo erro do anonimato no comentário enviado antes, mas enviei sem prestar atenção ao preenchimento dos dados acima - sabe que eu não aprecio os anonimatos neste tipo de assuntos)
Independentemente das questões financeiras - pode-se poupar, de facto, em tanta coisa, a começar em festejos faustosos - a questão do bom senso e da falta de preparação dos eleitores em separar as motivações políticas diferentes e as diversas campanhas em cada um dos diferentes órgãos sujeitos a escrutínio eleitoral , em que partidos e movimentos aparecem pelo País fora - não só em Oeiras, como sabe e até genuínos movimentos de independentes - a apresentar-se a sufrágio numas que não noutras eleições, levaria certamente a grandes confusões e a distorções sensíveis do sentido de voto das pessoas. Já são 3 boletins de voto diferentes nas autarquias e juntar mais um boletim de voto, com outros actores políticos, alguns até bem diferentes, não seria, na minha opinião, o mais ajuizado do sistema de levar as pessoas a votar em conformidade com as suas ideias e desejos. Esta é a minha opinião, mas compreensivo para quem defende outros pontos de vista, igualmente legítimos , quando bem intencionados e bem fundamentados.
Sempre considerando, grato pela elevada expectativa criada em relação à minha candidatura, pelas amáveis deduções de previsível sucesso depositadas em mim, esperando não defraudar as apostas efectuadas, subscrevo-me com estima e consideração,
Luis Tavares


De rui.freitas a 23 de Junho de 2009 às 00:57
Cro Luís Tavares, auspiciar a vitória em Porto Salvo é, para mim, não apenas um desejo como uma quase certeza, depois do "pobre" mandato IOMAF 2005/2009.
Quanto à "leitura" da junção de Legislativas e Autárquicas, aceito a opinião - claro -, mas continuo a achar que, em primeiro lugar, constituiria uma poupança superior a um milhão de euros, como sabe e, em segundo lugar, recuso-me (e você, como Autarca, devia pensar melhor no que afirma) a passar um "atestado" de estupidez aos Eleitores. Então, agora, ao fim de 35 anos, os Eleitores não sabem distinguir quatro boletins de voto: Câmara Municipal, Assembleia Municipal, Assembleia de Freguesia (da qual "sai" o presidente da Junta) e Legislativas (que elege os Deputados e aquele que será o primeiro-Ministro?
Que pensarão os Eleitores desta sua opinião?
E não pense que defendo um acto eleitoral único só porque o PSD também o defende. Caso pense isso, está redondamente enganado!


