Sexta-feira, 16 de Outubro de 2009
Aquilo que se vem a saber... quatro anos depois!

Com a tomada de posse dos eleitos no passado dia 11 de Outubro, terminará oficialmente o mandato 2005/2009. Ao longo deste tempo, fui sabendo de muito do que alguns foram dizendo de mim e sobre a minha pessoa, levando-me a concluir que várias "histórias" eram tão absurdas que poucos eleitores terão acreditado; outras, no entanto, poderão ter tido alguma influência no momento da votação.

Tenho a certeza de que nunca saberei tudo quanto, cobardemente, foi "contado" à população a meu respeito, apesar de ter tomado conhecimento de mirabolantes "invenções".

Como costumava dizer Teresa Guilherme... "Isso agora não interesa nada"!

Mas foram precisos quatro anos, para tomar conhecimento daquela que considero ser a mais caricata e disparatada de todas, apesar de ter sido a que menos me preocupou.

E, como quem ma revelou me autorizou a contá-la e se disponibilizou a confirmá-la seja em que fórum for (até teve o cuidado de guardar um folheto da actual campanha IOMAF, para me indicar quem era, já que nem se lembrava do nome da "contadora de histórias"), aqui vai o diálogo ocorrido nessa altura, em que trabalhavam na mesma instituição.

Que começou, quando, por acaso, a pessoa que me revelou a conversa, falou no meu nome.

 

"Você também conhece o Rui Freitas?", perguntou-lhe Alexandra Cruz.

"Há mais de 25 anos; é como um irmão para mim!"

"Também o conheço, embora há menos tempo, e até já troca simpáticos emails comigo! Possivelmente, passaremos a ver-nos mais vezes, pois agora fui convidada a ir trabalhar para a Câmara de Oeiras!"

(Se calhar, prometeram-lhe isso... mas "esqueceram-se" de cumprir!)

 

E que mal existe nessa conversa, perguntarão os leitores?

Nenhum, claro, e até causou uma explosão de gargalhadas minhas e da minha mulher, que naturalmente tem acesso ao meu correio, pois partilhamos o mesmo computador.

O "problema" (se existisse) é que desconheço em absoluto o endereço electrónico da dita "menina" (nem me interessa conhecer), pelo que deduzo que a "confidência" tinha uma de duas intenções:

"Dar-se ares" de que era "tu cá tu lá comigo" ou, pior ainda, tentar passar às pessoas minhas Amigas a ideia de que eu era o que se designa por "mulherengo" e que, à socapa, mantinha correspondência com "qualquer uma".

Não sei a quantas pessoas "vendeu" esta tramóia mas, neste caso, "vendeu-a" à pessoa errada que, efectivamente, já não via desde o acto eleitoral de 2005!

Shame on you, "Xaninha"...


tags:

Publicado por rui.freitas às 02:08
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

9 comentários:
De António a 16 de Outubro de 2009 às 22:15
Ora aqui está uma coisa me certamente me fez rir, e muito, mas de tristeza. Uma pessoa qualquer conta-lhe uma história envolvendo outra pessoa e o meu caro a primeira coisa que faz é escrever uma data de sandices sobre a visada. È muito ao seu estilo.
Conheço a menina em questão e tem idade para ser minha filha. È uma pessoa recta, honesta e trabalhadora e tem o bom senso de não gostar de si. Nem muito nem pouco, só não gosta. Provavelmente até a raiar a indiferença.
Só posso acreditar que a pessoa que lhe contou tamanha parvoíce ou inventou ou enganou-se. Tão simples como isso. Agora fica-lhe mal ter falado dessa forma duma pessoa que tem filhos, marido e pais e que certamente não gostam de ver o nome da familiar a ser enxovalhado e muito menos no seguimento de uma palermice sem lógica. Ora pense lá, como poderia ela querer passar-se por sua irmã? Para quê? Para dizer que tem um mano parvinho e muito mais velho? E ganha o quê com isso? È daquelas coisas que não lembra a ninguém…
e pergunto eu: dár-se ares de quê? quem é você?
Sim todos sabemos que ela apoia os seus adversários e todas essas tretas, mas issi não lhe dá o direito de partir para a ignorância.
Assuma de uma vez que está acabado politicamente, que já ninguém se interessa por si. Acabou.
Deixe as pessoas em paz, respeite se quer ser respeitado.
E já agora pergunte lá a essa pessoa sua amiga (se é que é realmente sua amiga) se ganha alguma coisa a inventar coisas dessas. Não é uma coisa grave, claro que não é, mas demonstra o seu grau de senilidade e atordoamento.
Eu se fosse a si pedia desculpas à miúda. Sé lhe ficava bem.


