Domingo, 16 de Julho de 2006
um alerta

 0004c938   ao trabalho... e depressa!

Há três Congressos atrás (Abril de 2005), aconteceu, felizmente, aquilo que eu já ansiava desde Viseu, pelo menos: o Dr. Luís Manuel Marques Mendes foi eleito Presidente do Partido Social Democrata.
Recordo isto, para que fique claro, desde já (para quem ainda não soubesse), que sempre apoiei (e não apenas quando ganhou) aquele que é, hoje, o dirigente máximo do meu Partido.
Mas, curiosamente ou talvez não, desde aí, Marques Mendes tem sido confrontado - velada ou abertamente - com as mais diversas formas de pressão, vindas do exterior mas, sobretudo, de dentro do PSD.
Curiosamente, também, alguns desses críticos tiveram, noutro tempo, possibilidade de "mostrar o que valiam"... mas "não foram a jogo", como é o caso recente de António Borges e de muitos outros!
Como Carlos Carreiras e Helena Lopes da Costa (respaldados por militantes que ainda são e por outros que já não são), que "foram a jogo" e perderam. É assim que funcionam as instituições democráticas... e o PSD, por maioria de razão!
Perdoem-me, por isso, o "estafado chavão", mas não resisto a recordá-lo aqui e agora: Desde a sua eleição, Marques Mendes "foi sempre a jogo" e ganhou tudo o que tinha que ganhar!
Certo?
Agora, "deixem-no trabalhar"!
Mais directamente - e na qualidade de militante inscrito na Secção de Oeiras do PSD -, interessa-me, acima de tudo, que os dirigentes nacionais (incluindo a recém-eleita Presidente da Distrital de Lisboa, Dra. Paula Teixeira da Cruz - que aproveito para saudar novamente) voltem as suas atenções para o que se passa nesta "casa" oeirense. E, convenhamos que não o fizeram nos últimos tempos ou, na melhor das hipóteses, não o fizeram com "olhos de ver"!
Escrevia há dias o Presidente da CP da Secção, em resposta ao "Expresso", que a Secção de Oeiras tem 1.300 militantes. Pode ser que constem das listagens, mas a verdade é que, desde há muito, apenas menos de metade tem constado dos cadernos eleitorais e, destes, pouco mais de metade exerce o seu direito de voto.
Dá que pensar... não dá?
Historiar qual tem sido o "trabalho" dos dirigentes locais, seria por demais fastidioso e desnecessário, já que o mesmo é "bem conhecido" a nível nacional e aproveitado (correcta e profissionalmente, diga-se) pela Comunicação Social mais interventiva em questões políticas, com particular destaque para as mediáticas televisões. Não me deterei, por isso, neste tema.
Antes prefiro deixar para reflexão - dos "tais" 1.300 militantes e, sobretudo, dos seiscentos e tal com direito a votar - algumas questões que, essas sim, merecem a nossa atenção. Digo "nossa", porque TODOS não somos demais para "forçar" a mudança necessária e urgente!
Onde estão os 1.300 militantes?
Onde estão os 587 militantes que constavam do último caderno eleitoral?
Porque votaram apenas 263?
Estas, as primeiras perguntas que deixo à consideração dos militantes que lerem este "Blog"!
Mas há mais:
Consternou-me, outra vez, que muitos dos 587 inscritos fossem antigos militantes (muitos desde a primeira hora) e não tivessem comparecido a mais um acto eleitoral... Porquê?
E, quantos não constavam do caderno eleitoral, simplesmente porque "deixaram de pagar" a quota a que se "obrigaram" quando iniciaram a sua militância?
Já agora: onde está essa militância?
Alguns, já "desabafaram" comigo, perguntando-me: "para quê, se são sempre os mesmos a candidatar-se a tudo, se são sempre os mesmos a ganhar"?
E eu respondo: "Companheiro, se você não participar na vida local do Partido, não tem direito a fazer-me essa queixa". E é verdade!
Militância é igual a participação. Quem não participa, não pode exigir ou queixar-se!
Apelo, portanto, a esses "antigos" militantes que voltem a participar e a militar a sério na vida do PSD de Oeiras. Só assim deixarão de ser "sempre os mesmos a ganhar". Eu e muitos outros Companheiros "resistentes", temos feito a "nossa parte". É chegado o momento de você, Companheiro "desiludido", fazer a sua!
Outros Companheiros, chegam ao ponto de dizer-me que "votar PSD laranja" ou "PSD verde" é a mesma coisa... Foi o que "lhes disseram"...
Não, Companheiros, NÃO É A MESMA COISA, pela simples razão de que NÃO HÁ "PSD LARANJA" e "PSD VERDE ALFACE": HÁ PSD-Partido Social Democrata... e os outros!
Ponto final!
Aos Companheiros "resistentes" (acusados que somos já de constituir uma "Comissão Política Sombra"), lanço um desafio:
Recuperem para a militância os "antigos" Companheiros que, por diversas razões, se foram desiludindo...
Expliquem aos "antigos" Companheiros o quão importantes eles são, se querem, realmente, que não sejam "sempre os mesmos" a ganhar os actos eleitorais...
Mobilizem os jovens e os menos jovens (ainda não Militantes) para uma causa que sabemos SÉRIA e JUSTA...
É que 2009 está já "aí à porta" e, isso, deve dar-nos que pensar... a TODOS!
Arregacemos as mangas e... VAMOS AO TRABALHO...
0004bgr8   pois "água mole em pedra dura..."



