Terça-feira, 18 de Dezembro de 2007
Governo acaba com Centros Regionais de Alcoologia?

Tudo indica que o actual governo pretende - na prática - extinguir em breve os Centros Regionais de Alcoologia a funcionar no País, o que já deu aso a um participadíssimo abaixo-assinado promovido pelos denominados "Cidadãos pela Alcoologia Portuguesa", sob o tema: "Pela dignidade da Alcoologia portuguesa".

O texto do documento, aqui reproduzido, diz bem do desinteresse deste (des)governo para com um importante projecto lançado em 1998.

"Exmo. Sr. Presidente da República

Exmo. Sr. Primeiro Ministro
Exmo. Sr. Ministro da Saúde
Exmo. Sr. Presidente do Grupo Parlamentar do Partido Socialista
Exmo. Sr. Presidente do Grupo Parlamentar do Partido Social Democrata
Exmo. Sr. Presidente do Grupo Parlamentar do Partido Comunista
Exmo. Sr. Presidente do Grupo Parlamentar do Partido CDS/PP
Exmo. Sr. Presidente do Grupo Parlamentar do Bloco de Esquerda
Exmo. Sr. Presidente do Grupo Parlamentar Ecologistas os Verdes
Exmo. Sr. Presidente do Conselho Directivo do I.D.T. IP

Em 1988, na sequência de uma recomendação da Organização Mundial de Saúde – que continua em vigor – o Governo criou os Centros Regionais de Alcoologia ( C.R.A.'s) do Porto, de Coimbra e de Lisboa como única resposta estatal específica a este problema de saúde pública que custa a vida a 20 portugueses em cada dia que passa.
Organismos de pequena dimensão – todos com menos de 50 funcionários e subsistindo com um orçamento anual inferior a um milhão de Euros (duzentos mil contos) – tinham âmbito regional e responsabilidades ao nível da investigação, do ensino, da prevenção, tratamento (internamento completo, hospital de dia e consulta externa) e da reabilitação, apresentando uma produtividade que se destaca, mais de 17.000 consultas realizadas no Norte, no ano de 2006, por uma equipa que incluía apenas sete médicos.
Em meados de 2006 foi iniciado o procedimento de extinção dos C.R.A.'s e de transferência das suas competências para o Instituto da Droga e da Toxicodependência (I.D.T.). Concorde-se ou não com esta medida, nada indicava que o superior interesse dos doentes pudesse ser prejudicado ou que estivesse em risco o legado de décadas da Alcoologia portuguesa, garantia dada pelo próprio dirigente.
A proposta de regulamento do I.D.T., que será brevemente apresentada ao Ministro da Saúde, vem alterar completamente este estado de coisas, pois considera as três Unidades de Alcoologia (U.A.'s) do Norte, do Centro e do Sul como meras Equipas de Tratamento, não lhes conferindo o estatuto e a dignidade que foram dispensados, por exemplo, ao Centro das Taipas, com menor especificidade, história e representatividade internacional – facto unanimemente reconhecido – o que não deixa de ser irónico na medida em que os Centros Regionais de Alcoologia ( C.R.A.'s) tinham um modelo de funcionamento que é agora pretendido para os Centros de Resposta Integrada (C.R.I.'s). Os directores das três unidades de alcoologia, o Dr. Rui Moreira, o Dr. Augusto Pinto e o Prof. Doutor Domingos Neto, nomes incontornáveis da Alcoologia portuguesa, pediram já a demissão.
Os cidadãos abaixo indicados
(os muitos que subscreveram), no pleno exercício da sua Cidadania, empenhados na racionalidade dos serviços públicos e preocupados com o bem-estar dos seus con-cidadãos apelam a V.as Ex.as para que intercedam no sentido de ser conferido às Unidades de Alcoologia – que tanto têm feito pelo tratamento, recuperação e reabilitação de doentes alcoólicos, famílias e comunidade – um estatuto equiparado ao dos Centros de Resposta Integrado (C.R.I.'s) o que não implica o acréscimo do número de dirigentes nem acarreta um aumento da despesa.

