Quinta-feira, 2 de Dezembro de 2010
Quem não tem dinheiro... tem vícios!

A propósito do post acima referido, recebi do presidente da Parques Tejo, Luís Roldão, por email, a seguinte explicação, que publico na íntegra e à qual já respondi, solicitando outras confirmações:

 

"Muito boa tarde!
Eventualmente, não tenho o prazer de o conhecer, pessoalmente. Só através do seu "blogue".
Por esse motivo e porque menciona o meu nome e fala da empresa, da qual sou Presidente, convidava-o a visitar-nos, de modo que pudesse ficar esclarecido, sobre as contas da Parques Tejo, que felizmente, apresentam um ratio de liquidez liquida de 82% E UMA SOLVABILIDADE DE 4,7.(desconheço se encontra muitas empresas com estes rácios, mas garanto que os mesmos não são de quem está doente).
Se não lhe for oportuno, poderá consultar o site da empresa, onde estão publicadas as contas da empresa.
Por último, a viatura que utilizo em serviço, já foi adquirida, vai para 4 anos.
Na expectativa do seu contacto, sou com consideração, apresentando os meus cumprimentos.
 
Luís Roldão"



Publicado por rui.freitas às 02:09
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
|

22 comentários:
De NOÉ a 2 de Dezembro de 2010 às 22:02
A PArques Tejo e outras empresas do género vieram substituir os arrumadores toxicodependentes e só servem para extorquir dinheiro aos portugueses que pagam impostos para ter estradas e estacionamentos decentes. Com que então pagamos todos impsotos mas só os ricos estacionam.
Não têm quase investimento nenhum, utilizam espaço público e pago por tiodos e ainda iam apresentar prejuiízos?....


De rui.freitas a 7 de Dezembro de 2010 às 01:19
Caro Noé, lamento desapontá-lo mas, desta vez, não posso estar inteiramente de acordo consigo.
É um facto que as empresas em questão extorquem dinheiro aos automobilistas, mas criam alguma disciplina no estacionamento e não o fazem de forma ilegal, como os toxicodependentes. Diria que será menos "doloroso" para os que têm mais euros, mas que também pagam autoestradas, SCUT's, pontes e quejandos.
Quanto a despesas, também é certo que não são tão poucas como isso (lembre-se do custo e manutenção dos parquímetros...) e não me refiro apenas aos vencimentos dos "srs. administradores, assessores", etc., etc., etc.!
Quis tão só chamar a atenção dos leitores, para aquilo que considero "despesismo" desnecessário... como se uma viatura com quatro anos não pudesse aguardar outros tantos para ser substituída.


De Rui Querido Duque a 8 de Dezembro de 2010 às 15:17
Caro Rui Freitas
Vários desafios/comentários:
1. Prima facie e com imodéstia digo que este local vai ter o record de comentários... e o tema irá variando!...
2- As empresas municipais serão úteis ou não, em razão do seu fim, gestão e interesse para a comunidade local - in casu recordo o grave problema (que existia, existe?) de estacionamento no Conc de Oeiras e já agora de circulação rodoviária! O desafio é este: Não poderá a Parquestejo contribuir verdadeiramente para melhorar a rede de circulação viária em Oeiras, que tão penosa está para os automobilistas?
3- Dos colaboradores que falou apetece-me dizer: que quem é competente sê-lo-á em qualquer lado e o seu inverso também é verdadeiro.
4- Por fim e aproveitando o espaço e difusão, daqui remeto um grande abraço a todos os amigos e colaboradores do meu tempo de Oeiras.
Rui Querido Duque


De rui.freitas a 11 de Dezembro de 2010 às 00:26
Amigo e homónimo Rui Duque, este "blog" existe, como já expliquei, por duas razões: primeiro, porque foi a única forma que encontrei (no mandato 2005/2009) para fazer ouvir e dar a conhecer a actividade desenvolvida pela Bancada PSD na Assembleia de Freguesia de Paço de Arcos, sob pena de se cometerem irregularidades, trapalhadas e ilegalidades sem que a população disso tivesse conhecimento; segundo, para contribuir para a discussão séria, ampla, democrática e construtiva aceerca do que se passa(va) na Freguesia e no Concelho. Assim, a sua participação é, também, assaz importante.
Verifico que estamos de acordo com a razão principal da existência de empresas municipais: Servir e não servir-se delas.
No caso vertente, presumo que a Parques Tejo poderia dar preciosa ajuda "para melhorar a rede de circulação viária em Oeiras". Mas a pergunta que lhe deixo é esta: Será essa, verdadeiramente, a sua vocação? rESPOSTA: Acho que não! Será que existem técnicos conhecedores dessa realidade, a ponto de poderem responder ao desafio que lança? Resposta: Acho que não! Existe algum estudo sério (no sentido de competente) no que respeita à mobilidade no Município? Resposta: Acho que não!
Assim sendo, Parques Tejo, Oeiras isto, Oeiras aquilo, SMAS, etc., continuarão a ser tão somente "agências de emprego"... Sem esquecer a UATLA, que os "forma"!!!