De Luis Tavares a 23 de Junho de 2009 às 15:58
Caro amigo Rui
Sabe, se ainda se recorda, que eu nunca fui politicamente correcto em nenhum dos cargos que exerci, mesmo em representação do PSD nos diversos órgãos autárquicos em que desde 1982 me venho empenhando. Não fui eu - e não estou a dizer que foi o Rui - que sempre viu virtudes na gestão anterior do Dr. Isaltino Morais e agora, desde que os processos apareceram, são os grandes arautos da moralidade e bons costumes. Como líder da bancada do PSD na Assembleia Municipal de Oeiras durante os mandatos do Dr. Isaltino, inúmeras vezes nos manifestámos contra determinadas posições da Câmara Municipal e em quase todas elas conseguimos alterações e mudanças nessas propostas, apenas e só com a força da razão e a força da unidade dos então 17 deputados, com bom senso e sentido de estado, mas acima de tudo com autoridade moral de quem aprecia as coisas pela sua valia e interesse intrínseco e não pela pessoa ou partido que a propõe ou sugere. Assim, nunca fui politicamente correcto e não o pretendo vir a ser, pois a verdade, como eu a entendo e a justiça, estão acima de quaisquer outros interesses, como o dinheiro, a vaidade, os interesses próprios e dos amigos do alheio, a lealdade partidária ou de grupo e a gratidão. As palavras de atestado de estupidez aos eleitores são suas, a generalização que faz também é da sua autoria. O que eu disse e transcrevo refere-se apenas "da falta de preparação dos eleitores em separar as motivações políticas diferentes e as diversas campanhas em cada um dos diferentes órgãos sujeitos a escrutínio eleitoral , em que partidos e movimentos aparecem pelo País fora - não só em Oeiras, como sabe e até genuínos movimentos de independentes - a apresentar-se a sufrágio numas que não noutras eleições". Não disse que era de todos os eleitores, nem referi percentagens, que desconheço, naturalmente, mas também os números de impreparados políticos , que não estúpidos, não são muito relevantes - algumas dezenas de milhares que sejam, já serão demais. Tenho acompanhado por dentro os sistemas de votação eleitoral desde 1980, sempre nas mesas de voto, com o interregno natural da minha ausência africana de mais de dez anos, e sempre assisti, inclusive até há duas semanas atrás, nas eleições europeias, a pessoas fazerem perguntas aos elementos da mesa que demonstram a sua falta gritante de preparação, tipo, onde está a fotografia do fulano tal, esta sigla aqui é de que Partido, qual é que é a sigla do Partido do Governo, etc , etc . Certamente, com a sua experiência de processo eleitoral e mesmo de campanha nas ruas, igual ou até superior à minha, já se deparou com perguntas e interrogações que denotam a pura demonstração do que afirmei - a falta de preparação política dos eleitores, sem generalizar e sem individualizar. Certamente que o seu meio de vivência política por excelência, Paço de Arcos e Caxias, é um local onde a falta de preparação política é bastante menor, mas, mesmo sem sair do concelho de Oeiras, há locais onde essa impreparação, por vontade, alheamento ou involuntária, porque nunca ninguém os elucidou, é maior e as eleições, como sabe, são no País todo. Já não falo no conhecimento dos programas concretos que estão em causa, no conhecimento dos candidatos todos que vão no pacote partidário para a Assembleia da República, em especial nos maiores distritos, que elegem 30 a 50 deputados cada um. Juntando a tudo isto, com as eleições autárquicas no mesmo dia, com partidos que não concorrem ás legislativas e só às autárquicas, com partidos que só concorrem às legislativas e não concorrem às autárquicas, com movimentos de independentes genuínos - e não estou a falar de Oeiras - a concorrer só a freguesias, por esse País fora, que já são alguns, como sabe, com campanhas misturadas na rua de pessoas que até fazem parte das duas eleições em causa, de manhã por um candidato legislativo, à tarde por outro candidato autárquico e á noite, por um outro independente, então temos instalada a tal confusão potencial que falava anteriormente. Bom senso e razoabilidade, são os factores essenciais de decisão política, para além da seriedade e competência.
Abraço amigo, sempre estimando,
[Error: Irreparable invalid markup ('<br [...] <a>') in entry. Owner must fix manually. Raw contents below.]