Desconheço, no presente momento, que resultados obteve o citado abaixo-assinado... Se o governo mantém ou não a sua inexplicável posição, mas aproveito para vos dar a conhecer, também, uma opinião recebida no meu e-mail pessoal sobre este assunto:

 

"De facto trata-se de mais um golpe grave na alcoologia portuguesa.

Sou dos que pensaram no interesse dos doentes e que pensaram que, com o aumento do número de postos de atendimento no país, eles seriam melhor atendidos e em maior número, pois haveria uma maior acessibilidade.

Puro engano. A própria formação que o ex-CRA do SUL  fez a técnicos do IDT (fez 3 cursos este ano) foi suspensa por ordens superiores desse organismo, sem que nos tenha sido dada qualquer explicação.

A capacidade de atendimento do serviço está em risco, a diminuir e a piorar, por lentidão burocrática e saída de sucessivos trabalhadores.

O CRAS, que fez 8641 consultas médicas e internou 358 doentes em 2006, e que se transformou em Unidade de Alcoologia do IDT, não viu a sua capacidade e competências reforçadas, como seria de desejar, mas arrisca-se pura e simplesmente a ser descaracterizado e destruído, se ninguém, com poder e influência, puser mão neste estado de coisas.

A acessibilidade, uma das pedras de toque da qualidade de qualquer serviço de atendimento, também está em risco, por uma qualquer rede de referenciação que põe em causa a procura directa do serviço pelos seus doentes e familiares.

Os antigos Directores não foram nem são ouvidos nem escutados para nada, apesar de terem sempre manifestado a sua opinião e chamado a atenção para os problemas e perigos que se iam levantando.

Por tudo isto, eu apoiei este abaixo-assinado".

Médico, devidamente identificado



Publicado por rui.freitas às 01:20
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

2 comentários:
De João Viegas a 19 de Dezembro de 2007 às 11:54
Com um país que tem cerca de 1 milhão de Alcoólicos, esta parece-me ser uma péssima notícia. Até porque em primeiro lugar, por cada vez que se recupera um alcoólico, o próprio Estado poupa imenso dinheiro, uma vez que se corta pela raíz as doenças que são inerentes a esta patologia. Desde já me solidarizo com o abaixo-assinado e vou procurar forma de o assinar.
Lembro ainda a acrescer ao texto postado, que por exemplo, um doente alcoólico que viva no Algarve, tem de fazer 400 Km para ter uma consulta da especialidade (isto ainda no modelo antigo, agora com estas mudanças poventura a questão se agrava).
Um abraço e Boas Festas
João Viegas


De rui.freitas a 21 de Dezembro de 2007 às 01:20
Caro Amigo João Viegas,
Ao menos, nisto, conseguimos estar de acordo.
Aliás, pelo respeito mútuo que nutrimos um pelo outro, é ponto assente (pelo menos, para mim...) que, quando alguma reivindicação é justa, subscrevêmo-la sem hesitações.
Retribuo - sinceramente e com Amizade - os votos de Feliz Natal, para si e todos os seus!


Comentar post

Agosto 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18
19
20
22
23

24
25
26
27
28
29
30

31


Posts recentes

Obituário (1): faleceu o ...

De mim, para todos...

Poupança ou... desperdíci...

Já assinou?

Mais uma derrota... que n...

Mais uma derrota... que n...

"Despachados" e secretari...

Até a(s) barraca(s) abana...

Levantando um pouco do vé...

A "importância" do PDM-Oe...

Perguntar, não ofende...

Fim das sondagens sobre o...

29 de Setembro, no Municí...

Até já!

Por esta, muito menos... ...

Por esta, não esperava eu...

Fiquei com uma dúvida...

Revisão do PDM de Oeiras

Apagar o fogo com... gaso...

Isabel Sande e Castro: a ...

Ai João, João...

A "importância" do PDM-Oe...

Ainda o PDM: BE questiona...

PDM Oeiras já está em dis...

"Palavra, depois de dita....

Há cada mistério...

Desfeito o "mistério"...

Esta, sim, é uma excelent...

Temos candidato à Junta d...

Vou Cabo Verde

Ou és por mim...

Arquivos

Agosto 2014

Dezembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Outubro 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Links aconselhados
Mais sobre mim
Pesquisar neste blog
 
blogs SAPO
RSS