De Rui Querido Duque a 12 de Dezembro de 2010 às 21:16
Meu caro Rui
Gosto de Oeiras e tal declaração de principio significa que acredito que a espuma do tempo faça a triagem do que está bem feito sobre o que não presta. A Obra nasce e fica; dos que a fazem a história dará conta! Dos outros... tornar-se-ão pó e ninguem deles mais ouvirá contar! !
Oeiras vive a sua fase mais destemperada, mas é sempre assim na vida das comunidades. Todavia reconheça comigo amigo que Oeiras é, e tem, do melhor deste País e por isso tantos se posicionam para com ela "casar" mesmo sabendo que não são o parceiro certo!... Mas como na vida devemos insistir até encontrar o nosso Par! Eu acredito! Oeiras é uma femea fértil e dará filhos venturosos que dela farão e dirão, que é única e sábia!


De rui.freitas a 12 de Dezembro de 2010 às 23:55
Caro Amigo, aprecio o seu optimismo, embora não partilhe assim tanto dele. Oeiras é um Município, uma terra e, como tasl, será aquilo que os Homens (ou "homenzinhos") dela fizerem.
Perdoe-me algum pessimismo, mas desafio-o com este exercócio: aceitaria assumir o "comando" deste "barco desgovernado" nesta altura? Esse, é o principal problema para 2013.
É que Oeiras poderá voltar a "dar filhos férteis" mas, desde 2005, só tem dado "outros filhos"...!


De Anónimo a 12 de Dezembro de 2010 às 21:31
Sobre as questões:
1. A UATLA é uma ideia de génio(s) que já lá não estão!...
2. A Parquestejo foi pioneirissima em tanta coisa... mas para ficar na história isso não chega!...
3- Mas há outros projectos tão interessantes que estavam na forja, que o amigo até partilhou e que desmaiaram!..
Pois é, sente-se que o Criador está desiludido!...


De Rui Querido Duque a 12 de Dezembro de 2010 às 21:46
(falhou o nome no comentário anterior e a pronúncia sobre o SMAS)
Do SMAS - conheço os gestores mas não conheço a gestão! Da entidade (empresa de 2 municipios) julgo que o rejuvenecimento das empresas é sempre salutar, mas é preciso cuidados acrescentados ao modo como se o faz!... mas gera grandes lucros e tem alguns bons dirigentes que eu conheço. Enfim, às vezes a abundancia também é um problema!...


De Zé Alves a 3 de Dezembro de 2010 às 07:08
Penso que o gestor deste blog deverá aceitar o desafio do Sr. Luís Roldão e ir conhecer a atividade e contas da ParquesTejo.


De Leite Pereira a 3 de Dezembro de 2010 às 11:34
E não só. Será importante verificar o trabalho insano dos seus inúmeros trabalhadores. Haja juízo e façam como o António Capucho que acabou com 5 empresas municipais. Parte do trabalho da Parques Tejo pode ser efectuado pela Polícia Municipal. Uma chafarica com 3 administradores? Haja pudor


De rui.freitas a 11 de Dezembro de 2010 às 00:34
O que é isso de pudor, Amigo Leite Pereira? Alguma coisa que se coma ou que se beba?
Se não é, não interessa.
Ou acha que os "boys/girls laranja/verde-alface" estão minimamente empenhados que a "máquina" funcione de outra forma?
Experimente fazer o que eu faço regularmente: "passeie" pelo Facebook (basta esse) e deleite-se com as façanhas que os "novos-ricos" ali descrevem e documentam com fotos. Encontrará gente que, num ápice, se "formou" na UATLA; gente que nunca tinha saído do país e, hoje, relata as suas viagens (eu também gosto, mas faço-o como e quando posso); de gente que, de repente, almoça robalos de 2,5Kg... Experimente e verá até onde chega a podridão!


De rui.freitas a 7 de Dezembro de 2010 às 01:22
Caro Zé Alves, conheço há anos a actividade da Parques Tejo, era então administrador o dr. Armindo de Azevedo. Quanto a conhecer as contas, confesso que não tenho interesse, até porque não é a minha matéria preferida.
Quanto muito, visitarei o "site", só por curiosidade.
Mas, obrigado na mesma pela sugestão.


De Zé Alves a 3 de Dezembro de 2010 às 13:56
A Parques Tejo tem entre 20 a 25 funcionários. É claro que Manuel Pinto e Armando Soares foram para ali depachados, engrossando o rol dos que...fazem alguma coisa?


De rui.freitas a 7 de Dezembro de 2010 às 01:24
Caro Zé Alves, "despachados", é o termo correcto; o segundo, já aqui abordei a "transferência", mas quanto ao primeiro, continuo sem conhecer a verdadeira razão. A verdadeira, repito...
Mas trocar um ASTRA por "máquina" superior, vale sempre a pena. Ou não?