Caro amigo Rui <BR>Sabe, se ainda se recorda, que eu nunca fui politicamente correcto em nenhum dos cargos que exerci, mesmo em representação do PSD nos diversos órgãos autárquicos em que desde 1982 me venho empenhando. Não fui eu - e não estou a dizer que foi o Rui - que sempre viu virtudes na gestão anterior do Dr. Isaltino Morais e agora, desde que os processos apareceram, são os grandes arautos da moralidade e bons costumes. Como líder da bancada do PSD na Assembleia Municipal de Oeiras durante os mandatos do Dr. Isaltino, inúmeras vezes nos manifestámos contra determinadas posições da Câmara Municipal e em quase todas elas conseguimos alterações e mudanças nessas propostas, apenas e só com a força da razão e a força da unidade dos então 17 deputados, com bom senso e sentido de estado, mas acima de tudo com autoridade moral de quem aprecia as coisas pela sua valia e interesse intrínseco e não pela pessoa ou partido que a propõe ou sugere. Assim, nunca fui politicamente correcto e não o pretendo vir a ser, pois a verdade, como eu a entendo e a justiça, estão acima de quaisquer outros interesses, como o dinheiro, a vaidade, os interesses próprios e dos amigos do alheio, a lealdade partidária ou de grupo e a gratidão. As palavras de atestado de estupidez aos eleitores são suas, a generalização que faz também é da sua autoria. O que eu disse e transcrevo refere-se apenas "da falta de preparação dos eleitores em separar as motivações políticas diferentes e as diversas campanhas em cada um dos diferentes órgãos sujeitos a escrutínio eleitoral , em que partidos e movimentos aparecem pelo País fora - não só em Oeiras, como sabe e até genuínos movimentos de independentes - a apresentar-se a sufrágio numas que não noutras eleições". Não disse que era de todos os eleitores, nem referi percentagens, que desconheço, naturalmente, mas também os números de impreparados políticos , que não estúpidos, não são muito relevantes - algumas dezenas de milhares que sejam, já serão demais. Tenho acompanhado por dentro os sistemas de votação eleitoral desde 1980, sempre nas mesas de voto, com o interregno natural da minha ausência africana de mais de dez anos, e sempre assisti, inclusive até há duas semanas atrás, nas eleições europeias, a pessoas fazerem perguntas aos elementos da mesa que demonstram a sua falta gritante de preparação, tipo, onde está a fotografia do fulano tal, esta sigla aqui é de que Partido, qual é que é a sigla do Partido do Governo, etc , etc . Certamente, com a sua experiência de processo eleitoral e mesmo de campanha nas ruas, igual ou até superior à minha, já se deparou com perguntas e interrogações que denotam a pura demonstração do que afirmei - a falta de preparação política dos eleitores, sem generalizar e sem individualizar. Certamente que o seu meio de vivência política por excelência, Paço de Arcos e Caxias, é um local onde a falta de preparação política é bastante menor, mas, mesmo sem sair do concelho de Oeiras, há locais onde essa impreparação, por vontade, alheamento ou involuntária, porque nunca ninguém os elucidou, é maior e as eleições, como sabe, são no País todo. Já não falo no conhecimento dos programas concretos que estão em causa, no conhecimento dos candidatos todos que vão no pacote partidário para a Assembleia da República, em especial nos maiores distritos, que elegem 30 a 50 deputados cada um. Juntando a tudo isto, com as eleições autárquicas no mesmo dia, com partidos que não concorrem ás legislativas e só às autárquicas, com partidos que só concorrem às legislativas e não concorrem às autárquicas, com movimentos de independentes genuínos - e não estou a falar de Oeiras - a concorrer só a freguesias, por esse País fora, que já são alguns, como sabe, com campanhas misturadas na rua de pessoas que até fazem parte das duas eleições em causa, de manhã por um candidato legislativo, à tarde por outro candidato autárquico e á noite, por um outro independente, então temos instalada a tal confusão potencial que falava anteriormente. Bom senso e razoabilidade, são os factores essenciais de decisão política, para além da seriedade e competência. <BR>Abraço amigo, sempre estimando, <BR class=incorrect name="incorrect" <a>Luis</A> Tavares


De rui.freitas a 26 de Junho de 2009 às 01:40
Caro Luís Tavares, as minhas desculpas pela demora na resposta, mas por vezes o tempo não chega para tudo.
É um comentário extenso e, por isso, vou cingir-me apenas a alguns pontos.
Não ser "politicamente correcto": já somos dois;
Não ostracizei ninguém, nem mesmo o Dr. Isaltino Morais após conhecimento dos factos. Diria mesmo, depois de... Se conseguir ler todo o "Pinhanços", confirmará duas coisas: por um lado, elogiei e agradeci (mais do que uma vez) o seu acto anónimo, quando do falecimento da Ana, mas também aqui publiquei momentos em que estivemos em desacordo;
Reconheci-lhe e reconheço méritos que, se hoje desdissesse, ficaria de muito mal comigo;
Fiz um percurso político-partidário-Autárquico do qual me orgulho, pois nunca me servi, antes tentei SERVIR (se o consegui ou não, dependerá da opinião de cada um...;
O facto de não ter ganho as eleições de 2005 não me faz esquecer que "dei" ao PSD, em 2001, a maior maioria de sempre em Paço de Arcos - oito eleitos, em treze;
Vamos à "leitura" dos eleitores/votantes.
Eu sei que sabe que, tal como você, também passei pelas "mesas de voto", desde escrutinador a presidente.. outra experiência gratificante. E também ouvi perguntas idênticas e esclareci (dentro do legalmente possível) dúvidas colocadas. Isso não me permite confundir "a árvore com a floresta".
Apesar de, confesso, nunca ter conhecido os nomes da totalidade dos deputados PSD que ajudei a eleger. Isso não faz de mim um "analfabeto" político! Eu sei, eu sei, as palavras são minhas, não suas.
Conto-lhe um episódio - na primeira pessoa - que ouvi há dois dias da boca de uma jovem colega de trabalho: "as medicinas alternativas continuam a ser penalizadas e quase proibidas em Portugal, para defesa da classe médica instalada. Na Assembleia da República, todos os partidos votaram favoravelmente uma proposta de alteração a esse estado de coisas; o PS, com a sua maioria absoluta, votou contra e a proposta não passou; por isso, nas europeias, votei BE".
Como vê, esta colega admite que PSD, CDS, CDU, Verdes e BE pretendiam maior igualdade (até porque há médicos que já cursam Medicinas Alternativas), só que ela entendeu votar neste último partido. Por mim, foi um voto perdido, mas não posso considerá-la "analfabeta" política!
A minha opinião mantém-se: um acto eleitoral único mesmo para órgãos distintos.