Publicado por rui.freitas às 18:34
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

3 comentários:
De j.meira a 16 de Julho de 2006 às 20:27
Estou de acordo com essa analise


De Nuno Mendes a 16 de Julho de 2006 às 23:19
Caro Rui,
Tenho mesmo muito receio que Marques Mendes reduza o partido a uma franja insignificante de eleitorado.
Passando à segunda parte da sua analise, subscrevo na integra aquilo que disse, o PSD de Oeiras tem sido “noticia” sempre pelas piores razões, e não tenho medo de o dizer.
Mas acrescentava um pequeno ponto ás causas do descrédito que parece varrer a grande maioria dos militantes.
A primeira vez que houve "directas" a participação foi preocupantemente reduzida, voltando a repetirem-se os mesmos “sintomas” agora para a distrital.
Na minha opinião tal facto devesse, entre outros motivos, à falta de “carisma” e poder aglutinador do líder, de ausência de causas e “bandeiras” que unam os militantes do ainda maior partido português.
Esconder a cabeça debaixo da areia como a avestruz não é solução, e algo tem obrigatoriamente que mudar.
Quanto à eleições para a distrital, por muito estranho que possa parecer, tive oportunidade no meu blog, de assumir que Paula Teixeira da Cruz era a melhor solução para Lisboa e felizmente ganhou.
Estas minhas posições têm me trazido muitos “amargos de boca” e outras coisas mais, mas não suficientes para me fazer mudar.
Em relação à secção de Oeiras conte com o meu apoio para ajudar a mudar estranhos h á bitos e atitudes, numa secção que ter á que estar diferente num futuro próximo.
Quando desejei sorte ao meu ex-companheiro Dr. Pracana , não estava a brincar... e “eles” sabem que não.
Um abraço e desculpe pelo abuso do tamanho do comentário. Nuno Mendes


De rui.freitas a 17 de Julho de 2006 às 01:00
Meu Caro Nuno,
"Lamento não poder culpar" Marques Mendes de todos os males que afectam o PSD, males esses que não "nasceram" agora, como bem sabe!
E se as "directas" tivessem corrido mal? Diria que a culpa era dele? Acho que não!
Santana e outros defenderam essa solução... e foram criticados (ouvi eu...) por alguns dos que, hoje, atacam Marques Mendes por ter cumprido a sua palavra! Os mesmos que chamavam o Pedro de "puto regila"...
Depois, "defenderam-no" (ou melhor, defenderam-se)!
Sei (porque leio o seu Blog) que defendeu as candidaturas de Paula Teixeira da Cruz e de Jorge Pracana lhe trouxeram "amargos de boca". Mas nunca ninguém nos disse que, lutar pela Verdade era tarefa fácil. Não é?
Os meus, são mais "caseiros"... Têm a ver com Paço de Arcos, onde os "amargos de boca" me tocam mais de perto, pois ao assumir dizer a verdade e só a verdade, leva as pessoas menos "sérias" a confundirem "não pactuar" com "dor de corno".
Como diria Guterres: é a vida!
Mas também não tenciono esmorecer nesta "luta" e, já agora, sempre lhe digo que pode ocupar à vontade todo o espaço que bem entender!
Com um abraço...


Comentar post

Agosto 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18
19
20
22
23

24
25
26
27
28
29
30

31


Posts recentes

Obituário (1): faleceu o ...

De mim, para todos...

Poupança ou... desperdíci...

Já assinou?

Mais uma derrota... que n...

Mais uma derrota... que n...

"Despachados" e secretari...

Até a(s) barraca(s) abana...

Levantando um pouco do vé...

A "importância" do PDM-Oe...

Perguntar, não ofende...

Fim das sondagens sobre o...

29 de Setembro, no Municí...

Até já!

Por esta, muito menos... ...

Por esta, não esperava eu...

Fiquei com uma dúvida...

Revisão do PDM de Oeiras

Apagar o fogo com... gaso...

Isabel Sande e Castro: a ...

Ai João, João...

A "importância" do PDM-Oe...

Ainda o PDM: BE questiona...

PDM Oeiras já está em dis...

"Palavra, depois de dita....

Há cada mistério...

Desfeito o "mistério"...

Esta, sim, é uma excelent...

Temos candidato à Junta d...

Vou Cabo Verde

Ou és por mim...

Arquivos

Agosto 2014

Dezembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Outubro 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Links aconselhados
Mais sobre mim
Pesquisar neste blog
 
blogs SAPO
RSS