De Leite Pereira a 3 de Dezembro de 2010 às 22:20
Meu caro Sr. José Alves
Sou suspeito porque sou amigo do Eng. Manuel Pinto. Fomos colegas e costumo preservar as minhas amizades, embora como colegas tenhamos tido várias divergências. Acho lamentável que pessoas capazes, caso Manuel Pinto, sejam postas em prateleiras doiradas e não sejam aproveitadas naquilo que efectivamente sabem fazer. Mas há os amigos que precisam de emprego... E o Simões que preparação tem para o exercício do cargo?


De Zé Alves a 4 de Dezembro de 2010 às 22:37
Caro Sr. Leite Pereira, talvez devesse ter metido despachado entre parentesis. Acho que o lugar do Eng. Manuel Pinto também não é na Parques Tejo. O mesmo se passa com Armando Soares. Por que terão caído em "desgraça"? Só eles e o Presidente saberão.
Concordo com a afirmação de prateleira doirada.


De Leite Pereira a 5 de Dezembro de 2010 às 15:15
Quem também saberá concerteza é a ex- secretaria travestida de Dr.ª e Vereadora que não tem o mínimo de categoria. Mas também não tem culpa. Quem a indicou é que é o culpado


De NOÉ a 4 de Dezembro de 2010 às 11:41
Meu caro amigo Leite Pereira
Você sabe muito bem que as pessoas que não têm capacidade para nada têm de ocupar lugar nas empresas ou junto do poder.
Aliás hoje em dia a classe política é um conjunto de pessoas sem profissão conhecida.
Por isso o nosso país está no estado em que está.


De zeca diabo a 6 de Dezembro de 2010 às 00:46
Extraordinário: falam de pessoas como se fossem coisas ou animais; falam de empresas como se fossem botequins ou tavernas; falam dos outros como se fossem melhor que eles; a única difernça meus senhores é que eles fazem ... e asneiram e vcs têm uma enorme inveja de estarem no lugar deles... ou estiveram e perderam-no...


De Leite Pereira a 6 de Dezembro de 2010 às 10:23
Meu caro Noé
Tem toda a razão. Basta recuarmos para a Constituinte e ver quem eram os deputados que a integravam, fossem da esquerda ou da direita era rudo gente capaz com a sua vida organizada. Infelizmente hoje vemos que os nossos políticos são gente quem vem das Jotas, sem emprego ou outros que servem qualquer presidente do partido pois são uns politicodependentes. A razão pela qual admirava o Sá Carneiro e o Pinto Balsemão era porque não precisavam da política para viver.
Quanto ao comentário anónimo não comento.
Um abraço


De Anónimo a 12 de Dezembro de 2010 às 18:25
O Pedro Simões e o Armando Soares nem sabem como gastar o ordenado. Até quando é que o PSD sustenta estes militantes laranja/alface nas suas fileiras que deseperam por tacho?


De rui.freitas a 12 de Dezembro de 2010 às 21:22
Caro Anónimo (12 de Dezembro de 2010 - 18:25), essa mesma pergunta já eu coloquei a mim próprio e até à CPN do PSD... sem obter resposta, infelizmente!
Pensava eu, na minha ingenuidade, que alguém, repito, alguém iria reagir... mas não! E eles aí continuam, impávidos, serenos e expectantes na velha frase: "volta, estás perdoado".
Se depender de mim e de alguns Militantes sérios mais, bem podem esperar sentados!


Comentar post

Sempre na hora certa
anti-corrupção
Visitantes desde Maio 06
Acordo Ortográfico
Prémios recebidos
ThinkingBlogger blog com tomates
Visitantes on-line
online
Agosto 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18
19
20
22
23

24
25
26
27
28
29
30

31


Posts recentes

Obituário (1): faleceu o ...

De mim, para todos...

Poupança ou... desperdíci...

Já assinou?

Mais uma derrota... que n...

Mais uma derrota... que n...

"Despachados" e secretari...

Até a(s) barraca(s) abana...

Levantando um pouco do vé...

A "importância" do PDM-Oe...

Perguntar, não ofende...

Fim das sondagens sobre o...

29 de Setembro, no Municí...

Até já!

Por esta, muito menos... ...

Por esta, não esperava eu...

Fiquei com uma dúvida...

Revisão do PDM de Oeiras

Apagar o fogo com... gaso...

Isabel Sande e Castro: a ...

Ai João, João...

A "importância" do PDM-Oe...

Ainda o PDM: BE questiona...

PDM Oeiras já está em dis...

"Palavra, depois de dita....

Há cada mistério...

Desfeito o "mistério"...

Esta, sim, é uma excelent...

Temos candidato à Junta d...

Vou Cabo Verde

Ou és por mim...

Arquivos

Agosto 2014

Dezembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Outubro 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Links aconselhados
Mais sobre mim
Meteorologia
     
Pesquisar neste blog
 
blogs SAPO
RSS