De rui.freitas a 17 de Outubro de 2009 às 00:47
"António", em primeiro lugar, baralhou as coisas... no diálogo, quem disse ser "como um irmão" para ela, foi a pessoa que me informou da diatribe;
Em segundo lugar, como já aqui afirmei em relação a outras "invenções", você não sabe da missa a metade, mas se quiser posso contar-lhe muitas das situações em que pretenderam envolver-me e, como se viu, com sucesso. Porque acha que deixei de frequentar certos locais?
Depois, quem me colocou a par do assuto, não é uma pessoa qualquer; conheço-a, de facto, há mais de 25 anos.
Finalmente, "António", eu sempre respeitei, para ser respeitado (aprendi essa forma de estar com os meus saudosos Avós e Pais); o inverso é que não aconteceu, nem neste nem em muitos outros casos, razão pela qual os denuncio aqui.
Quanto a estar "acabado politicamente"... é a sua opinião! Já me impus a mim próprio um longo período de afastamento da vida política e tenciono fazê-lo de novo, o que não equivale a dizer que vou estar "ausente" ou desatento. Engana-se!


De Anónimo a 18 de Outubro de 2009 às 10:02
Realmente é com tristeza que leio este tipo de comentários. agora pergunto eu: será que conhece assim tão bem a "moça"? A mesma mesma "moça" que tem marido (mas não larga os das outras), tem filhos (mas nem quer saber se os outros os têm e o mal que lhes poderá fazer) e pais.... a esta nem me atrevo comentar por respeito que tenho pela mãe da "moça".
Avalie bem a sua posição e as suas certezas .... olhe que ela não é a pessoa recta que pensa ser! É pessoa disposta a tudo para atingir os seus fins .... até sei do que falo.


De maria a 18 de Outubro de 2009 às 21:50
Sr. Rui Freitas:

Acompanho ocasionalmente o seu blogue e garanto que desta vez fiquei aborrecida. Não percebo o porquê deste artigo. Ou se tem em grande conta ou então coloca este texto para o senhor e os seus amigos denegrirem uma pessoa séria e que apenas quer trabalhar pela freguesia.
Irrita-me o facto de o senhor criticar tudo e todos, pôr em causa a moral e os bons costumes das outras pessoas quando tem telhados de vidro. Passa a vida a dizer que é sério, honesto, com princípios e valores mas pouco tinha passado do falecimento da sua antiga esposa e já aparecia na sua corda da roupa lingerie feminina. Isto para não falar daquela em frente à Junta de Freguesia com quem andou metido. Ou a outra maluca. Isto passado no máximo seis meses de andar a chorar pelos cantos Quando permite que certos comentários sejam publicados não se esqueça que afectam as familias, apesar de serem mentiras. O senhor não é exemplo para ninguém, antes pelo contrário. Limita-se a dizer mal de todos de forma vergonhosa. Tenha vergonha e pense antes de publicar ou permitir que difamem pessoas sérias.
Não seja tão ácido, a vida é curta, aproveite-a. Siga o meu conselho. Dado de forma séria e honesta.

Maria


De rui.freitas a 18 de Outubro de 2009 às 23:40
Cara "Maria" (18 de Outubro de 2009 - 21:50), por acaso, até estava mesmo disposto a apagar este "post"; não porque não corresponda rigorosamente à verdade, mas porque entendi que desvirtuava parcialmente a finalidade deste "blog".
No entanto, reparo que os dois comentadores que aqui vieram defender a Alexandra, também não se coibiram do ataque soez. Eu sou o "mau da fita", porque divulguei aquilo que de mim disseram (e olhe que não foi apenas este caso), mas já sirvo para "bombo da festa" quando vos interessa.
É lamentável que, tal como muitos outros que aqui vêm (e ninguém é obrigado), use a mentira para denegrir-me. É pena!
Em primeiro lugar, não tenho telhados de vidro... e isso é que vos dói a todos, mas daí a "afirmar" que, "pouco tinha passado do falecimento da sua antiga esposa e já aparecia na sua corda da roupa lingerie feminina" deve ter sido nos seus sonhos, certamente. Nem a minha lá poderia ter visto, porque não me entendo com a máquina de lavar e muito menos sei passar a ferro...
Está à vontade para "falar daquela em frente à Junta de Freguesia com quem andou metido", pois mais uma vez se engana redondamente. Ela está viva, reside no mesmo local e, se ela assim o entender, poderá explicar-lhe porque por vezes a convidava para jantar, ou almoçar, ou porque lhe comprei alguns bens essenciais que não tinha. Olhe, os pais dela estão bem agradecidos porque, se assim não tivesse sido, talvez ela tivesse trilhado outros caminhos.
Finalmente, quanto à "outra maluca" (repare que ambas têm nome), só espero que nunca venha a passar pela dor e desespero porque passei (e nunca esqueci ou esquecerei). Talvez nesse altura, você dê o devido valor a quem a possa poiar nesse momento, sem pedir ou dar nada em troca.
Digo-lhe isto com toda a sinceridade!
Termino, dizendo-lhe mais três coisas:
1.ª - Nunca me arroguei o direito de ser mais ou menos do que os demais, mas felizmente fui e sou exemplo para muita gente... de bem;
2.ª - Não, não sou ácido e sei (por experiência tragicamente vivida) que a vida é curta. Recuso-me, como a tal pessoa de bem que você me acusa de não ser, é a ouvir, saber e calar os ataques que me têm sido desferidos (parece que, em 2005, deixei de ser o Rui a quem davam "palmadinhas nas costas" para ser o alvo de todas as críticas às Verdades que publico), ainda não percebi bem porquê;
3.ª - Repito: tencionava apagar (justificando, claro) este "post" mas, perante estas novas atoardas, vou pensar melhor se o faço ou não!