De maremoto a 22 de Junho de 2009 às 21:52
Realmente também prefiro duas eleições separadas.
A contenção com o custo acaba por ser um argumento falacioso, pois é pontual e não representa uma fatia com significado no conjunto das despesas que a democracia impõe.
E não é pela confusão. Os eleitores portugueses já passaram essa etapa de serem tomados por tolinhos.
Como diria o outro: uma coisa é uma coisa, ooouuuutra coisa, é outra coisa.
Cumprimentos


De rui.freitas a 23 de Junho de 2009 às 01:02
Caro "maremoto", vá lá que não considerou também o Eleitor português como o "coitadinho" que não sabe distinguir 4 boletins de voto e votar!!!
Claro que a Democracia tem custos... as ditaduras também! Daí a considerar que um milhão de euros "não representa uma fatia com significado no conjunto das despesas", vai uma grande distância. Ou está a comparar com TGV's e Aeroporto(s)? Se sim, Ok!
O que não explicou é porque prefere eleições separadas...???


De maremoto a 23 de Junho de 2009 às 21:32
é porque dá mais "pica".
Só isso.


De rui.freitas a 26 de Junho de 2009 às 01:43
Gostei da resposta, sim senhor...
Eh! Eh! Eh! :))))


De Sucateiro a 22 de Junho de 2009 às 22:04
Rapazes Da Democrácia Laranja:

Com a Vossa LATA já consegui ... montar uma sucateira a céu aberto. São só 15 Ha.!!!

Espero que ... depois de serem PODER e poderem distribuir os Rapazes pelos Lugares, não me venham pedir abonos nem que ceda o meu negócio, da sucata, a qualquer um dos novos putativos aprendizes de politico.
Obrigadinho, por continuarem a fornecer a minha matéria prima: -- A VOSSA LATA.


De rui.freitas a 23 de Junho de 2009 às 01:17
Eis a prova acabada de como se consegue escrever sem defender uma ideia... Afinal, sem dizer nada!


De Carlos Silva a 23 de Junho de 2009 às 22:44
Bocas foleiras, dum foleiro sucateiro são perfeitamente dispensáveis. Será que o sucateiro não tem ideias? A menoridade mental é perfeitamente dispensável, excepto no "Júlio de Matos" ou no "Miguel Bombarda". Ainda por cima quando se usa e abusa de um anonimato bacoco, típico de cobardolas...


De soucateiro a 25 de Junho de 2009 às 00:34
Pó cara..ças cà merda do têu comentaario. dahhh!!!
Sucateiro sou, nas tu es asno.
Deixei-te as mesmas ideias e duvidas qua nelinha e ainda num bi nada daquilo que bossês dizem são um uma treta como diz aquele da sisc , o delgado e o como se diz a a gaja loyura das radios, já sein a manela guedes ou lá como é.
Mas tou-me nas tretaspra vocemessês
Nã quero que me estragem este negoeceo


De sou cateiro a 25 de Junho de 2009 às 00:37
maiss
qua merda é essa du cubardolas??? EIHNN!??
Tás grousso ou és mêmo assin?
Tou-te a ver tanbém usas gravata ou fumas canzas=??
Toma nota quéu seiu copiar as mrrdas destes codigoz


De Carlos Silva a 25 de Junho de 2009 às 21:04
Vê-se mesmo que o teu nível é o mais baixo: não tens educação, não sabes escrever, não sabes ordenar uma ideia, enfim, és a perfeita e malcriada nulidade!
Pessoas como tu, anónimas, cobardolas e desqualificadas é que enegrecem este país
Como disse alguém, só ligo m.. rda quando estou distraído , o que nem é o caso, pois estou bem atento a desprezíveis seres como tu.
Quanto ao copiar os "códigos" toma lá o meu: 2770-129 e o PIN do MB é 2626.


