Domingo, 1 de Setembro de 2013
A "importância" do PDM-Oeiras

Há um mês, mais concretamente no dia 31 de Julho, lembrei aqui que a Revisão do Plano Director Municipal de Oeiras já se encontrava em discussão pública. Além disso, no lado direito superior do blog, incluí uma simples sondagem/inquérito, por forma a aquilatar do interesse dos leitores acerca deste importante documento municipal que poderá - ou não - melhorar o dia-a-dia de todos os munícipes, quer seja sobre a melhoria da mobilidade no concelho, quer seja sobre onde será ou não permitido construir habitação, empresas e serviços, quer ainda sobre o que poderão esperar os ditos munícipes, no futuro, sobre temas candentes como a Educação, Saúde, Ambiente, tec.

Ora, tendo este blog uma média de visitas mensais a rondar os 3.000 hits, sou levado a concluir uma de duas coisas: ou os munícipes/leitores/eleitores não estão, de facto, interessados em saber o que lhes reserva o futuro próximo do território onde habitam e/ou trabalham ou, então, o erro foi meu, no que respeita à formulação da sondagem/inquérito que, como então escrevi, continha perguntas simples, como forma de aguçar o apetite para novas sondagens. Temia escassa participação (como está escrito), o que veio, infelizmente, a acontecer, como podem constatar pelo gráfico abaixo - 18 participações em quase 3.000 visitas...

 

 

Logo verei se valerá a pena continuar!



Publicado por rui.freitas às 01:29
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
|

4 comentários:
De Anónimo a 2 de Setembro de 2013 às 00:28
Não se desiste.
A ignorância tem que ser minimizada e isso só se faz com persistência. Não é por acaso que os habitantes têm tomado as opções e escolhas que têm feito. Interessa-lhe Obras, mas analisar a Obra feita em cerca de 30 anos, não se faz com facciosismos, não se faz sem reflexão, sem compararações com outras autarquias, sem comparações de custos, sem comparações entre os bons e maus investimentos, sem comparações entre os investimentos socialmente mais úteis, faz-se sem partidarite. Faz-se sem abstenções ou indiferença. Faz-se com o exercício da cidadania.
Em Oeiras falta muita coisa, como caracterizar quem somos, falta fazer inquéritos para nos conhecer melhor, mas estes custam dinheiro.
E quem pagaria?
É claro que a classe média de Oeiras, merecia ser melhor identificada. A classe alta, essa é conservadora e está preocupada com outros assuntos, logo, desde que tenha a beira-mar, o Casino ou Cascais à mão, o sossego aconselhou a votar na Obra, mesmo que a não tenha apreciada.
A classe baixa, é natural que fique satisfeita com a eliminação das barracas e um pouco mais, ficando grata, mesma que veja que algumas promessas não foram cumpridas. Mas o sossego, não requer muita reflexão, o trabalho já dá muito trabalho.
Assim, a dimensão da ignorância é natural.
Porque todos nós somos ignorantes, sem exepção.
O Blogue não pode ficar desanimado, porque quem vem aos blogues, não vem para dizer muito ou reflectir, vem para dar umas bocas, porque também está na moda, porque já sabemos mexer no computador e mais um modo para desanuviar, talvez, como a Televisão.
Ler Livros, dá mais trabalho, é chato e com tantas coisas mais apelativas, o dia não tem 48 horas.
Os que ainda não têm 60 anos querem lá saber se o território foi rural e se em Oeiras se fazia Agricultura. Os que têm mais de 60 anos, estão reformados desses assuntos.
Parece-nos que este Blogue é livre, ao contrário de outros.
Façam o favor de continuar a dar divulgação do PDM e desta Revisão. Há muito para falar e entender as golpadas feitas à sombra das Quintas.


De rui.freitas a 6 de Setembro de 2013 às 01:45
Caro Anónimo (2 de Setembro de 2013 - 00:28), agradeço as suas palavras e reconheço-lhes alguma razão, no que se refere à persistência e à não desistência. É verdade, mas se seta anos e meio a "pregar no deserto" não é persistência, então não sei que será... Mesmo que tal "pregar" tenha, bastas vezes, obtido eco junto de muitos leitores.
O Pinhanços dixit ", creio eu, tem lançado algumas "pedradas no charco" mas, como diz,quem cá vem "não vem para dizer muito ou reflectir, vem para dar umas bocas". Daí que ele esteja para continuar; a dúvida, agora, é: qual o caminho a seguir? Qual o próximo passo a dar?
Espero que, após alguma ponderação, o Pinhanços " saia refrescado e renovando... mas nunca antes do resultado eleitoral do próximo dia 29.
Até lá, tentarei continuar a trazer aqui o tema PDM (entre outros que se mostrem oportunos); depois, logo verei.
De qualquer forma, renovo o agradecimento.


De Anónimo a 4 de Setembro de 2013 às 14:37
Ruizinho
Estes temas são importantes, mas em vesperas de autárquicas o que dá são noticias dos mamões/oprtunistas, julgo que te lançaram o PDM, para te adormecer o blogue.
Vira agulha companheiro.


De rui.freitas a 6 de Setembro de 2013 às 01:53
Caro Anónimo (4 de Setembro de 2013 - 14:37), no momento em que escrevo verifico estar a ser "seguido" por leitor ou leitora residente em Mountain View, Califórnia. Espero seja um/uma portuguesa ali emigrada e não alguém a quem Edward Snowden possa ter "incomodado". Estou a brincar, claro!
Como referi acima, o "Pinhanços" continuará a deixar pistas acerca do PDM, sem contudo deixar de ser e estar atento a outros assuntos... como verificará pelo "post" de hoje.
Pelo menos até que sejam conhecidos os resultados do próximo acto eleitoral do dia 29 deste mês; depois, logo se verá, pois já lá vão sete anos e meio e quase 300.000 visitantes, a quem aproveito para agradecer a fidelidade!


Comentar post

Sempre na hora certa
anti-corrupção
Visitantes desde Maio 06
Acordo Ortográfico
Prémios recebidos
ThinkingBlogger blog com tomates
Visitantes on-line
online
Agosto 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18
19
20
22
23

24
25
26
27
28
29
30

31


Posts recentes

Obituário (1): faleceu o ...

De mim, para todos...

Poupança ou... desperdíci...

Já assinou?

Mais uma derrota... que n...

Mais uma derrota... que n...

"Despachados" e secretari...

Até a(s) barraca(s) abana...

Levantando um pouco do vé...

A "importância" do PDM-Oe...

Perguntar, não ofende...

Fim das sondagens sobre o...

29 de Setembro, no Municí...

Até já!

Por esta, muito menos... ...

Por esta, não esperava eu...

Fiquei com uma dúvida...

Revisão do PDM de Oeiras

Apagar o fogo com... gaso...

Isabel Sande e Castro: a ...

Ai João, João...

A "importância" do PDM-Oe...

Ainda o PDM: BE questiona...

PDM Oeiras já está em dis...

"Palavra, depois de dita....

Há cada mistério...

Desfeito o "mistério"...

Esta, sim, é uma excelent...

Temos candidato à Junta d...

Vou Cabo Verde

Ou és por mim...

Arquivos

Agosto 2014

Dezembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Outubro 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Links aconselhados
Mais sobre mim
Meteorologia
     
Pesquisar neste blog
 
blogs SAPO
RSS