De Mukubal a 22 de Outubro de 2009 às 02:17
Caro Rui Freitas:
É com estima e amizade que me congratulo com o sucesso do seu blog e que sobretudo não deixa de responder a certos assuntos mundanos que tanto deliciam alguns,(felizmente poucos) o facto de falarem da vida pessoal de qualquer 1 com o intuito de o atingir a si.
Quero também dizer lhe que estou grata pela sua ajuda em determinada altura da minha vida, todo o apoio e compreenção, e o bem essencial mais importante foi sem duvida o recuperar da autoestima(a tragédia de perdermos um ente querido, deixa nos exaustos) permitindo me dar um passo em frente no caminho certo!
Tem razão ao dizer que os meus Pais estarão eternamente agradecidos por tal gesto, nunca saberão como agradecer.


Cumprimentos de toda a familia.



P.S: Quem está no alto,
está só! (Ditado popular de tribo do Sul de Angola)


De rui.freitas a 23 de Outubro de 2009 às 04:15
Estima e Amizade; Amizade e Estima, foi exactamente aquilo que, em certo momento, nos aproximou.
Agradeço, de todo o coração, a reposição de uma Verdade que, para certa "gentalha", é difícil de aceitar.
Já diziam os meus Pais que, "o bom julgador, por si se julga". É o caso desses comentadores, para quem tudo é feio, sujo e mau.
Enganam-se redondamente.
Que fique claro que nada tens a agradecer, pois se fosse necessário, voltaria a repetir tudo de novo e com o mesmo empenho! Fico muito feliz por ter podido ajudar.
Aos teus Pais (que muito estimo) e restante família, os meus afectuosos cumprimentos.
Bem-hajas!
E sim, é bem verdade: "Quem está no alto,
está só!", mas causa invejas.


De rui.freitas a 23 de Outubro de 2009 às 04:30
Amiga Mukubal, queria apenas acrescentar que, tal como eu, sabes bem o que é perder tragicamente alguém que Amamos e, por pouco, não morrias também.
Sofreste (e acredito que ainda sofras), mas sobreviveste..., para bem do teu marido e filhos!


De Mukubal a 22 de Outubro de 2009 às 02:49
Querida Maria:
Espero que estas palavras a encontrem menos irritada, pois é o tipo de atitude que tolda o descernimento e não é isso que aqui se procura(o mexerico, o maldizer, a calúnia) têm outros espaços!
A sua vontade inexplicável, mas pelos vistos incontrolável de falar da vida alheia tem tanto de ridículo, como de sórdido!
Mas eu vou tentar fazer com que entenda o quanto.
Esqueçe-se que, até eu, tenho familia?filhos, obrigações e deveres?
Como tal exigo (e vc é obrigada) respeito!
Não comente a minha vida passada, presente ou futura (è 1 seu dever)
Maria peço lhe tambêm que não se irrite com algo que não é da sua conta, e que guarde o que de mais precioso tem ou seja o seu anonimato!


P.S: O que me preoucupa não é o grito dos maus...
Mas sim, o silêncio dos bons!-Martin L. King


Comentar post

Agosto 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18
19
20
22
23

24
25
26
27
28
29
30

31


Posts recentes

Obituário (1): faleceu o ...

De mim, para todos...

Poupança ou... desperdíci...

Já assinou?

Mais uma derrota... que n...

Mais uma derrota... que n...

"Despachados" e secretari...

Até a(s) barraca(s) abana...

Levantando um pouco do vé...

A "importância" do PDM-Oe...

Perguntar, não ofende...

Fim das sondagens sobre o...

29 de Setembro, no Municí...

Até já!

Por esta, muito menos... ...

Por esta, não esperava eu...

Fiquei com uma dúvida...

Revisão do PDM de Oeiras

Apagar o fogo com... gaso...

Isabel Sande e Castro: a ...

Ai João, João...

A "importância" do PDM-Oe...

Ainda o PDM: BE questiona...

PDM Oeiras já está em dis...

"Palavra, depois de dita....

Há cada mistério...

Desfeito o "mistério"...

Esta, sim, é uma excelent...

Temos candidato à Junta d...

Vou Cabo Verde

Ou és por mim...

Arquivos

Agosto 2014

Dezembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Outubro 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Links aconselhados
Mais sobre mim
Pesquisar neste blog
 
blogs SAPO
RSS