De rui.freitas a 26 de Junho de 2009 às 01:50
Caro Carlos Silva, já ouviu certamente as expressão "urros de burro não chegam ao céu"?
É o caso do "sucateiro", coitado; bem urra, mas não chega a lado nenhum. É por isso que esta "gentalha" se esconde cobardemente atrás de "pseudónimos" e/ou anonimato...
Já agora, deixo mais um código: o da minha conta nas Ilhas Caimão - 0010-0020-0030-0040-0050. Chega?


De JCB a 24 de Junho de 2009 às 10:24
Não me vou alongar em demasiado com a resposta, até porque não é o local mais apropriado para o facto.
Tenho só uns pontos a rebater. A estoria do "Calimero", claro que não era directamente para a sua pessoa, nem nunca isso me passaria pela cabeça, Nunca ofendi nem ofendo que eu considero Amigo. Aproveito para agradecer o reparo linguístico.
Em relação ao ultimo ponto tenho a informar que não me conhece o suficiente, pois eu defendo que é atacado injustamente e ataco que por formas menos correctas tenta deturpar a realidade das coisas.
Não é mudam-se os tempos mudam-se as vontades, nada disso, ingressei como INDEPENDENTE na sua lista do PPD/PSD com muita honra e orgulho, sempre respeitei todos os que a completavam, mas o retorno não era igual, não na sua pessoa mas naqueles que se dizem "defensores de PA", Fui ao longo dos tempos verificando que os interesses deles eram apenas ter um "tachinho", seja na CMO, no PSD oeiras ou até no executivo da JFPA, não se via a meios para atingir os fins. Não é esta a minha postura, quando fui para a lista foi para defender Paço de Arcos e não arranjar emprego,(isso tenho eu), Fui para defender e melhorar a vida dos fregueses de PA, nao só dos que votaram PPD/PSD mas de todos. O que se viu? nada disto, foi só um dizer mal de todos os Paço Arcuenses, foi a traição ao LIder da Freguesia, foi uma panoplia de situações menos correctas que me levaram a desacreditar no PPD/PSD. Nunca critiquei só para me dar bem seja com que for, Uma coisa que não faço é trair a confiança daqueles que acreditaram em mim e votaram para poder os defender, isso não faço. A postura do PPD/PSD de Paço de Arcos é a mais degradante que já vi, é a mais baixa que pode existir, serem vendidos a quem da mais é que não. Para 2009 onde está o PPD/PSD e onde está o IOMAF.


De rui.freitas a 26 de Junho de 2009 às 02:14
Caro JCB, admito que a minha resposta ao comentário anterior não tenha sido a mais adequada, mas também sabe que já "apanhei pancada" suficiente de quem eu tinha por Amigo e me "saíu" amigo...
Aliás, você refere mesmo (porque sabe que assim foi) as traições de que fui alvo, especialmente em dois casos que nunca esperei.
Tínhamos uma excelente equipa (cheguei a dizer-lhe isso) da qual também me orgulhava mas que, infelizmente "minada por dentro", se foi desfazendo e quem perdeu foi, realmente, Paço de Arcos, terra da minha paixão e que sempre elevei bem alto, contrariamente a alguns que se dizem "ali nascidos".
Tenho pena que, em devido tempo, não me tivesse alertado para "certas situações" que agora refere e que, se calhar, nem me passam pela cabeça, apesar de haver "passarinhos" que me iam dando conta de alguns casos, dessas e doutras pessoas!
Sabe bem que a "nossa" Lista integrava quase mais Independentes do que Militantes. Por alguma razão era! Cada um, de per si, tinha ideias e projectos, ambições e melhorias para Paço de Arcos. Isso é que era importante, daí o meu respeito igual para todos e por todos. Acho que, nesse aspecto, não me podem acusar de ter falhado!?
Quanto ao PPD/PSD de Oeiras e Paço de Arcos (cujo Núcleo "morreu" às mãos do seu último presidente), nem vale a pena comentar...
Também eu me recuso a atacar os Amigos, mas os verdadeiros ou mesmo os que parecendo que o são, acabam por revelar não o serem. Aí, não perdoo nem esqueço. Sabe de quem falo!
Antes prefiro "atacar" adversários político-partidários (seja de que quadrante forem), não apenas por o serem mas sim por me atacarem sem razão ou deturparem a verdade em benefício próprio. Como sabe, isso tem "custos"... e não são tão poucos como podem parecer. Só que, comigo, prevalecerá sempre "a força da razão em detrimento da razão da força".


De Maria a 29 de Junho de 2009 às 22:51
Meu caro João Carlos Benedi:

Impressão minha ou foi V.Exa que afirmou que tinham que se unir todos a favor da candidatura do Dr. Campilho quando soube que o candidato do PSD era o Linhares? Que o Dr. Campilho era um presidente á altura. Que não se revia na candidatura do PSD por causa do seu amigo Rui Freitas.
Agora, por obra do Espirito Santo, aparece nas listas do PS. Será porque foi recusado nas listas do Isaltino ou porque sabia que não entraria nas do PSD? Afinal quem é que anda à procura de protagonismo? Vá lá que o PS recebe toda a gente.......

Maria


De rui.freitas a 1 de Julho de 2009 às 03:26
"Maria"... simplesmente verdadeira!
Obrigado por confirmar aquilo que já suspeitava há mais de dois anos!
Pelos vistos, há mais quem esteja interessado em "encostar-se" ao Nuno Campilho do que eu imaginava... Mas tenho a certeza de que não anda longe da Verdade!
Sabe, eu acabei por ser o "anjinho" no meio de uma grande teia de interesses pessoais e, porque não os tenho (para além dos normais e NUNCA pisando Amigos), apercebi-me tarde demais de que, alguns dos que me davam "palmadinhas nas costas", já só pensavam noutros "voos mais altos".
E se ganhei inimigos...!
Não sei se me conhece bem ou não, mas uma coisa lhe digo: para mim, AMIGO e AMIZADE, são intocáveis! Mas não ao ponto de me "prostituir" para os beneficiar. Porque, os que assim pensam, não são meus Amigos... São conhecidos!
Obrigado - mais uma vez - por ter a coragem de escrever e descrever o que me vai na alma!
Mas não abdico de manter a minha cabeça bem erguida!


De maremoto a 24 de Junho de 2009 às 16:07


De rui.freitas a 26 de Junho de 2009 às 01:52
Caro "maremoto", obrigado pelo link.
Já digitalizei e tenciono publicar o artigo/entrevista em causa.


Comentar post

Sempre na hora certa
anti-corrup&ccedil;&atilde;o
Visitantes desde Maio 06
Acordo Ortogr&aacute;fico
Prémios recebidos
ThinkingBlogger blog com tomates
Visitantes on-line
online
Agosto 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18
19
20
22
23

24
25
26
27
28
29
30

31


Posts recentes

Obituário (1): faleceu o ...

De mim, para todos...

Poupança ou... desperdíci...

Já assinou?

Mais uma derrota... que n...

Mais uma derrota... que n...

"Despachados" e secretari...

Até a(s) barraca(s) abana...

Levantando um pouco do vé...

A "importância" do PDM-Oe...

Perguntar, não ofende...

Fim das sondagens sobre o...

29 de Setembro, no Municí...

Até já!

Por esta, muito menos... ...

Por esta, não esperava eu...

Fiquei com uma dúvida...

Revisão do PDM de Oeiras

Apagar o fogo com... gaso...

Isabel Sande e Castro: a ...

Ai João, João...

A "importância" do PDM-Oe...

Ainda o PDM: BE questiona...

PDM Oeiras já está em dis...

"Palavra, depois de dita....

Há cada mistério...

Desfeito o "mistério"...

Esta, sim, é uma excelent...

Temos candidato à Junta d...

Vou Cabo Verde

Ou és por mim...

Arquivos

Agosto 2014

Dezembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Outubro 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Links aconselhados
Mais sobre mim
Meteorologia
     
Pesquisar neste blog
 
blogs SAPO
RSS